Fechar
Publicidade

Sábado, 11 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Verdades inconvenientes


Do Diário do Grande ABC

30/06/2020 | 23:59


Sufocado pelos fatos, que o levaram às cordas, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), cometeu ontem uma das mais baixas aleivosias contra este Diário. Questionado sobre as denúncias do MPF (Ministério Público Federal), de que se juntou a outras 12 pessoas para desviar dinheiro público, inclusive da merenda de crianças, o tucano disse que não iria responder pessoalmente à repórter Aline Melo porque ela e os colegas de jornal “não escrevem a verdade”. O chefe do Executivo são-bernardense tem uma concepção bastante singular do que seja mentira, classificando como tal qualquer informação que lhe desagrade.

Que o prefeito confunda jornalismo com sabujice, não é de se estranhar. Todo ególotra lida mal com notícias que maculam a visão indulgente que tem de si próprio – Caetano Veloso tratou disso, de forma lapidar, na belíssima letra de Sampa: “É que Narciso acha feio o que não é espelho”. O que ele não pode é, levianamente, questionar o trabalho sério desta Casa e de seus profissionais quando alguma reportagem lhe causar desconforto.

Desde que assumiu o posto de prefeito de São Bernardo, em 1º de janeiro de 2017, a avaliação de Morando sobre a qualidade do que vai nas páginas do Diário oscila ao sabor da satisfação de seus interesses particulares. O jornal passa do posto de melhor da região, quando algo que o tucano entende como positivo é publicado, ao de pior, como ocorre neste momento, com a revelação, exclusiva, de que o chefe do Executivo e um bando de apaniguados são alvos de autoridades federais sob a suspeita de terem se envolvido em escândalo de corrupção.

Como não reclama quando o jornal aponta seus acertos – e não se pode negar que foram muitos nos três primeiros anos de gestão –, é de se supor que Morando conheça a seriedade deste veículo. O excesso verbal de ontem, ao medir a ética de terceiros com a própria régua, é de outra natureza. O prefeito só traduz em palavras o tamanho da contrariedade que lhe corrói a alma, ao notar que, diferentemente do que gostaria, o Diário diz todas as verdades, inclusive as inconvenientes.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Verdades inconvenientes

Do Diário do Grande ABC

30/06/2020 | 23:59


Sufocado pelos fatos, que o levaram às cordas, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), cometeu ontem uma das mais baixas aleivosias contra este Diário. Questionado sobre as denúncias do MPF (Ministério Público Federal), de que se juntou a outras 12 pessoas para desviar dinheiro público, inclusive da merenda de crianças, o tucano disse que não iria responder pessoalmente à repórter Aline Melo porque ela e os colegas de jornal “não escrevem a verdade”. O chefe do Executivo são-bernardense tem uma concepção bastante singular do que seja mentira, classificando como tal qualquer informação que lhe desagrade.

Que o prefeito confunda jornalismo com sabujice, não é de se estranhar. Todo ególotra lida mal com notícias que maculam a visão indulgente que tem de si próprio – Caetano Veloso tratou disso, de forma lapidar, na belíssima letra de Sampa: “É que Narciso acha feio o que não é espelho”. O que ele não pode é, levianamente, questionar o trabalho sério desta Casa e de seus profissionais quando alguma reportagem lhe causar desconforto.

Desde que assumiu o posto de prefeito de São Bernardo, em 1º de janeiro de 2017, a avaliação de Morando sobre a qualidade do que vai nas páginas do Diário oscila ao sabor da satisfação de seus interesses particulares. O jornal passa do posto de melhor da região, quando algo que o tucano entende como positivo é publicado, ao de pior, como ocorre neste momento, com a revelação, exclusiva, de que o chefe do Executivo e um bando de apaniguados são alvos de autoridades federais sob a suspeita de terem se envolvido em escândalo de corrupção.

Como não reclama quando o jornal aponta seus acertos – e não se pode negar que foram muitos nos três primeiros anos de gestão –, é de se supor que Morando conheça a seriedade deste veículo. O excesso verbal de ontem, ao medir a ética de terceiros com a própria régua, é de outra natureza. O prefeito só traduz em palavras o tamanho da contrariedade que lhe corrói a alma, ao notar que, diferentemente do que gostaria, o Diário diz todas as verdades, inclusive as inconvenientes.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;