Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Caixa/Guimarães: se governo prorrogar auxílio, será para quem já está recebendo



26/06/2020 | 11:22


Se o governo prorrogar o auxílio emergencial, os beneficiados serão os mesmos que recebem o pagamento atualmente, de acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, o dirigente do banco evitou detalhar a prorrogação, confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro ontem.

Conforme o Broadcast adiantou, o auxílio emergencial vai ser prorrogado em três parcelas com valores decrescentes: R$ 500, R$ 400 e R$ 300. "Serão pelo menos 65 milhões que já são os beneficiários que estão recebendo", disse Guimarães na coletiva. O auxílio começou a ser pago em função da pandemia de covid-19 para trabalhadores informais, autônomos e desempregados.

Valores e calendário estão sendo discutidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e vão ser anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro, afirmou Pedro Guimarães. De acordo com a Caixa, 64,1 milhões de pessoas foram beneficiadas pelo auxílio emergencial até o momento, com um impacto de R$ 90,8 bilhões. O prazo para pessoas pedirem o benefício termina no dia 2 de julho.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caixa/Guimarães: se governo prorrogar auxílio, será para quem já está recebendo


26/06/2020 | 11:22


Se o governo prorrogar o auxílio emergencial, os beneficiados serão os mesmos que recebem o pagamento atualmente, de acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, o dirigente do banco evitou detalhar a prorrogação, confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro ontem.

Conforme o Broadcast adiantou, o auxílio emergencial vai ser prorrogado em três parcelas com valores decrescentes: R$ 500, R$ 400 e R$ 300. "Serão pelo menos 65 milhões que já são os beneficiários que estão recebendo", disse Guimarães na coletiva. O auxílio começou a ser pago em função da pandemia de covid-19 para trabalhadores informais, autônomos e desempregados.

Valores e calendário estão sendo discutidos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e vão ser anunciados pelo presidente Jair Bolsonaro, afirmou Pedro Guimarães. De acordo com a Caixa, 64,1 milhões de pessoas foram beneficiadas pelo auxílio emergencial até o momento, com um impacto de R$ 90,8 bilhões. O prazo para pessoas pedirem o benefício termina no dia 2 de julho.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;