Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Índia passa marca de 300 mil casos com aumento de 11,4 mil em um dia

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

País tem o quarto mais alto índice do mundo, e registrou 386 mortes, elevando o total para 8.884



13/06/2020 | 09:26


A Índia registrou mais de 11 mil novos casos do novo coronavírus neste sábado e ultrapassou a marca de 300 mil casos. O Ministério da Saúde do país registrou 11.458 novos casos, elevando o número para 308.993, o quarto mais alto do mundo. O país também registrou 386 mortes, elevando o total para 8.884.

O número de casos da Índia aumentou em cerca de 100 mil em uma semana, coincidindo com a reabertura de shopping centers, casas de culto e restaurantes. O governo impôs um bloqueio nacional no fim de março. Na capital Nova Délhi, a maioria dos hospitais públicos está cheia. O governo de Nova Délhi projetou que os casos na área da capital poderiam aumentar para mais de meio milhão até o fim de julho e avalia adquirir hotéis e estádios de luxo para converter em hospitais de campanha.

A Coreia do Sul registrou 49 novos casos de coronavírus neste sábado, a maioria na área metropolitana de Seul, densamente povoada, onde as autoridades de saúde têm lutado para diminuir as transmissões relacionadas a atividades de entretenimento e lazer, reuniões de igreja e trabalhadores de baixa renda que não podem ficar em casa.

O país confirmou um total de 12.051 casos e 277 mortes. Autoridades disseram que 44 dos novos casos foram registrados na área da grande Seul, que abriga metade dos 51 milhões de habitantes do país. O chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul pediu aos moradores que fiquem em casa no fim de semana, dizendo que há "grande preocupação" de que o aumento da atividade pública levaria a uma circulação maciça do vírus.

A África do Sul disse que o atraso médio na obtenção dos resultados dos testes de coronavírus dos laboratórios públicos aumentou para 12 dias diante da escassez de materiais de teste. Há um mês, o prazo era de pouco mais de dois dias. A África do Sul representa mais de um quarto dos casos do novo coronavírus da África, com mais de 61 mil casos. O país realizou cerca de um terço dos testes de vírus na África e países com menos recursos podem enfrentar atrasos semelhantes ou piores. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Índia passa marca de 300 mil casos com aumento de 11,4 mil em um dia

País tem o quarto mais alto índice do mundo, e registrou 386 mortes, elevando o total para 8.884


13/06/2020 | 09:26


A Índia registrou mais de 11 mil novos casos do novo coronavírus neste sábado e ultrapassou a marca de 300 mil casos. O Ministério da Saúde do país registrou 11.458 novos casos, elevando o número para 308.993, o quarto mais alto do mundo. O país também registrou 386 mortes, elevando o total para 8.884.

O número de casos da Índia aumentou em cerca de 100 mil em uma semana, coincidindo com a reabertura de shopping centers, casas de culto e restaurantes. O governo impôs um bloqueio nacional no fim de março. Na capital Nova Délhi, a maioria dos hospitais públicos está cheia. O governo de Nova Délhi projetou que os casos na área da capital poderiam aumentar para mais de meio milhão até o fim de julho e avalia adquirir hotéis e estádios de luxo para converter em hospitais de campanha.

A Coreia do Sul registrou 49 novos casos de coronavírus neste sábado, a maioria na área metropolitana de Seul, densamente povoada, onde as autoridades de saúde têm lutado para diminuir as transmissões relacionadas a atividades de entretenimento e lazer, reuniões de igreja e trabalhadores de baixa renda que não podem ficar em casa.

O país confirmou um total de 12.051 casos e 277 mortes. Autoridades disseram que 44 dos novos casos foram registrados na área da grande Seul, que abriga metade dos 51 milhões de habitantes do país. O chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coreia do Sul pediu aos moradores que fiquem em casa no fim de semana, dizendo que há "grande preocupação" de que o aumento da atividade pública levaria a uma circulação maciça do vírus.

A África do Sul disse que o atraso médio na obtenção dos resultados dos testes de coronavírus dos laboratórios públicos aumentou para 12 dias diante da escassez de materiais de teste. Há um mês, o prazo era de pouco mais de dois dias. A África do Sul representa mais de um quarto dos casos do novo coronavírus da África, com mais de 61 mil casos. O país realizou cerca de um terço dos testes de vírus na África e países com menos recursos podem enfrentar atrasos semelhantes ou piores. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;