Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Transporte entre portos teve alta de 11,3% este ano

Creative Commons/Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/06/2020 | 08:30


Em meio à pandemia da Covid-19, o setor portuário no Brasil acabou registrando um desempenho positivo. A cabotagem (transporte marítimo entre portos dentro do país) cresceu 11,3% entre janeiro e abril ante igual período do ano passado, segundo dados do Ministério da Infraestrutura. No total, o setor transportou 60,8 milhões de toneladas no período. "Mesmo com a crise, tivemos aumento. Mostra que é um setor resiliente", disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Segundo o ministério, o desempenho está relacionado principalmente ao crescimento no transporte de granéis líquidos e gasosos (10,1%) e a alta de 58,1% no transporte de granéis sólidos no período.

Na movimentação geral, o setor portuário também registrou crescimento, com alta de 3,7% entre janeiro e abril. Em toneladas, o volume transportado foi de 340,4 milhões. Do total, 65,2% das cargas foram operadas pelos portos privados e 34,8% pelos portos públicos. Assim como na cabotagem, a movimentação de granéis líquidos e gasosos contribuiu para o resultado, após alta de 15,1%.

A safra deste ano, que deve ser recorde, é um dos fatores que colaboram para esse cenário, junto do real desvalorizado. "Tinha essa combinação de safra recorde, câmbio e logística funcionando", afirmou Freitas.

Para o ministro, a movimentação para os próximos meses vai continuar com resultados positivos. O ministro pontuou que demais países passam por um processo de reabertura da economia, o que deve aquecer mais a demanda.

Sobre o boom da cabotagem, Freitas lembra que o segmento já vem apresentando crescimentos consecutivos. Segundo ele, o governo percebe um aumento da frota, com encomendas no setor, além do investimento em terminais. "Ano passado também zeramos o imposto de embarcação para cabotagem", lembrou o ministro.

O governo quer apresentar ainda em junho ao Congresso projeto de incentivo ao setor, batizado de "BR do Mar". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Transporte entre portos teve alta de 11,3% este ano


21/06/2020 | 08:30


Em meio à pandemia da Covid-19, o setor portuário no Brasil acabou registrando um desempenho positivo. A cabotagem (transporte marítimo entre portos dentro do país) cresceu 11,3% entre janeiro e abril ante igual período do ano passado, segundo dados do Ministério da Infraestrutura. No total, o setor transportou 60,8 milhões de toneladas no período. "Mesmo com a crise, tivemos aumento. Mostra que é um setor resiliente", disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Segundo o ministério, o desempenho está relacionado principalmente ao crescimento no transporte de granéis líquidos e gasosos (10,1%) e a alta de 58,1% no transporte de granéis sólidos no período.

Na movimentação geral, o setor portuário também registrou crescimento, com alta de 3,7% entre janeiro e abril. Em toneladas, o volume transportado foi de 340,4 milhões. Do total, 65,2% das cargas foram operadas pelos portos privados e 34,8% pelos portos públicos. Assim como na cabotagem, a movimentação de granéis líquidos e gasosos contribuiu para o resultado, após alta de 15,1%.

A safra deste ano, que deve ser recorde, é um dos fatores que colaboram para esse cenário, junto do real desvalorizado. "Tinha essa combinação de safra recorde, câmbio e logística funcionando", afirmou Freitas.

Para o ministro, a movimentação para os próximos meses vai continuar com resultados positivos. O ministro pontuou que demais países passam por um processo de reabertura da economia, o que deve aquecer mais a demanda.

Sobre o boom da cabotagem, Freitas lembra que o segmento já vem apresentando crescimentos consecutivos. Segundo ele, o governo percebe um aumento da frota, com encomendas no setor, além do investimento em terminais. "Ano passado também zeramos o imposto de embarcação para cabotagem", lembrou o ministro.

O governo quer apresentar ainda em junho ao Congresso projeto de incentivo ao setor, batizado de "BR do Mar". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;