Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Invasão levanta suspeita de elo de Bohm e Oliva em São Caetano

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Observatório, antes presidido por pré-prefeiturável, solicitou a vereador que acompanhasse diligência


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/07/2020 | 22:54


Invasão a equipamento de saúde de São Caetano levantou suspeita sobre aproximação entre o pré-candidato a prefeito pelo Novo, Mário Bohm, e o vereador César Oliva (PSD), que, em junho, foi acionado pelo Paço junto à PGJ (Procuradoria-Geral de Justiça) – órgão máximo do Ministério Público paulista – por crime contra a saúde pública. O Observatório Social de São Caetano, antes presidido pelo pré-prefeiturável, solicitou que o parlamentar acompanhasse diligência até a unidade móvel instalada em frente ao Hospital Maria Braido visando averiguação do modelo do tomógrafo contratado pela administração municipal para examinar pacientes com quadro suspeito de Covid-19.

A medida adotada resultou na entrada ao espaço exclusivo a possíveis infectados, sem autorização, na tentativa de identificar, com fotos, o equipamento. Essa diligência foi registrada por tabeliã de cartório, responsável por dar fé pública ao procedimento, requerido pela entidade. Antes de tomar essa postura, o observatório entrou com ação judicial para que fosse determinada ordem para produção antecipada de provas sobre o tomógrafo, via oficial de Justiça, com pedido de tutela. A liminar, contudo, foi rejeitada pelo juiz Dagoberto Jeronimo do Nascimento, da 5ª Vara Cível da cidade.

Empresário, Bohm comandou oficialmente por praticamente três anos o observatório, que atua por transparência nos gastos públicos, em especial processos licitatórios, e tem ampliado as ações em ano eleitoral. Há, nos bastidores, comentários a respeito que o trabalho possui cunho político, além de continuidade de auxílio do pré-prefeiturável nas ações – mantidas por doações. Presidida atualmente por Marcos Nieto, a entidade fica situada na Rua Alegre, 470 (edifício comercial The Office), nono andar, no bairro Barcelona, em São Caetano, mesmo endereço da empresa do pré-candidato do Novo.

Nieto rechaçou envolvimento de Bohm no processo. “Ele está fora”, disse, ao Diário. Sobre a sede do observatório, o dirigente citou que o uso do local era, a princípio, para economizar no valor da locação, confirmando, contudo, a permanência no endereço. “(A entidade) Está hoje em sala alugada na Rua Alegre, 470, porém, devemos entregar o espaço (em breve) e nos instalar em outro lugar, talvez no Centro de São Caetano ou próximo à divisa com Santo André.” Em relação à ação na unidade, defendeu a medida com a participação de Oliva. “Imaginamos que o cartório pudesse ter dificuldade de adentrar no trailer, por isso fomos com ele, que tem dever constitucional de fiscalizar. Não se pode negar que entre, até porque é espaço público.”

Bohm sustentou que apoia a luta pela transparência, mas que não teve detalhes da operação em parceria com Oliva. “Não conheço os detalhes, não sei o que aconteceu (no decorrer do processo). Fiquei sabendo que houve disputa e que a Prefeitura acabou devolvendo (o tomógrafo), só que não acompanhei especificamente o caso”, afirmou, ao acrescentar que deixou a direção. “Me filiei ao Novo. Não pode ser filiado a partido (quem está na presidência do observatório).”

Oliva é aliado do pré-prefeiturável Fabio Palacio (PSD). O vereador já classificou a representação do Paço como “absurdo dos absurdos”, alegando que a Constituição e a Lei Orgânica lhe dão o poder e dever de fiscalizar a administração pública, principalmente contratos com suspeita de superfaturamento.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Invasão levanta suspeita de elo de Bohm e Oliva em São Caetano

Observatório, antes presidido por pré-prefeiturável, solicitou a vereador que acompanhasse diligência

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

03/07/2020 | 22:54


Invasão a equipamento de saúde de São Caetano levantou suspeita sobre aproximação entre o pré-candidato a prefeito pelo Novo, Mário Bohm, e o vereador César Oliva (PSD), que, em junho, foi acionado pelo Paço junto à PGJ (Procuradoria-Geral de Justiça) – órgão máximo do Ministério Público paulista – por crime contra a saúde pública. O Observatório Social de São Caetano, antes presidido pelo pré-prefeiturável, solicitou que o parlamentar acompanhasse diligência até a unidade móvel instalada em frente ao Hospital Maria Braido visando averiguação do modelo do tomógrafo contratado pela administração municipal para examinar pacientes com quadro suspeito de Covid-19.

A medida adotada resultou na entrada ao espaço exclusivo a possíveis infectados, sem autorização, na tentativa de identificar, com fotos, o equipamento. Essa diligência foi registrada por tabeliã de cartório, responsável por dar fé pública ao procedimento, requerido pela entidade. Antes de tomar essa postura, o observatório entrou com ação judicial para que fosse determinada ordem para produção antecipada de provas sobre o tomógrafo, via oficial de Justiça, com pedido de tutela. A liminar, contudo, foi rejeitada pelo juiz Dagoberto Jeronimo do Nascimento, da 5ª Vara Cível da cidade.

Empresário, Bohm comandou oficialmente por praticamente três anos o observatório, que atua por transparência nos gastos públicos, em especial processos licitatórios, e tem ampliado as ações em ano eleitoral. Há, nos bastidores, comentários a respeito que o trabalho possui cunho político, além de continuidade de auxílio do pré-prefeiturável nas ações – mantidas por doações. Presidida atualmente por Marcos Nieto, a entidade fica situada na Rua Alegre, 470 (edifício comercial The Office), nono andar, no bairro Barcelona, em São Caetano, mesmo endereço da empresa do pré-candidato do Novo.

Nieto rechaçou envolvimento de Bohm no processo. “Ele está fora”, disse, ao Diário. Sobre a sede do observatório, o dirigente citou que o uso do local era, a princípio, para economizar no valor da locação, confirmando, contudo, a permanência no endereço. “(A entidade) Está hoje em sala alugada na Rua Alegre, 470, porém, devemos entregar o espaço (em breve) e nos instalar em outro lugar, talvez no Centro de São Caetano ou próximo à divisa com Santo André.” Em relação à ação na unidade, defendeu a medida com a participação de Oliva. “Imaginamos que o cartório pudesse ter dificuldade de adentrar no trailer, por isso fomos com ele, que tem dever constitucional de fiscalizar. Não se pode negar que entre, até porque é espaço público.”

Bohm sustentou que apoia a luta pela transparência, mas que não teve detalhes da operação em parceria com Oliva. “Não conheço os detalhes, não sei o que aconteceu (no decorrer do processo). Fiquei sabendo que houve disputa e que a Prefeitura acabou devolvendo (o tomógrafo), só que não acompanhei especificamente o caso”, afirmou, ao acrescentar que deixou a direção. “Me filiei ao Novo. Não pode ser filiado a partido (quem está na presidência do observatório).”

Oliva é aliado do pré-prefeiturável Fabio Palacio (PSD). O vereador já classificou a representação do Paço como “absurdo dos absurdos”, alegando que a Constituição e a Lei Orgânica lhe dão o poder e dever de fiscalizar a administração pública, principalmente contratos com suspeita de superfaturamento.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;