Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Conselho Europeu prorroga sanções econômicas contra Rússia por crise na Ucrânia

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


29/06/2020 | 12:47


A União Europeia informou em comunicado que o Conselho Europeu decidiu prorrogar por mais seis meses, até 31 de janeiro de 2021, sanções econômicas contra a Rússia relacionadas à crise na Ucrânia. O bloco diz que os membros do Conselho Europeu, durante videoconferência no dia 19 deste mês, concluíram que não houve a aplicação integral dos Acordos de Minsk, previstos para entrar em vigor até 31 de dezembro de 2015.

As medidas de restrição foram inicialmente adotadas em 2014, como resposta às "ações de desestabilização da Rússia contra a Ucrânia", com foco nos setores financeiro, energético e de defesa", diz a UE.

Entre outros pontos, as sanções limitam o acesso aos mercados de capitais primário e secundário do bloco por parte de certos bancos e empresas da Rússia, além de vetar as trocas comerciais e transferências na defesa.

No fim de 2013, a Rússia de Vladimir Putin pressionou a Ucrânia a não fechar um acordo de associação com a UE, que acabou não se materializando.

Meses depois, tropas russas invadiram regiões da Ucrânia e a Rússia anexou a região da Crimeia, em março de 2014, ação condenada pela UE e pelos Estados Unidos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conselho Europeu prorroga sanções econômicas contra Rússia por crise na Ucrânia


29/06/2020 | 12:47


A União Europeia informou em comunicado que o Conselho Europeu decidiu prorrogar por mais seis meses, até 31 de janeiro de 2021, sanções econômicas contra a Rússia relacionadas à crise na Ucrânia. O bloco diz que os membros do Conselho Europeu, durante videoconferência no dia 19 deste mês, concluíram que não houve a aplicação integral dos Acordos de Minsk, previstos para entrar em vigor até 31 de dezembro de 2015.

As medidas de restrição foram inicialmente adotadas em 2014, como resposta às "ações de desestabilização da Rússia contra a Ucrânia", com foco nos setores financeiro, energético e de defesa", diz a UE.

Entre outros pontos, as sanções limitam o acesso aos mercados de capitais primário e secundário do bloco por parte de certos bancos e empresas da Rússia, além de vetar as trocas comerciais e transferências na defesa.

No fim de 2013, a Rússia de Vladimir Putin pressionou a Ucrânia a não fechar um acordo de associação com a UE, que acabou não se materializando.

Meses depois, tropas russas invadiram regiões da Ucrânia e a Rússia anexou a região da Crimeia, em março de 2014, ação condenada pela UE e pelos Estados Unidos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;