Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Aneel aprova reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A Enel São Paulo atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da Região Metropolitana



30/06/2020 | 12:27


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo, antiga Eletropaulo. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento será de 6%, e para a baixa tensão, a alta será de 3,58%.

As novas tarifas vigoram a partir de sábado, 4 de julho.

A Enel São Paulo atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

O reajuste tarifário da Enel São Paulo foi reduzido em razão da adesão da concessionária à operação de socorro ao setor elétrico, conhecida como conta-covid.

A relatora, diretora Elisa Bastos Silva, destacou que, caso não houvesse essa ajuda, o aumento médio nas tarifas da empresa seria de 12,22%. "Com isso conseguimos aliviar grande parte do reajuste para os consumidores", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Aneel aprova reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo

A Enel São Paulo atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da Região Metropolitana


30/06/2020 | 12:27


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo, antiga Eletropaulo. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento será de 6%, e para a baixa tensão, a alta será de 3,58%.

As novas tarifas vigoram a partir de sábado, 4 de julho.

A Enel São Paulo atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

O reajuste tarifário da Enel São Paulo foi reduzido em razão da adesão da concessionária à operação de socorro ao setor elétrico, conhecida como conta-covid.

A relatora, diretora Elisa Bastos Silva, destacou que, caso não houvesse essa ajuda, o aumento médio nas tarifas da empresa seria de 12,22%. "Com isso conseguimos aliviar grande parte do reajuste para os consumidores", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;