Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

S.Caetano gasta R$ 1 mi
para interligar hospitais

Empreiteira contratada já causou problemas para a Prefeitura com a entrega do Hospital da Mulher, que tinha infiltrações


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

05/05/2013 | 07:00


A Secretaria de Saúde de São Caetano prorrogou contrato com a construtora Augusto Velloso para interligar os Hospitais Márcia e Maria Braido. De acordo com o titular da Pasta, Sallum Kalil Neto, será construído um prédio com elevador que permitirá acesso entre todos os andares das duas unidades. A previsão de gasto na contratação é de R$ 1,06 milhão.

"A intervenção já havia sido prevista pela gestão passada (do ex-prefeito e secretário paulista de Esporte, Lazer e Juventude, José Auricchio Júnior, PTB). É positiva, porque vai otimizar os atendimentos entre os dois hospitais", explicou. O secretário ainda reforçou que a ligação economizará tempo na transferência de pacientes que precisam de serviços específicos de cada um dos hospitais.

A mesma construtora contratada foi responsável pela entrega das instalações do Hospital da Mulher - integrante do complexo hospitalar - em estado precário, com infiltrações e problemas estruturais que, inclusive, poderiam causar o desmoronamento do edifício, de acordo com Sallum.

O secretário garantiu que o Palácio da Cerâmica está obrigando a empreiteira a efetuar os reparos necessários sem causar prejuízo aos cofres municipais. A prorrogação do vínculo com a Augusto Velloso também dá segurança ao Paço de que ela não vai abandonar as obras sem cumprir o acordo, segundo o gestor da área.

O prefeito Paulo Pinheiro (PMDB) declarou que a Saúde foi o setor mais prejudicado pela dívida pública herdada de R$ 264,5 milhões. Somente a Pasta detém R$ 73 milhões em restos a pagar com fornecedores. A Prefeitura calcula ter quitado cerca de R$ 80 milhões do montante total do passivo nos primeiros três meses de governo.

O total empenhado para erguer o Hospital da Mulher foi R$ 26,5 milhões, provenientes de recursos municipais, suplementado por verba estadual. O equipamento, localizado na esquina da Rua São Paulo com a Avenida Vital Brasil Filho, oferece 84 leitos, três salas cirúrgicas para clínica médica e direcionadas ao atendimento obstétrico, setor neonatal, serviço 24 horas de ginecologia e pré-parto.

A inauguração precoce do Hospital da Mulher, a poucos dias da eleição de outubro, foi alvo de forte crítica de Pinheiro. A campanha do peemedebista chegou a classificar o local como "hospital oco", pois alegava que o equipamento não teria condições de operar em sua totalidade. O prefeito também destacou que teria dificuldades para solucionar o impasse.

FISCALIZAÇÃO

Sallum passou a despachar no Pronto Socorro Albert Sabin, localizado na Avenida Kennedy. A intenção é averiguar o fluxo de 40% de atendimentos de moradores de fora de São Caetano. De acordo com a legislação do SUS (Sistema Único de Saúde), nenhuma serviço público pode negar atendimento. Entretanto, a Prefeitura traça estratégia para priorizar os são-caetanenses. "Nós vamos focar o atendimento de munícipes nas UBSs (Unidade Básica de Saúde) e agilizar os atendimentos", explicou o secretário.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;