Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

China rejeita estudo que sugere circulação do coronavírus já em agosto de 2019

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


09/06/2020 | 15:53


O governo da China negou que o novo coronavírus circulasse pelo país antes do que sabe até agora, após um estudo na Harvard Medical School baseado em imagens de satélite e em padrões de visitas a hospitais e em pesquisas no site Bidu apontar que o vírus poderia estar se espalhando entre a população do país asiático já em agosto de 2019.

Porta-voz da chancelaria, Hua Chunying disse durante entrevista coletiva nesta terça-feira (9) que não havia visto a pesquisa, mas considerou "absurdo" que alguém pudesse chegar a uma conclusão do tipo baseando-se "apenas em elementos superficiais como padrões de tráfego". Pequim reportou o vírus à OMS apenas quatro meses depois do sugerido no estudo americano.

"Neste assunto, eu acredito que temos de respeitar a ciência", afirmou a porta-voz, pedindo que cientistas possam ter espaço para fazer suas pesquisas e "checar a conclusões baseadas nos fatos". Além disso, ainda afirmou que a China, os Estados Unidos e a comunidade internacional em geral têm "uma tarefa comum no momento: lutar contra a desinformação e derrotar a pandemia por meio da solidariedade".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

China rejeita estudo que sugere circulação do coronavírus já em agosto de 2019


09/06/2020 | 15:53


O governo da China negou que o novo coronavírus circulasse pelo país antes do que sabe até agora, após um estudo na Harvard Medical School baseado em imagens de satélite e em padrões de visitas a hospitais e em pesquisas no site Bidu apontar que o vírus poderia estar se espalhando entre a população do país asiático já em agosto de 2019.

Porta-voz da chancelaria, Hua Chunying disse durante entrevista coletiva nesta terça-feira (9) que não havia visto a pesquisa, mas considerou "absurdo" que alguém pudesse chegar a uma conclusão do tipo baseando-se "apenas em elementos superficiais como padrões de tráfego". Pequim reportou o vírus à OMS apenas quatro meses depois do sugerido no estudo americano.

"Neste assunto, eu acredito que temos de respeitar a ciência", afirmou a porta-voz, pedindo que cientistas possam ter espaço para fazer suas pesquisas e "checar a conclusões baseadas nos fatos". Além disso, ainda afirmou que a China, os Estados Unidos e a comunidade internacional em geral têm "uma tarefa comum no momento: lutar contra a desinformação e derrotar a pandemia por meio da solidariedade".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;