Fechar
Publicidade

Sábado, 16 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estudo com plasma visa antecipar cura

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

26/06/2020 | 00:01


Em abril, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou nota técnica de orientação sobre aspectos regulatórios do uso de plasma de doador convalescente para tratamento da Covid-19. Tal procedimento consiste em utilizar material biológico de paciente que já teve o novo coronavírus e está recuperado para o tratamento de pessoas que ainda estão acometidas pela doença. Ontem, após dois meses e meio para conseguir a liberação junto à Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), equipe interessada no estudo avaliou candidatos do Hospital Santa Paula, na Capital, e foram realizadas as primeiras doações, em projeto que tem caráter de estudo financiado por pool de empresas da saúde.

Depois de colhido o plasma, ele é processado em uma máquina e os anticorpos anti-Covid ficam retidos. A partir daí, é feita a sorologia e, quando pronto, é efetuada a transfusão do material. Entre dez e 20 pacientes que estão na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Santa Paula em estado grave serão alvo da transfusão. “É uma esperança no meio de tanta coisa negativa da Covid”, exalta o diretor de relações institucionais do Instituto Hemomed e do Hemocentro São Lucas, Rodrigo Santucci. “É uma antecipação da cura. O vírus, por si só, vai embora. Com este procedimento, a gente tenta cessar replicação viral, neutralizando e diminuindo a inflamação (pulmonar). (Queremos) Mostrar segurança e efetividade do procedimento.”

O coordenador chefe da pesquisa é o epidemiologista Eliseo Sekiya, que explica o estudo. “Quando uma pessoa é infectada pelo vírus Sars-CoV-2, que causa a Covid-19, o organismo reage para combater a infecção e depois produz anticorpos específicos contra o vírus. A maioria dos pacientes consegue se recuperar da infecção em cerca de duas semanas, mas alguns desenvolvem o quadro grave e demoram ou não conseguem se recuperar. Este estudo está avaliando o efeito do plasma de doadores que se recuperaram da infecção e apresentam anticorpos específicos contra o Sars-CoV-2 sobre pacientes receptores que estão com a doença grave em UTI”, conta.

Interessados em participar do estudo devem entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisas São Lucas nos telefones 3660-6032 ou 99346-2140. “Os doadores que podem se candidatar são aqueles que tiveram Covid-19 confirmado por exame laboratorial e não apresentam sintomas da doença há mais de 14 dias. O estudo vai utilizar o plasma compatível com o receptor, mas esta verificação será no momento da solicitação de transfusão para o paciente.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estudo com plasma visa antecipar cura

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

26/06/2020 | 00:01


Em abril, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou nota técnica de orientação sobre aspectos regulatórios do uso de plasma de doador convalescente para tratamento da Covid-19. Tal procedimento consiste em utilizar material biológico de paciente que já teve o novo coronavírus e está recuperado para o tratamento de pessoas que ainda estão acometidas pela doença. Ontem, após dois meses e meio para conseguir a liberação junto à Conep (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa), equipe interessada no estudo avaliou candidatos do Hospital Santa Paula, na Capital, e foram realizadas as primeiras doações, em projeto que tem caráter de estudo financiado por pool de empresas da saúde.

Depois de colhido o plasma, ele é processado em uma máquina e os anticorpos anti-Covid ficam retidos. A partir daí, é feita a sorologia e, quando pronto, é efetuada a transfusão do material. Entre dez e 20 pacientes que estão na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Santa Paula em estado grave serão alvo da transfusão. “É uma esperança no meio de tanta coisa negativa da Covid”, exalta o diretor de relações institucionais do Instituto Hemomed e do Hemocentro São Lucas, Rodrigo Santucci. “É uma antecipação da cura. O vírus, por si só, vai embora. Com este procedimento, a gente tenta cessar replicação viral, neutralizando e diminuindo a inflamação (pulmonar). (Queremos) Mostrar segurança e efetividade do procedimento.”

O coordenador chefe da pesquisa é o epidemiologista Eliseo Sekiya, que explica o estudo. “Quando uma pessoa é infectada pelo vírus Sars-CoV-2, que causa a Covid-19, o organismo reage para combater a infecção e depois produz anticorpos específicos contra o vírus. A maioria dos pacientes consegue se recuperar da infecção em cerca de duas semanas, mas alguns desenvolvem o quadro grave e demoram ou não conseguem se recuperar. Este estudo está avaliando o efeito do plasma de doadores que se recuperaram da infecção e apresentam anticorpos específicos contra o Sars-CoV-2 sobre pacientes receptores que estão com a doença grave em UTI”, conta.

Interessados em participar do estudo devem entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisas São Lucas nos telefones 3660-6032 ou 99346-2140. “Os doadores que podem se candidatar são aqueles que tiveram Covid-19 confirmado por exame laboratorial e não apresentam sintomas da doença há mais de 14 dias. O estudo vai utilizar o plasma compatível com o receptor, mas esta verificação será no momento da solicitação de transfusão para o paciente.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;