Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 5 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY fecham em alta após payroll, mas riscos da pandemia reduzem ganhos

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


02/07/2020 | 17:46


As bolsas de Nova York registraram ganhos, no último pregão de uma semana abreviada por feriado com mercados fechados nesta sexta-feira, 4. Hoje, o relatório de empregos (payroll) surpreendeu positivamente, embora investidores também tenham estado atentos aos riscos de novas ondas da covid-19 e seus potenciais impactos na atividade.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,36%, a 25.827,36 pontos, o S&P 500 avançou 0,45%, a 3.130,01 pontos, e o Nasdaq registrou alta de 0,52%, a 10.207,63 pontos, nova máxima histórica de fechamento. Ao longo desta semana, o Dow Jones avançou 3,25%, o S&P 500 teve alta de 4,02% e o Nasdaq, de 4,62%.

A economia americana gerou 4,8 milhões de vagas em junho, com a taxa de desemprego recuando a 11,1%, resultados melhores do que as previsões dos analistas. A notícia foi celebrada pelo presidente Donald Trump e impulsionou as bolsas. Além disso, o otimismo e as sinalizações de mais estímulos à economia de Trump e do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ajudaram a apoiar as ações.

Mais adiante, porém, houve perda de força, diante de notícias de disseminação da covid-19 em Estados americanos, que podem atrapalhar a atividade. "Está muito óbvio que não estamos indo na direção correta" na pandemia, disse hoje em entrevista o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci.

Entre ações em foco, Moderna recuou 4,90%, após relatos de atraso nos testes de uma potencial vacina da companhia para a covid-19. Por outro lado, Tesla subiu 7,95%, a US$ 1.208,66, nível recorde para o papel, após a companhia registrar vendas de carros elétricos superiores às previsões no segundo trimestre.

Entre as ações de bancos, Citigroup subiu 0,40%, Bank of America avançou 0,13% e Goldman Sachs recuou 0,09%. Apple ficou estável, Facebook caiu 1,74% e Microsoft subiu 0,76%. O papel da Boeing fechou em alta de 0,27% e Caterpillar avançou 1,32%.

Contato: gabriel.costa@estadao.com

* Com informações da Dow Jones Newswires



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas de NY fecham em alta após payroll, mas riscos da pandemia reduzem ganhos


02/07/2020 | 17:46


As bolsas de Nova York registraram ganhos, no último pregão de uma semana abreviada por feriado com mercados fechados nesta sexta-feira, 4. Hoje, o relatório de empregos (payroll) surpreendeu positivamente, embora investidores também tenham estado atentos aos riscos de novas ondas da covid-19 e seus potenciais impactos na atividade.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,36%, a 25.827,36 pontos, o S&P 500 avançou 0,45%, a 3.130,01 pontos, e o Nasdaq registrou alta de 0,52%, a 10.207,63 pontos, nova máxima histórica de fechamento. Ao longo desta semana, o Dow Jones avançou 3,25%, o S&P 500 teve alta de 4,02% e o Nasdaq, de 4,62%.

A economia americana gerou 4,8 milhões de vagas em junho, com a taxa de desemprego recuando a 11,1%, resultados melhores do que as previsões dos analistas. A notícia foi celebrada pelo presidente Donald Trump e impulsionou as bolsas. Além disso, o otimismo e as sinalizações de mais estímulos à economia de Trump e do secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ajudaram a apoiar as ações.

Mais adiante, porém, houve perda de força, diante de notícias de disseminação da covid-19 em Estados americanos, que podem atrapalhar a atividade. "Está muito óbvio que não estamos indo na direção correta" na pandemia, disse hoje em entrevista o diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci.

Entre ações em foco, Moderna recuou 4,90%, após relatos de atraso nos testes de uma potencial vacina da companhia para a covid-19. Por outro lado, Tesla subiu 7,95%, a US$ 1.208,66, nível recorde para o papel, após a companhia registrar vendas de carros elétricos superiores às previsões no segundo trimestre.

Entre as ações de bancos, Citigroup subiu 0,40%, Bank of America avançou 0,13% e Goldman Sachs recuou 0,09%. Apple ficou estável, Facebook caiu 1,74% e Microsoft subiu 0,76%. O papel da Boeing fechou em alta de 0,27% e Caterpillar avançou 1,32%.

Contato: gabriel.costa@estadao.com

* Com informações da Dow Jones Newswires

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;