Fechar
Publicidade

Domingo, 9 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ritos religiosos são retomados aos poucos

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Mesquita em S.Bernardo já faz atividades e católicos terão missas presenciais sábado; demais segmentos aguardam


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

10/06/2020 | 23:30


A retomada das atividades religiosas no Grande ABC está acontecendo de forma gradual em meio à pandemia da Covid-19. Celebrações religiosas foram consideradas atividades essenciais e desde que sejam adotadas medidas como distanciamento físico, uso de máscara e de álcool gel para higienização das mãos, missas, cultos e outras cerimônias podem ser realizados. A decisão pela retomada é individual entre os diferentes segmentos da região.

A Diocese de Santo André, responsável por todas as igrejas católicas do Grande ABC, anunciou que a partir de sábado serão realizadas missas presenciais, que desde o início da pandemia, no fim de março, eram on-line. Segundo a assessoria de imprensa da Diocese, entre hoje e amanhã serão definidas as paróquias onde as atividades presenciais serão retomadas. A Diocese também publicou extensa lista de medidas a serem adotadas, a fim de evitar a propagação do novo coronavírus. O número de fiéis nas igrejas, por exemplo, deve ficar restrito a 30% da capacidade.

Em São Bernardo, a Mesquita Abu Bakr Assidik retomou os encontros para as rezas na última semana. Por medida de precaução, crianças e idosos com mais de 65 anos ainda não estão participando, o que reduziu o público em cerca de 35%, explicou um dos diretores da mesquita e do Centro de Divulgação do Islã para a América Latina, Ziad Saifi. Desde a suspensão das atividades presenciais, aulas, grupos de estudo e sermões eram realizados por meio da internet. “Estamos mantendo o distanciamento recomendado e todas as restrições necessárias para que essa retomada aconteça com responsabilidade social”, pontuou Saifi.

Outros segmentos, apesar da possibilidade de realização de cultos e trabalhos presenciais, ainda entendem que não é adequado. O rabino Josef Tawil, da Associação Religiosa Israelita de Santo André, afirmou que a sinagoga ainda não tem uma data prevista para voltar a reunir os fiéis presencialmente. “Mesmo que na cidade já tenha sido permitido, em consideração à coletividade, às pessoas que são de grupo de risco, a gente vai continuar com os encontros on-line como uma forma de manter a comunidade unida”, afirmou.

A mesma decisão foi tomada pela Assembleia de Deus – Ministério de São Bernardo. O pastor Sergio de Paula Bernardes explicou que não há estimativa de quando os cultos presenciais voltarão a ser realizados normalmente. “Sei que muitas igrejas já estão se reunindo, mas a gente acha melhor esperar.”

Diversas federações de umbanda e candomblé, incluindo a Fucabrad (Federação de Umbanda e Cultos Afro Brasileiros de Diadema) e a Fugabc (Federação Umbandista do Grande ABC), assinaram documento em que reafirmam a orientação para que as casas, terreiros e roças sigam fechados, sem atendimento presencial. “O contato físico, o toque, é muito importante nos nossos trabalhos”, justificou a responsável pelas relações institucionais da Fugabc, Maria Aparecida Linares.

Líder espiritual e presidente da Fucabrad, Cassio Ribeiro completou que a umbanda e os cultos afro são religiões de contato. “O filho chega na casa e vai tomar a bênção; durante o passe as pessoas têm contato com o médium e tudo isso facilita a transmissão do vírus”, pontuou. “Estamos todos com muitas saudades, mas a espiritualidade sabe que este não é o momento”, concluiu. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ritos religiosos são retomados aos poucos

Mesquita em S.Bernardo já faz atividades e católicos terão missas presenciais sábado; demais segmentos aguardam

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

10/06/2020 | 23:30


A retomada das atividades religiosas no Grande ABC está acontecendo de forma gradual em meio à pandemia da Covid-19. Celebrações religiosas foram consideradas atividades essenciais e desde que sejam adotadas medidas como distanciamento físico, uso de máscara e de álcool gel para higienização das mãos, missas, cultos e outras cerimônias podem ser realizados. A decisão pela retomada é individual entre os diferentes segmentos da região.

A Diocese de Santo André, responsável por todas as igrejas católicas do Grande ABC, anunciou que a partir de sábado serão realizadas missas presenciais, que desde o início da pandemia, no fim de março, eram on-line. Segundo a assessoria de imprensa da Diocese, entre hoje e amanhã serão definidas as paróquias onde as atividades presenciais serão retomadas. A Diocese também publicou extensa lista de medidas a serem adotadas, a fim de evitar a propagação do novo coronavírus. O número de fiéis nas igrejas, por exemplo, deve ficar restrito a 30% da capacidade.

Em São Bernardo, a Mesquita Abu Bakr Assidik retomou os encontros para as rezas na última semana. Por medida de precaução, crianças e idosos com mais de 65 anos ainda não estão participando, o que reduziu o público em cerca de 35%, explicou um dos diretores da mesquita e do Centro de Divulgação do Islã para a América Latina, Ziad Saifi. Desde a suspensão das atividades presenciais, aulas, grupos de estudo e sermões eram realizados por meio da internet. “Estamos mantendo o distanciamento recomendado e todas as restrições necessárias para que essa retomada aconteça com responsabilidade social”, pontuou Saifi.

Outros segmentos, apesar da possibilidade de realização de cultos e trabalhos presenciais, ainda entendem que não é adequado. O rabino Josef Tawil, da Associação Religiosa Israelita de Santo André, afirmou que a sinagoga ainda não tem uma data prevista para voltar a reunir os fiéis presencialmente. “Mesmo que na cidade já tenha sido permitido, em consideração à coletividade, às pessoas que são de grupo de risco, a gente vai continuar com os encontros on-line como uma forma de manter a comunidade unida”, afirmou.

A mesma decisão foi tomada pela Assembleia de Deus – Ministério de São Bernardo. O pastor Sergio de Paula Bernardes explicou que não há estimativa de quando os cultos presenciais voltarão a ser realizados normalmente. “Sei que muitas igrejas já estão se reunindo, mas a gente acha melhor esperar.”

Diversas federações de umbanda e candomblé, incluindo a Fucabrad (Federação de Umbanda e Cultos Afro Brasileiros de Diadema) e a Fugabc (Federação Umbandista do Grande ABC), assinaram documento em que reafirmam a orientação para que as casas, terreiros e roças sigam fechados, sem atendimento presencial. “O contato físico, o toque, é muito importante nos nossos trabalhos”, justificou a responsável pelas relações institucionais da Fugabc, Maria Aparecida Linares.

Líder espiritual e presidente da Fucabrad, Cassio Ribeiro completou que a umbanda e os cultos afro são religiões de contato. “O filho chega na casa e vai tomar a bênção; durante o passe as pessoas têm contato com o médium e tudo isso facilita a transmissão do vírus”, pontuou. “Estamos todos com muitas saudades, mas a espiritualidade sabe que este não é o momento”, concluiu. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;