Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

O que o Google está fazendo para prevenir usuários de golpes durante a pandemia

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

24/06/2020 | 16:18


As ameaças digitais continuam evoluindo, ao mesmo tempo em que o mundo se adapta à pandemia do novo coronavírus. Com as pessoas emocionalmente vulneráveis, golpes que utilizam iscas relacionadas a questões locais e incentivos financeiros acontecem por meio de mensagens falsas que usam o medo para criar a sensação de urgência e estimular que o usuário caia na armadilha.

No Brasil, o Google Cloud identificou um crescimento no volume de malware, phishing e e-mails com spam, o que também vem acontecendo na Índia e no Reino Unido. Em abril, globalmente o Gmail chegou a contabilizar 18 milhões de mensagens diárias com malware ou phishing e mais de 240 milhões de spam que usavam a covid-19 para chamar a atenção.

Por isso, a companhia está trabalhando para reforçar ainda mais a segurança de suas ferramentas. Embora o Gmail bloqueie mais de 99,9% das tentativas de spam, phishing e malware que chegam aos usuários, por conta das novas proteções que utilizam inteligência artificial, anunciadas no começo do ano, a empresa desenvolveu um sistema proativo para monitorar golpes relacionados à covid-19.

Em conjunto, essas proteções ajudam a reagir rapidamente contra ameaças relacionadas ao coronavírus, com ajustes ágeis à medida em que outros perigos apareçam. Conforme novas ameaças são descobertas, elas são acrescentadas à infraestrutura do Navegação Segura (Safe Browsing). Dessa forma, qualquer pessoa que use essa API do Google Cloud poderá automaticamente bloquear tentativas de ataque.

Leia mais:
Golpe do WhatsApp: 3 dicas básicas para baixar apps com mais segurança na Google Play
Segurança: 11 dicas para evitar golpes virtuais durante a pandemia
Google: veja as pesquisas mais estranhas que as pessoas fazem na internet

O G Suite possui, por padrão, controles avançados de phishing e malware. “A segurança é uma norma fundamental de todos os produtos Google Cloud. Nossos modelos de combate a golpes vasculham sinais de segurança em anexos, links e imagens externas, sempre com o objetivo de continuar bloqueando novas ameaças”, afirma Neil Kumaran, Product Manager Gmail Security.

Mesmo com as próprias ferramentas para assegurar suas plataformas, como as do Gmail, os e-mails em geral fazem parte de uma rede gigante e complexa. Por isso, o Google Cloud trabalha para garantir não só a própria segurança, mas para contribuir com a de todos, participando do desenvolvimento de padrões como DMARC (Autenticação, Registro e Conformidade baseados em Domínio, em inglês) e MTA-STS (Segurança Severa para Transporte de Agente de Transferência de Mensagem), além de trabalhar com tecnologias de código aberto – como Safe Browsing e TensorFlow.

Segundo Kumaran, a empresa colabora também com grupos de trabalho, nos quais trocam ajuda e melhores práticas com vários integrantes do setor. “Há anos o Google apoia e contribui com o consórcio M3AAWG (Grupo de Trabalho contra Abuso via Mensagem, Malware e Aparelhos Móveis), que age para combater malware, spam, phishing e outras formas de exploração digital”, comenta.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, conheça alguns dos hackers mais famosos do mundo:



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O que o Google está fazendo para prevenir usuários de golpes durante a pandemia

Da Redação, com assessoria
Do 33Giga

24/06/2020 | 16:18


As ameaças digitais continuam evoluindo, ao mesmo tempo em que o mundo se adapta à pandemia do novo coronavírus. Com as pessoas emocionalmente vulneráveis, golpes que utilizam iscas relacionadas a questões locais e incentivos financeiros acontecem por meio de mensagens falsas que usam o medo para criar a sensação de urgência e estimular que o usuário caia na armadilha.

No Brasil, o Google Cloud identificou um crescimento no volume de malware, phishing e e-mails com spam, o que também vem acontecendo na Índia e no Reino Unido. Em abril, globalmente o Gmail chegou a contabilizar 18 milhões de mensagens diárias com malware ou phishing e mais de 240 milhões de spam que usavam a covid-19 para chamar a atenção.

Por isso, a companhia está trabalhando para reforçar ainda mais a segurança de suas ferramentas. Embora o Gmail bloqueie mais de 99,9% das tentativas de spam, phishing e malware que chegam aos usuários, por conta das novas proteções que utilizam inteligência artificial, anunciadas no começo do ano, a empresa desenvolveu um sistema proativo para monitorar golpes relacionados à covid-19.

Em conjunto, essas proteções ajudam a reagir rapidamente contra ameaças relacionadas ao coronavírus, com ajustes ágeis à medida em que outros perigos apareçam. Conforme novas ameaças são descobertas, elas são acrescentadas à infraestrutura do Navegação Segura (Safe Browsing). Dessa forma, qualquer pessoa que use essa API do Google Cloud poderá automaticamente bloquear tentativas de ataque.

Leia mais:
Golpe do WhatsApp: 3 dicas básicas para baixar apps com mais segurança na Google Play
Segurança: 11 dicas para evitar golpes virtuais durante a pandemia
Google: veja as pesquisas mais estranhas que as pessoas fazem na internet

O G Suite possui, por padrão, controles avançados de phishing e malware. “A segurança é uma norma fundamental de todos os produtos Google Cloud. Nossos modelos de combate a golpes vasculham sinais de segurança em anexos, links e imagens externas, sempre com o objetivo de continuar bloqueando novas ameaças”, afirma Neil Kumaran, Product Manager Gmail Security.

Mesmo com as próprias ferramentas para assegurar suas plataformas, como as do Gmail, os e-mails em geral fazem parte de uma rede gigante e complexa. Por isso, o Google Cloud trabalha para garantir não só a própria segurança, mas para contribuir com a de todos, participando do desenvolvimento de padrões como DMARC (Autenticação, Registro e Conformidade baseados em Domínio, em inglês) e MTA-STS (Segurança Severa para Transporte de Agente de Transferência de Mensagem), além de trabalhar com tecnologias de código aberto – como Safe Browsing e TensorFlow.

Segundo Kumaran, a empresa colabora também com grupos de trabalho, nos quais trocam ajuda e melhores práticas com vários integrantes do setor. “Há anos o Google apoia e contribui com o consórcio M3AAWG (Grupo de Trabalho contra Abuso via Mensagem, Malware e Aparelhos Móveis), que age para combater malware, spam, phishing e outras formas de exploração digital”, comenta.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, conheça alguns dos hackers mais famosos do mundo:

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;