Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Bernardo reduz horário de atendimento da GCM Ambiental

Serviço não é mais 24 horas desde o início do ano; moradores reclamam


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

11/07/2020 | 00:01


Moradores do Riacho Grande e da região pós-balsa de São Bernardo reclamam que desde o início do ano a GCM (Guarda Civil Municipal) Ambiental, que funcionava para atendimentos e rondas 24 horas, não está mais atuando de madrugada. Segundo os munícipes, o governo do prefeito Orlando Morando (PSDB) implementou a mudança sem que houvesse consulta ou mesmo qualquer comunicação à população – o serviço funciona agora das 6h às 2h.

De acordo com relatos de integrantes da própria GCM, o destacamento especializado em meio ambiente já existe há dez anos e durante a madrugada costumam ser flagrados crimes como caça e pesca ilegal, captura de animais silvestres, entre outras. “Um trabalho de uma década e sem mais nem menos, cortam um turno. Porém, quem consulta na internet, vê que a informação é que ainda funciona 24 horas”, relatou o guarda, que pediu para não ser identificado.

Morador da região pós-balsa, Edivaldo Mendes é presidente do Fórum Social do Pós-Balsa e avalia que a mudança causa prejuízo muito grande à população. “Tem muito grileiro por aqui, invade uma área, cerca e diz que é deles. A gente sabe que é praxe de alguns administradores, em época de campanha, afrouxar a fiscalização. Se não tem uma GCM Ambiental 24 horas perde todo mundo. É esgoto a mais que vai para a represa, caça e pesca ilegal, grilagem de terra. Se tem fiscalização, muita coisa assim não acontece”, afirmou.

A professora Luciana Domingues, 42, é moradora do subdistrito do Riacho Grande e relatou que, em fevereiro, diversos moradores fizeram um abaixo-assinado e enviaram para a Prefeitura questionando o motivo da mudança, mas nada foi respondido. “Parece que tudo o que ele (Orlando Morando) faz nesta cidade é para economizar dinheiro e prejudicar os munícipes”, afirmou. “Acredito que não só eu, mas a maioria dos moradores está se sentindo desprotegida, desamparada, sem ter a quem recorrer e isso nos dá uma sensação de medo, impotência e insegurança”, completou.

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo informou que, referente ao trabalho da Guarda Ambiental, um estudo foi realizado pelo comando da GCM, que apontou número reduzido de ocorrências no período noturno, principalmente após à 1h (índice quase zero). Com a medida, o efetivo noturno passou a trabalhar no horário vespertino, das 14h às 2h, garantindo patrulhamento ambiental das 6h às 2h. “Além da sede da Guarda Ambiental, o bairro do Riacho Grande conta com inspetoria 24 horas, que, em casos de urgência específica, aciona a GCM Ambiental – o que não foi necessário até o presente momento”, relatou a nota.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Bernardo reduz horário de atendimento da GCM Ambiental

Serviço não é mais 24 horas desde o início do ano; moradores reclamam

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

11/07/2020 | 00:01


Moradores do Riacho Grande e da região pós-balsa de São Bernardo reclamam que desde o início do ano a GCM (Guarda Civil Municipal) Ambiental, que funcionava para atendimentos e rondas 24 horas, não está mais atuando de madrugada. Segundo os munícipes, o governo do prefeito Orlando Morando (PSDB) implementou a mudança sem que houvesse consulta ou mesmo qualquer comunicação à população – o serviço funciona agora das 6h às 2h.

De acordo com relatos de integrantes da própria GCM, o destacamento especializado em meio ambiente já existe há dez anos e durante a madrugada costumam ser flagrados crimes como caça e pesca ilegal, captura de animais silvestres, entre outras. “Um trabalho de uma década e sem mais nem menos, cortam um turno. Porém, quem consulta na internet, vê que a informação é que ainda funciona 24 horas”, relatou o guarda, que pediu para não ser identificado.

Morador da região pós-balsa, Edivaldo Mendes é presidente do Fórum Social do Pós-Balsa e avalia que a mudança causa prejuízo muito grande à população. “Tem muito grileiro por aqui, invade uma área, cerca e diz que é deles. A gente sabe que é praxe de alguns administradores, em época de campanha, afrouxar a fiscalização. Se não tem uma GCM Ambiental 24 horas perde todo mundo. É esgoto a mais que vai para a represa, caça e pesca ilegal, grilagem de terra. Se tem fiscalização, muita coisa assim não acontece”, afirmou.

A professora Luciana Domingues, 42, é moradora do subdistrito do Riacho Grande e relatou que, em fevereiro, diversos moradores fizeram um abaixo-assinado e enviaram para a Prefeitura questionando o motivo da mudança, mas nada foi respondido. “Parece que tudo o que ele (Orlando Morando) faz nesta cidade é para economizar dinheiro e prejudicar os munícipes”, afirmou. “Acredito que não só eu, mas a maioria dos moradores está se sentindo desprotegida, desamparada, sem ter a quem recorrer e isso nos dá uma sensação de medo, impotência e insegurança”, completou.

Questionada, a Prefeitura de São Bernardo informou que, referente ao trabalho da Guarda Ambiental, um estudo foi realizado pelo comando da GCM, que apontou número reduzido de ocorrências no período noturno, principalmente após à 1h (índice quase zero). Com a medida, o efetivo noturno passou a trabalhar no horário vespertino, das 14h às 2h, garantindo patrulhamento ambiental das 6h às 2h. “Além da sede da Guarda Ambiental, o bairro do Riacho Grande conta com inspetoria 24 horas, que, em casos de urgência específica, aciona a GCM Ambiental – o que não foi necessário até o presente momento”, relatou a nota.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;