Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 10 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Executivo da Camargo Corrêa e ex-gestores da Petros viram réus na Greenfield



04/07/2020 | 10:13


A Justiça Federal de Brasília tornou réus o empresário Luiz Roberto Ortiz Nascimento, da construtora Camargo Corrêa, e sete ex-gestores da Petros no âmbito da Operação Greenfield. Eles são acusados pela força-tarefa por fraudes no fundo de pensão da Petrobrás entre os anos de 2010 e 2011.

A decisão é do juiz Vallisney de Souza Oliveira, 10ª Vara Federal de Brasília, que, além da Greenfield, também é responsável por ações das Operações Lava Jato e Zelotes. Na última quarta, 1º, o magistrado deu seguimento às denúncias por gestão fraudulenta e desvio de valores em proveito alheio. Agora, as defesas têm dez dias para apresentar seus contrapontos, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas.

O grupo foi denunciado pelo Ministério Público Federal, que sustenta que Nascimento pagou propina aos ex-gestores da Petros para que o fundo adquirisse ações da Itaú S.A. de propriedade da Camargo Corrêa. O esquema teria começando, segundo a Procuradoria, porque a construtora pretendia levantar recursos rapidamente e com o maior lucro possível, burlando o trâmite das vendas em mercado aberto. Os investigadores estimam que o enriquecimento indevido obtido pela construtura através do esquema chegue a R$ 422 milhões.

As investigações tiveram como base as delações premiadas do empresário Joesley Bastista, o grupo J&F, do ex-ministro Antônio Palocci e de Guilherme Gushiken, filho do também ex-ministro Luiz Gushiken.

Abaixo a lista completa dos réus:

Luiz Roberto Ortiz Nascimento (ex-executivo da Camargo Corrêa)

Wagner Pinheiro de Oliveira (ex-presidente da Petros)

Luís Carlos Fernandes Afonso (ex-diretor financeiro e de investimento da Petros)

Carlos Fernando Costa (ex-gerente executivo de investimentos da Petros)

Regina Lucia Rocha Valle (ex-presidente do conselho deliberativo da Petros)

Armando Ramos Trípodi (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)

Ronaldo Tedesco Vilardo (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)

Jorge José Nahas Neto (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Executivo da Camargo Corrêa e ex-gestores da Petros viram réus na Greenfield


04/07/2020 | 10:13


A Justiça Federal de Brasília tornou réus o empresário Luiz Roberto Ortiz Nascimento, da construtora Camargo Corrêa, e sete ex-gestores da Petros no âmbito da Operação Greenfield. Eles são acusados pela força-tarefa por fraudes no fundo de pensão da Petrobrás entre os anos de 2010 e 2011.

A decisão é do juiz Vallisney de Souza Oliveira, 10ª Vara Federal de Brasília, que, além da Greenfield, também é responsável por ações das Operações Lava Jato e Zelotes. Na última quarta, 1º, o magistrado deu seguimento às denúncias por gestão fraudulenta e desvio de valores em proveito alheio. Agora, as defesas têm dez dias para apresentar seus contrapontos, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas.

O grupo foi denunciado pelo Ministério Público Federal, que sustenta que Nascimento pagou propina aos ex-gestores da Petros para que o fundo adquirisse ações da Itaú S.A. de propriedade da Camargo Corrêa. O esquema teria começando, segundo a Procuradoria, porque a construtora pretendia levantar recursos rapidamente e com o maior lucro possível, burlando o trâmite das vendas em mercado aberto. Os investigadores estimam que o enriquecimento indevido obtido pela construtura através do esquema chegue a R$ 422 milhões.

As investigações tiveram como base as delações premiadas do empresário Joesley Bastista, o grupo J&F, do ex-ministro Antônio Palocci e de Guilherme Gushiken, filho do também ex-ministro Luiz Gushiken.

Abaixo a lista completa dos réus:

Luiz Roberto Ortiz Nascimento (ex-executivo da Camargo Corrêa)

Wagner Pinheiro de Oliveira (ex-presidente da Petros)

Luís Carlos Fernandes Afonso (ex-diretor financeiro e de investimento da Petros)

Carlos Fernando Costa (ex-gerente executivo de investimentos da Petros)

Regina Lucia Rocha Valle (ex-presidente do conselho deliberativo da Petros)

Armando Ramos Trípodi (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)

Ronaldo Tedesco Vilardo (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)

Jorge José Nahas Neto (ex-integrante do conselho deliberativo da Petros)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;