Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Juiz manda deputado preso de volta ao Acre


Do Diário OnLine

24/10/2002 | 00:55


O deputado federal eleito pelo PPB do Acre Ronivon Santiago, preso em Brasília pela acusação de comprar votos, passou mal na hora de embarcar para Rio Branco e conseguiu adiar seu retorno à capital acreana. Acusado de comprar votos por R$ 100, Santiago teve prisão decretada pela Justiça Eleitoral do Acre e estava foragido desde o dia 11. Flagrado pelo jornal O Globo na piscina de um dos flats mais luxuosos de Brasília, na terça, o parlamentar foi preso nesta quarta-feira.

Ronivon Santiago foi julgado pelo juiz eleitoral Rômulo de Araújo Mendes, que determinou a transferência do parlamentar de volta para o Acre. No aeroporto de Brasília, às vésperas do embarque, ele passou mal e foi levado para um hospital da capital federal.

Saúde e lei - Depois de flagrado pela reportagem de O Globo nas piscinas do flat Blue Tree Tower, localizado nas proximidades do Palácio do Alvorada, Ronivon Santiago foi preso na madrugada desta quarta-feira. Interrogado pela Justiça Eleitoral, o parlamentar alegou que estava em Brasília para operar uma hérnia umbilical e dizia que a intervenção precisava ser feita com urgência.

O juiz Rômulo de Araújo Mendes encaminhou Ronivon Santiago para um exame oficial em uma junta médica no Hospital de Base de Brasília. O laudo apontou que não havia urgência para intervenção. Baseado no relatório, o magistrado determinou a volta do parlamentar ao Acre, para que a Justiça acreana decida o que fazer.

Antes mesmo de Santiago ser transferido para o Acre, a defesa do parlamentar entrou com um pedido de habeas-corpus na Justiça Eleitoral do Estado para evitar a prisão. O novo recurso se baseia na Lei Eleitoral, que prevê que nenhum eleitor pode ser detido cinco dias antes do pleito e nas 48 horas seguintes ao processo - exceto em casos de flagrante. Mas o Ministério Público do Acre emitiu parecer contrário ao habeas-corpus, alegando que o crime de Ronivon Santiago é eleitoral e justifica a prisão.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;