Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Governo federal busca voluntários para teste de remédio contra a Covid-19

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em São Caetano, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes explicou estudo com Nitazoxanida


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

12/06/2020 | 15:01


O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, esteve nesta sexta-feira (12) em São Caetano para lançar estudo clínico do governo federal sobre o uso da Nitazoxanida – antiparasitário conhecido como Anitta – no combate a Covid-19. Denominado #500VoluntáriosJÁ, o programa tenta captar voluntários que estejam contaminados ou com sintomas da doença para testar doses da substância e permitir acompanhamento de equipe médica sobre a eficiência do tratamento.

Os testes em voluntários acontece após exames preliminares que apontou que a Nitazoxanida reduziu em 94% a carga viral em células infectadas in vitro. Esta etapa da pesquisa científica deu suporte para o início da última fase dos estudos clínicos, com pacientes.

Segundo Pontes, São Caetano foi escolhida tendo em vista critérios de avanços em ações de combate ao novo coronavírus, sobretudo pela infraestrutura médica. “Nossos secretários conversaram com diversas prefeituras e São Caetano foi uma das cidades muito proativa e tem  até um equipamento adequado para o atendimento (o Hospital Albert Sabin). Essa infraestrutura pronta e bem equipada ajuda, e muito, para que tenhamos um estudo rápido. Precisa de velocidade, têm gente morrendo por todo o País”, explicou Pontes.

Além do município são-caetanense, o ministério elegeu as cidades de Sorocaba, Barueri e Bauru, todas no Interior, para ajudar na ação, além de Juiz de Fora, em Minas Gerais, e o Distrito Federal. A proficiência do medicamento também está sendo testada em Brasília. “Precisamos de 500 voluntários, entre estas quatro cidades, para o teste. É pouco, se formos pensar no todo. Mas, se conseguirmos essas pessoas rapidamente, em breve, teremos remédio, muito provavelmente, eficaz”, comemorou Pontes.

Os voluntários serão indicados para participar do projeto após triagem realizada em tenda de apoio montada no Hospital Albert Sabin. Só serão aceitas pessoas que estejam na fase inicial da doença. Lembrando que é obrigatório o uso de máscaras para triagem e cadastro no estudo. Depois do teste, o paciente será acompanhado por 8 dias pela equipe médica do hospital.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo federal busca voluntários para teste de remédio contra a Covid-19

Em São Caetano, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes explicou estudo com Nitazoxanida

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

12/06/2020 | 15:01


O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, esteve nesta sexta-feira (12) em São Caetano para lançar estudo clínico do governo federal sobre o uso da Nitazoxanida – antiparasitário conhecido como Anitta – no combate a Covid-19. Denominado #500VoluntáriosJÁ, o programa tenta captar voluntários que estejam contaminados ou com sintomas da doença para testar doses da substância e permitir acompanhamento de equipe médica sobre a eficiência do tratamento.

Os testes em voluntários acontece após exames preliminares que apontou que a Nitazoxanida reduziu em 94% a carga viral em células infectadas in vitro. Esta etapa da pesquisa científica deu suporte para o início da última fase dos estudos clínicos, com pacientes.

Segundo Pontes, São Caetano foi escolhida tendo em vista critérios de avanços em ações de combate ao novo coronavírus, sobretudo pela infraestrutura médica. “Nossos secretários conversaram com diversas prefeituras e São Caetano foi uma das cidades muito proativa e tem  até um equipamento adequado para o atendimento (o Hospital Albert Sabin). Essa infraestrutura pronta e bem equipada ajuda, e muito, para que tenhamos um estudo rápido. Precisa de velocidade, têm gente morrendo por todo o País”, explicou Pontes.

Além do município são-caetanense, o ministério elegeu as cidades de Sorocaba, Barueri e Bauru, todas no Interior, para ajudar na ação, além de Juiz de Fora, em Minas Gerais, e o Distrito Federal. A proficiência do medicamento também está sendo testada em Brasília. “Precisamos de 500 voluntários, entre estas quatro cidades, para o teste. É pouco, se formos pensar no todo. Mas, se conseguirmos essas pessoas rapidamente, em breve, teremos remédio, muito provavelmente, eficaz”, comemorou Pontes.

Os voluntários serão indicados para participar do projeto após triagem realizada em tenda de apoio montada no Hospital Albert Sabin. Só serão aceitas pessoas que estejam na fase inicial da doença. Lembrando que é obrigatório o uso de máscaras para triagem e cadastro no estudo. Depois do teste, o paciente será acompanhado por 8 dias pela equipe médica do hospital.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;