Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Oposição crava união de Alex e Morando depois de vídeo sobre emenda

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Demarchi diz ser 3ª via e Marinho usa ditado para crítica; protagonistas negam conotação eleitoral


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

10/06/2020 | 23:35


A aproximação histórica do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), com o deputado federal Alex Manente (Cidadania) foi observada de maneira diferente pelos agentes políticos que devem participar do pleito deste ano. Enquanto governistas ressaltaram a agenda institucional, evitando a conotação eleitoral, a oposição crava a união e enxerga vantagem nesta parceria.

Na terça-feira, foi publicado nas redes sociais vídeo no qual Alex confirma o envio de emenda de R$ 6,5 milhões para que o governo Morando invista na atenção básica da saúde. A gravação, de quase um minuto e meio, é composta por troca de elogios e citações do “deixar as divergências de lado”. Como o Diário mostrou ontem, Morando e Alex caminham em raias opostas na política são-bernardense desde 2004, sendo adversários diretos em vários pleitos.

Pré-candidato do PT à Prefeitura de São Bernardo, o ex-prefeito Luiz Marinho lançou mão de um ditado interiorano para avaliar a aproximação. “No Interior tem um frase que é perfeita para essa situação: quando o gato e o rato se juntam, quem perde é o dono do armazém. No caso, o dono desse armazém é o povo de São Bernardo.”

Pré-prefeiturável do PSL neste ano, o vereador Rafael Demarchi afastou a tese de agenda meramente institucional das partes. “Na questão política vejo que isso (união de Morando e Alex) me ajudou porque me coloca como terceira via, como alternativa. Com o Alex fora, ele sendo grande liderança da cidade e apoiando o Orlando, abre esse espaço. Quem não quer o Orlando nem o PT vê no nosso projeto uma alternativa. Embora avalie ser saudável ter mais candidaturas.”

Também pré-candidato ao Paço, o médico Leandro Altrão (PSB) questionou os interesses da aliança. “Gera preocupação quando uma personalidade sai da oposição e vai para a situação. Será que essa mudança foi em cima de algum projeto para o bem da cidade? Temos de analisar muito isso. A meu ver, não foi por um projeto para a melhora da nossa cidade.”

Ao Diário, Morando rechaçou olhar eleitoral no encontro com Alex em seu gabinete. “O momento é para deixar de lado divergências políticas e agir pensando no bem da nossa população. O recurso do governo federal destinado pelo deputado Alex Manente foi importante, pois vai ajudar na saúde da nossa cidade. Estamos trabalhando com muito empenho no combate desta pandemia, como a construção de dois novos hospitais permanentes, além de contratarmos mais de 2.000 profissionais para reestruturar a saúde. Agradeci ao deputado por esta emenda e pelo entendimento de que não há colorações partidárias neste momento e sim o bem maior, que é o cuidado com as vidas.”

A linha foi a mesma adotada por Alex. “Temos atravessado um momento difícil por causa da da pandemia. Não podemos levar adiante divergências, impossibilitando a colaboração, a ajuda com a cidade. Essas divergências foram superadas para que a gente cumpra nosso papel. Eu, como deputado, destinando o dinheiro e ele (Morando), como prefeito, investindo bem esse dinheiro em um momento em que todos precisamos. Sem conotação eleitoral, apenas obrigação de mandatos.” Sobre quando vai se posicionar eleitoralmente, o parlamentar disse que vai aguardar o desfecho do calendário do pleito deste ano – por ora, a eleição acontece em outubro e as convenções, a partir de julho. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Oposição crava união de Alex e Morando depois de vídeo sobre emenda

Demarchi diz ser 3ª via e Marinho usa ditado para crítica; protagonistas negam conotação eleitoral

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

10/06/2020 | 23:35


A aproximação histórica do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), com o deputado federal Alex Manente (Cidadania) foi observada de maneira diferente pelos agentes políticos que devem participar do pleito deste ano. Enquanto governistas ressaltaram a agenda institucional, evitando a conotação eleitoral, a oposição crava a união e enxerga vantagem nesta parceria.

Na terça-feira, foi publicado nas redes sociais vídeo no qual Alex confirma o envio de emenda de R$ 6,5 milhões para que o governo Morando invista na atenção básica da saúde. A gravação, de quase um minuto e meio, é composta por troca de elogios e citações do “deixar as divergências de lado”. Como o Diário mostrou ontem, Morando e Alex caminham em raias opostas na política são-bernardense desde 2004, sendo adversários diretos em vários pleitos.

Pré-candidato do PT à Prefeitura de São Bernardo, o ex-prefeito Luiz Marinho lançou mão de um ditado interiorano para avaliar a aproximação. “No Interior tem um frase que é perfeita para essa situação: quando o gato e o rato se juntam, quem perde é o dono do armazém. No caso, o dono desse armazém é o povo de São Bernardo.”

Pré-prefeiturável do PSL neste ano, o vereador Rafael Demarchi afastou a tese de agenda meramente institucional das partes. “Na questão política vejo que isso (união de Morando e Alex) me ajudou porque me coloca como terceira via, como alternativa. Com o Alex fora, ele sendo grande liderança da cidade e apoiando o Orlando, abre esse espaço. Quem não quer o Orlando nem o PT vê no nosso projeto uma alternativa. Embora avalie ser saudável ter mais candidaturas.”

Também pré-candidato ao Paço, o médico Leandro Altrão (PSB) questionou os interesses da aliança. “Gera preocupação quando uma personalidade sai da oposição e vai para a situação. Será que essa mudança foi em cima de algum projeto para o bem da cidade? Temos de analisar muito isso. A meu ver, não foi por um projeto para a melhora da nossa cidade.”

Ao Diário, Morando rechaçou olhar eleitoral no encontro com Alex em seu gabinete. “O momento é para deixar de lado divergências políticas e agir pensando no bem da nossa população. O recurso do governo federal destinado pelo deputado Alex Manente foi importante, pois vai ajudar na saúde da nossa cidade. Estamos trabalhando com muito empenho no combate desta pandemia, como a construção de dois novos hospitais permanentes, além de contratarmos mais de 2.000 profissionais para reestruturar a saúde. Agradeci ao deputado por esta emenda e pelo entendimento de que não há colorações partidárias neste momento e sim o bem maior, que é o cuidado com as vidas.”

A linha foi a mesma adotada por Alex. “Temos atravessado um momento difícil por causa da da pandemia. Não podemos levar adiante divergências, impossibilitando a colaboração, a ajuda com a cidade. Essas divergências foram superadas para que a gente cumpra nosso papel. Eu, como deputado, destinando o dinheiro e ele (Morando), como prefeito, investindo bem esse dinheiro em um momento em que todos precisamos. Sem conotação eleitoral, apenas obrigação de mandatos.” Sobre quando vai se posicionar eleitoralmente, o parlamentar disse que vai aguardar o desfecho do calendário do pleito deste ano – por ora, a eleição acontece em outubro e as convenções, a partir de julho. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;