Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Indicador Antecedente sobe 7,0% em junho, dizem FGV e Conference Board



14/07/2020 | 12:01


O Indicador Antecedente da Economia Brasileira (IACE) subiu 7,0% em junho, aos 107,2 pontos. O dado foi publicado nesta terça-feira, 14, pela Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulga o índice em parceria com The Conference Board.

Sete das oito séries que compõem o indicador contribuíram positivamente para o resultado.

"O avanço do IACE sinaliza a recuperação esperada como resultado do início do relaxamento das medidas de distanciamento social, apesar de uma incerteza elevada desse processo em relação às dinâmicas da pandemia", observou o pesquisador da FGV Paulo Picchetti.

Na outra ponta, o Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições atuais, caiu 4,7%, para 92,8 pontos.

"Os últimos resultados ainda refletem os efeitos da recessão iniciada no primeiro trimestre do ano, principalmente sobre o mercado de trabalho", afirma Picchetti.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indicador Antecedente sobe 7,0% em junho, dizem FGV e Conference Board


14/07/2020 | 12:01


O Indicador Antecedente da Economia Brasileira (IACE) subiu 7,0% em junho, aos 107,2 pontos. O dado foi publicado nesta terça-feira, 14, pela Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulga o índice em parceria com The Conference Board.

Sete das oito séries que compõem o indicador contribuíram positivamente para o resultado.

"O avanço do IACE sinaliza a recuperação esperada como resultado do início do relaxamento das medidas de distanciamento social, apesar de uma incerteza elevada desse processo em relação às dinâmicas da pandemia", observou o pesquisador da FGV Paulo Picchetti.

Na outra ponta, o Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mensura as condições atuais, caiu 4,7%, para 92,8 pontos.

"Os últimos resultados ainda refletem os efeitos da recessão iniciada no primeiro trimestre do ano, principalmente sobre o mercado de trabalho", afirma Picchetti.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;