Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Veja como se proteger de links falsos na web

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sérgio Vinícius
Do 33Giga

09/07/2020 | 14:48


Cuidado onde você clica e com o que você compartilha. Com a pandemia da covid-19, aumentaram as tentativas de golpes na internet. O motivo: as pessoas estão mais vulneráveis e avidas por informações sobre a doença e tudo o que está atrelado a ela, como doações, descontos em compras on-line.

Leia mais: 
10 jogos com enigmas para quebrar a cabeça
Os 50 melhores jogos gratuitos para celular

“Clicar em links desconhecidos pode permitir a instalação de arquivos maliciosos em seu dispositivo. O mesmo cuidado se deve ter ao compartilhar notícias ou correntes”, diz Márcio D’Avila, especialista em segurança digital e consultor técnico da Certisign. “Não é raro cibercriminosos criarem sites falsos para doações ou notícias, que estimulem, não somente o clique, como a inserção de dados.”

Uma das maneiras de se proteger dos sites maliciosos é sempre ter instalado um antivírus, seja em seu smartphone, tablet, notebook ou computador. Além disso, manter atualizado o sistema operacional (seja ele Androide, iOS ou Windows) é uma garantia extra de segurança.

Como saber se um site é confiável?
Os sites autênticos são protegidos pelo Certificado Digital SSL, protocolo de segurança que identifica o ambiente web onde você está e garante uma transmissão de dados segura. Geralmente, eles são indicados pelo símbolo de cadeado ao lado do endereço do endereço eletrônico – como mostra a imagem abaixo.

11
Em vermelho, o que mostra a garantia de segurança da página

Além dessa regra básica de segurança, há mais um truque que pode ajudar a não cair em golpes. Recebeu um e-mail ou mensagem com uma corrente ou notícia? Verifique a ortografia.

Remetentes fraudulentos e links falsos costumam ter pequenos erros de digitação para que não seja perceptível ao usuário. Afinal, eles não podem ter um endereço de e-mail ou URL do site igual ao da loja e site original.

Por fim, há mais uma informação importante sobre o cadeado. Parece que está tudo ok e você está no site? Antes de iniciar a navegação ou inserir os seus dados, verifique realmente a presença do Certificado SSL.

“Os sinais de um site seguro são: cadeado fechado no navegador, a letra S no HTTP, ficando HTTPS, e o selo de segurança, geralmente presente no rodapé da página ou na parte de pagamento”, diz D´Avilla. “Mas é importante clicar no cadeado ou no selo para conferir se, de fato, você está na página para a qual o SSL foi emitido”, finaliza.

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Veja como se proteger de links falsos na web

Sérgio Vinícius
Do 33Giga

09/07/2020 | 14:48


Cuidado onde você clica e com o que você compartilha. Com a pandemia da covid-19, aumentaram as tentativas de golpes na internet. O motivo: as pessoas estão mais vulneráveis e avidas por informações sobre a doença e tudo o que está atrelado a ela, como doações, descontos em compras on-line.

Leia mais: 
10 jogos com enigmas para quebrar a cabeça
Os 50 melhores jogos gratuitos para celular

“Clicar em links desconhecidos pode permitir a instalação de arquivos maliciosos em seu dispositivo. O mesmo cuidado se deve ter ao compartilhar notícias ou correntes”, diz Márcio D’Avila, especialista em segurança digital e consultor técnico da Certisign. “Não é raro cibercriminosos criarem sites falsos para doações ou notícias, que estimulem, não somente o clique, como a inserção de dados.”

Uma das maneiras de se proteger dos sites maliciosos é sempre ter instalado um antivírus, seja em seu smartphone, tablet, notebook ou computador. Além disso, manter atualizado o sistema operacional (seja ele Androide, iOS ou Windows) é uma garantia extra de segurança.

Como saber se um site é confiável?
Os sites autênticos são protegidos pelo Certificado Digital SSL, protocolo de segurança que identifica o ambiente web onde você está e garante uma transmissão de dados segura. Geralmente, eles são indicados pelo símbolo de cadeado ao lado do endereço do endereço eletrônico – como mostra a imagem abaixo.

11
Em vermelho, o que mostra a garantia de segurança da página

Além dessa regra básica de segurança, há mais um truque que pode ajudar a não cair em golpes. Recebeu um e-mail ou mensagem com uma corrente ou notícia? Verifique a ortografia.

Remetentes fraudulentos e links falsos costumam ter pequenos erros de digitação para que não seja perceptível ao usuário. Afinal, eles não podem ter um endereço de e-mail ou URL do site igual ao da loja e site original.

Por fim, há mais uma informação importante sobre o cadeado. Parece que está tudo ok e você está no site? Antes de iniciar a navegação ou inserir os seus dados, verifique realmente a presença do Certificado SSL.

“Os sinais de um site seguro são: cadeado fechado no navegador, a letra S no HTTP, ficando HTTPS, e o selo de segurança, geralmente presente no rodapé da página ou na parte de pagamento”, diz D´Avilla. “Mas é importante clicar no cadeado ou no selo para conferir se, de fato, você está na página para a qual o SSL foi emitido”, finaliza.

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;