Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

‘Cogito apoio desde que seja bom a Diadema’

Banco de dados/Lauro e Márcio durante a campanha de 2016 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Márcio da Farmácia é cobrado por Lauro por adesão a projeto de Pretinho, mas não crava decisão


Fabio Martins
do Diário do Grande ABC

15/06/2020 | 07:39


Cobrado publicamente pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), a se posicionar sobre o pleito sucessório municipal, o deputado estadual e ex-vice Márcio da Farmácia (Podemos) confirmou que participou in loco da última reunião do grupo que sacramentou a chapa governista, tendo o vereador Pretinho do Água Santa (DEM), atual presidente da Câmara, como prefeiturável e a ex-deputada estadual e ex-secretária de Habitação Regina Gonçalves (PV) na vice, mas reiterou que ainda não bateu martelo sobre suporte majoritário. “Posso cogitar sim (adesão à dobrada), desde que seja bom para a cidade e haja projeto bem definido para Diadema”, ponderou o parlamentar.

O deputado tem evitado, desde o início das movimentações, cravar decisão a respeito do processo. No encontro do grupo, realizado no começo de junho, segundo Márcio, ficou acertado “discutir apoio futuro, porém nada (foi) concretizado”. “No encontro fiz algumas colocações. Vamos debater (a situação). Pedi nova reunião com o Pretinho para falar sobre partido, o Podemos, composição. Até porque lá só foi conversado de nomes, não em relação às legendas (do arco de alianças)”, disse ao Diário, se esquivando a elencar quais as declarações durante a discussão. “Isso só cabe a quem estava lá.”

Márcio foi eleito vice ao lado de Lauro no projeto de reeleição de 2016. São aliados da época em que eram vereadores e figuravam no PSDB. Há dois anos, ele contou com adesão do Paço, obteve 44,9 mil votos à Assembleia Legislativa e agora há exigência de contrapartida – na realidade, o prefeito admite até que o plano original traçado por ele no passado era indicar o próprio Márcio como sucessor. Com a recusa do deputado, o verde já sustentou que espera pelo suporte do colega. “Ele apalavrou o apoio (quando abriu mão). É hora de cumprir com a palavra”, alegou o prefeito, em recente entrevista ao Diário.

Ciente da postura de Lauro, Márcio pontuou que hoje o que “dá para dizer (é) que são bons nomes” para a disputa. “Tanto o Pretinho, presidente da Câmara Municipal, quanto a Regina, ex-deputada estadual e também (ex-) vereadora, são bons quadros da cidade. Queremos, no entanto, conversa sobre o futuro de Diadema. Para mim, na verdade, os nomes já estavam confirmados, assim como tem o Marcos Michels (PSB, vereador e primo de Lauro) com pré-candidatura (a prefeito) independente.”

Questionado se existe avaliação sobre eventual precipitação do prefeito nesta questão do projeto governista, ele sintetizou que “cada um sabe de seu momento”.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘Cogito apoio desde que seja bom a Diadema’

Márcio da Farmácia é cobrado por Lauro por adesão a projeto de Pretinho, mas não crava decisão

Fabio Martins
do Diário do Grande ABC

15/06/2020 | 07:39


Cobrado publicamente pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), a se posicionar sobre o pleito sucessório municipal, o deputado estadual e ex-vice Márcio da Farmácia (Podemos) confirmou que participou in loco da última reunião do grupo que sacramentou a chapa governista, tendo o vereador Pretinho do Água Santa (DEM), atual presidente da Câmara, como prefeiturável e a ex-deputada estadual e ex-secretária de Habitação Regina Gonçalves (PV) na vice, mas reiterou que ainda não bateu martelo sobre suporte majoritário. “Posso cogitar sim (adesão à dobrada), desde que seja bom para a cidade e haja projeto bem definido para Diadema”, ponderou o parlamentar.

O deputado tem evitado, desde o início das movimentações, cravar decisão a respeito do processo. No encontro do grupo, realizado no começo de junho, segundo Márcio, ficou acertado “discutir apoio futuro, porém nada (foi) concretizado”. “No encontro fiz algumas colocações. Vamos debater (a situação). Pedi nova reunião com o Pretinho para falar sobre partido, o Podemos, composição. Até porque lá só foi conversado de nomes, não em relação às legendas (do arco de alianças)”, disse ao Diário, se esquivando a elencar quais as declarações durante a discussão. “Isso só cabe a quem estava lá.”

Márcio foi eleito vice ao lado de Lauro no projeto de reeleição de 2016. São aliados da época em que eram vereadores e figuravam no PSDB. Há dois anos, ele contou com adesão do Paço, obteve 44,9 mil votos à Assembleia Legislativa e agora há exigência de contrapartida – na realidade, o prefeito admite até que o plano original traçado por ele no passado era indicar o próprio Márcio como sucessor. Com a recusa do deputado, o verde já sustentou que espera pelo suporte do colega. “Ele apalavrou o apoio (quando abriu mão). É hora de cumprir com a palavra”, alegou o prefeito, em recente entrevista ao Diário.

Ciente da postura de Lauro, Márcio pontuou que hoje o que “dá para dizer (é) que são bons nomes” para a disputa. “Tanto o Pretinho, presidente da Câmara Municipal, quanto a Regina, ex-deputada estadual e também (ex-) vereadora, são bons quadros da cidade. Queremos, no entanto, conversa sobre o futuro de Diadema. Para mim, na verdade, os nomes já estavam confirmados, assim como tem o Marcos Michels (PSB, vereador e primo de Lauro) com pré-candidatura (a prefeito) independente.”

Questionado se existe avaliação sobre eventual precipitação do prefeito nesta questão do projeto governista, ele sintetizou que “cada um sabe de seu momento”.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;