Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Gratuidade no Bom Prato ainda não tem prazo para ocorrer no Grande ABC

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida foi anunciada pelo Estado em 29 de maio e vai beneficiar população em situação de rua


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

18/06/2020 | 23:55


As pessoas que vivem em situação de rua ainda não têm uma data prevista para poder se alimentar gratuitamente em uma das três unidades do Restaurante Bom Prato na região. Anunciada em 29 de maio pelo governador João Doria (PSDB), a medida ainda não saiu do papel no Grande ABC, mas já beneficia 45 mil pessoas em todo o Estado, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social. A iniciativa, custeada pelo governo estadual, tem previsão de durar até o fim de julho.

A Prefeitura de Santo André, que conta com um equipamento no Centro, informou que ainda não havia recebido retorno para o ofício enviado por ocasião do anúncio pelo Estado. A expectativa da administração era a de que o processo tivesse início na segunda quinzena de junho, o que não se confirmou.

Já São Bernardo, que conta com duas unidades, uma no Centro e outra no Bairro Assunção (em estrutura provisória, montada para atendimento durante a pandemia de Covid-19), informou que o plano de ação para oferta do benefício está em fase de atualização e cruzamento das informações de banco de dados, conforme estabelecido pelo governo do Estado. Cerca de 500 pessoas devem ser beneficiadas nos dois municípios.

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado informou que, desde o início da ação de gratuidade na rede Bom Prato para a população em situação de rua devidamente cadastrada pelos municípios, mais de 45 mil refeições foram distribuídas. Em nota, a pasta ressaltou que a iniciativa estabelece a dispensação do pagamento das refeições nos restaurantes, mediante a apresentação do cartão com QR Code, cabendo às prefeituras a adesão formal à medida, além da quantificação, identificação e localização dos beneficiários, bem como a entrega dos cartões de gratuidade e o monitoramento da prestação dos serviços. Para o público geral, o café da manhã custa R$ 0,50, enquanto almoço e jantar custam R$ 1,00 cada.

“Com relação à solicitação da Prefeitura de Santo André, esclarecemos que já foi respondido o ofício com a sinalização positiva e que, a partir de agora, o município deverá providenciar a documentação necessária para celebrar o convênio de cooperação com a pasta estadual, treinar os seus servidores para a realização do cadastramento e organizar a logística operacional da ação, conforme já explicitado desde o anúncio da medida de gratuidade”, completou o comunicado.

Os equipamentos centrais de Santo André e São Bernardo ofereceram café da manhã, das 7h às 9h, almoço, das 10h às 15h, e jantar, das 17h30 às 19h30. Já o equipamento provisório são-bernardense funciona apenas no almoço.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Gratuidade no Bom Prato ainda não tem prazo para ocorrer no Grande ABC

Medida foi anunciada pelo Estado em 29 de maio e vai beneficiar população em situação de rua

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

18/06/2020 | 23:55


As pessoas que vivem em situação de rua ainda não têm uma data prevista para poder se alimentar gratuitamente em uma das três unidades do Restaurante Bom Prato na região. Anunciada em 29 de maio pelo governador João Doria (PSDB), a medida ainda não saiu do papel no Grande ABC, mas já beneficia 45 mil pessoas em todo o Estado, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Social. A iniciativa, custeada pelo governo estadual, tem previsão de durar até o fim de julho.

A Prefeitura de Santo André, que conta com um equipamento no Centro, informou que ainda não havia recebido retorno para o ofício enviado por ocasião do anúncio pelo Estado. A expectativa da administração era a de que o processo tivesse início na segunda quinzena de junho, o que não se confirmou.

Já São Bernardo, que conta com duas unidades, uma no Centro e outra no Bairro Assunção (em estrutura provisória, montada para atendimento durante a pandemia de Covid-19), informou que o plano de ação para oferta do benefício está em fase de atualização e cruzamento das informações de banco de dados, conforme estabelecido pelo governo do Estado. Cerca de 500 pessoas devem ser beneficiadas nos dois municípios.

A Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado informou que, desde o início da ação de gratuidade na rede Bom Prato para a população em situação de rua devidamente cadastrada pelos municípios, mais de 45 mil refeições foram distribuídas. Em nota, a pasta ressaltou que a iniciativa estabelece a dispensação do pagamento das refeições nos restaurantes, mediante a apresentação do cartão com QR Code, cabendo às prefeituras a adesão formal à medida, além da quantificação, identificação e localização dos beneficiários, bem como a entrega dos cartões de gratuidade e o monitoramento da prestação dos serviços. Para o público geral, o café da manhã custa R$ 0,50, enquanto almoço e jantar custam R$ 1,00 cada.

“Com relação à solicitação da Prefeitura de Santo André, esclarecemos que já foi respondido o ofício com a sinalização positiva e que, a partir de agora, o município deverá providenciar a documentação necessária para celebrar o convênio de cooperação com a pasta estadual, treinar os seus servidores para a realização do cadastramento e organizar a logística operacional da ação, conforme já explicitado desde o anúncio da medida de gratuidade”, completou o comunicado.

Os equipamentos centrais de Santo André e São Bernardo ofereceram café da manhã, das 7h às 9h, almoço, das 10h às 15h, e jantar, das 17h30 às 19h30. Já o equipamento provisório são-bernardense funciona apenas no almoço.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;