Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Governadora de Tóquio diz que 'incertezas' rodeiam disputa da Olimpíada em 2021

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


08/06/2020 | 12:23


A realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que foram adiados para 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus, vai depender do que o Japão está fazendo e fará para combater a covid-19. Yuriko Koike, governadora de Tóquio, afirmou nesta segunda-feira que a Olimpíada poderia significar uma "vitória" sobre a epidemia, acrescentando que mais trabalho ainda deve ser feito para melhorar o tratamento e a testagem, mas admitiu que os organizadores estavam confrontando várias incertezas.

"Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 são um evento importante que todos vêm aguardando", disse Koike em entrevista ao canal de TV norte-americano CNN. "O adiamento custa muito e, mais do que tudo, não sabemos como estará a situação do coronavírus em julho do próximo ano. Temos algumas incertezas aqui. Custa muito para começar, precisamos da compreensão da população de Tóquio para isso. Não devemos gastar muito. Temos que tornar os Jogos seguros para atletas e espectadores".

Desde o anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos, no final de março, autoridades têm dito que não há planos para adiá-los novamente. "Temos que identificar as especificidades do vírus, desenvolver medicamentos e melhorar as instalações de testes", disse Koike.

"Mas não podemos permitir que a batalha contra o coronavírus dure por 10 ou 20 anos. A comunidade global deve ter uma meta clara para vencer o vírus e competir por soluções ao realizar uma sociedade segura e compartilhar exemplos de sucesso (da batalha do vírus). Desejo o sucesso dos Jogos Olímpicos de Tóquio como (um sinal da) vitória da humanidade sobre o coronavírus", completou a governadora.

Koike acredita que vai ser preciso um acordo internacional de viagem para o Japão receber com segurança atletas e torcedores de todo mundo. Ela também crê que um período de quarentena pode ser necessário. "Uma pré-condição básica para as Olimpíadas é que todas as pessoas do mundo possam vir a Tóquio", relatou.

Inicialmente marcados para o período de 24 de julho a 9 de agosto, os Jogos de Tóquio-2020 foram adiados para a mesma época de 2021, de 23 de julho a 8 de agosto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governadora de Tóquio diz que 'incertezas' rodeiam disputa da Olimpíada em 2021


08/06/2020 | 12:23


A realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que foram adiados para 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus, vai depender do que o Japão está fazendo e fará para combater a covid-19. Yuriko Koike, governadora de Tóquio, afirmou nesta segunda-feira que a Olimpíada poderia significar uma "vitória" sobre a epidemia, acrescentando que mais trabalho ainda deve ser feito para melhorar o tratamento e a testagem, mas admitiu que os organizadores estavam confrontando várias incertezas.

"Os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 são um evento importante que todos vêm aguardando", disse Koike em entrevista ao canal de TV norte-americano CNN. "O adiamento custa muito e, mais do que tudo, não sabemos como estará a situação do coronavírus em julho do próximo ano. Temos algumas incertezas aqui. Custa muito para começar, precisamos da compreensão da população de Tóquio para isso. Não devemos gastar muito. Temos que tornar os Jogos seguros para atletas e espectadores".

Desde o anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos, no final de março, autoridades têm dito que não há planos para adiá-los novamente. "Temos que identificar as especificidades do vírus, desenvolver medicamentos e melhorar as instalações de testes", disse Koike.

"Mas não podemos permitir que a batalha contra o coronavírus dure por 10 ou 20 anos. A comunidade global deve ter uma meta clara para vencer o vírus e competir por soluções ao realizar uma sociedade segura e compartilhar exemplos de sucesso (da batalha do vírus). Desejo o sucesso dos Jogos Olímpicos de Tóquio como (um sinal da) vitória da humanidade sobre o coronavírus", completou a governadora.

Koike acredita que vai ser preciso um acordo internacional de viagem para o Japão receber com segurança atletas e torcedores de todo mundo. Ela também crê que um período de quarentena pode ser necessário. "Uma pré-condição básica para as Olimpíadas é que todas as pessoas do mundo possam vir a Tóquio", relatou.

Inicialmente marcados para o período de 24 de julho a 9 de agosto, os Jogos de Tóquio-2020 foram adiados para a mesma época de 2021, de 23 de julho a 8 de agosto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;