Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Lauro cobra apoio de Márcio a Pretinho

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Diadema mostra mágoa com deputado estadual, mas exige atuação dele na campanha


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/06/2020 | 00:01


Depois de definir a chapa que defenderá seu governo nas urnas na eleição deste ano, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), cobrou de seu ex-vice-prefeito, o hoje deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), que embarque de corpo e alma na campanha liderada pelo presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), e a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV).

O Diário mostrou ontem que o governo bateu o martelo sobre os nomes da administração – Pretinho será o prefeiturável e terá Regina como companheira de chapa – em reunião realizada na quarta-feira, na qual Márcio participou, mas evitou garantir apoio à dupla.

Ao Diário, Lauro relembrou que a estratégia por ele traçada no passado era colocar Márcio como seu sucessor – são aliados da época em que ambos eram vereadores e estavam no PSDB peitando o então cacique José Augusto da Silva Ramos (PSDB). E não escondeu a mágoa pelo fato de Márcio ter refugado à candidatura ao Paço neste ano.

“O Márcio não honrou com a palavra dele e com o time que defende o governo. Agora, contamos com apoio do Márcio, porque ele apalavrou o apoio (quando abriu mão de ele mesmo concorrer à Prefeitura). Ele disse que apoiaria qual fosse a chapa. É hora de cumprir com a palavra”, disse Lauro, que emendou: “Está todo mundo chateado com o Márcio, não somente eu. Espero que ele apoie a chapa. É para apoiar, não somente falar que apoia. É hora de apoiar o Pretinho como o pessoal do governo apoiou a candidatura dele a deputado”.

Sobre a escolha de Pretinho como futuro prefeiturável governista, Lauro argumentou que o nome do democrata demonstrou melhor viabilidade eleitoral em várias pesquisas de intenções de voto feitas pelo grupo. “Ele se mostrou crescente em todas elas”, sustentou o chefe do Executivo.

O verde também elogiou o perfil mais popular do atual presidente da Câmara, que está em seu primeiro mandato de vereador e é vice-presidente do Água Santa, time de futebol profissional da cidade. “É pessoa que tem como principais características simplicidade e humildade. Tem três anos e meio de vida pública, sempre teve ajudando as pessoas na cidade. É nascido e criado na cidade e com certeza vai fazer o melhor pela cidade dele”, comentou.

MARCOS MICHELS
Lauro avisou que não vai tentar convencer seu primo, o vereador Marcos Michels (PSB), a desistir de uma candidatura própria a prefeito. O socialista tem argumentado que será prefeiturável neste ano e estava buscando apoio do governo para essa empreitada.

“O Marcos será candidato de qualquer jeito. Eu não vou impedi-lo desta vez. Eu o impedi lá atrás para composição a favor do Márcio. Desta vez, não vou fazer”, afirmou o verde, lembrando quando Marcos retirou a pré-candidatura a deputado estadual para que houvesse união do Paço em torno de Márcio, em 2018. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Lauro cobra apoio de Márcio a Pretinho

Prefeito de Diadema mostra mágoa com deputado estadual, mas exige atuação dele na campanha

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

06/06/2020 | 00:01


Depois de definir a chapa que defenderá seu governo nas urnas na eleição deste ano, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), cobrou de seu ex-vice-prefeito, o hoje deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos), que embarque de corpo e alma na campanha liderada pelo presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), e a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV).

O Diário mostrou ontem que o governo bateu o martelo sobre os nomes da administração – Pretinho será o prefeiturável e terá Regina como companheira de chapa – em reunião realizada na quarta-feira, na qual Márcio participou, mas evitou garantir apoio à dupla.

Ao Diário, Lauro relembrou que a estratégia por ele traçada no passado era colocar Márcio como seu sucessor – são aliados da época em que ambos eram vereadores e estavam no PSDB peitando o então cacique José Augusto da Silva Ramos (PSDB). E não escondeu a mágoa pelo fato de Márcio ter refugado à candidatura ao Paço neste ano.

“O Márcio não honrou com a palavra dele e com o time que defende o governo. Agora, contamos com apoio do Márcio, porque ele apalavrou o apoio (quando abriu mão de ele mesmo concorrer à Prefeitura). Ele disse que apoiaria qual fosse a chapa. É hora de cumprir com a palavra”, disse Lauro, que emendou: “Está todo mundo chateado com o Márcio, não somente eu. Espero que ele apoie a chapa. É para apoiar, não somente falar que apoia. É hora de apoiar o Pretinho como o pessoal do governo apoiou a candidatura dele a deputado”.

Sobre a escolha de Pretinho como futuro prefeiturável governista, Lauro argumentou que o nome do democrata demonstrou melhor viabilidade eleitoral em várias pesquisas de intenções de voto feitas pelo grupo. “Ele se mostrou crescente em todas elas”, sustentou o chefe do Executivo.

O verde também elogiou o perfil mais popular do atual presidente da Câmara, que está em seu primeiro mandato de vereador e é vice-presidente do Água Santa, time de futebol profissional da cidade. “É pessoa que tem como principais características simplicidade e humildade. Tem três anos e meio de vida pública, sempre teve ajudando as pessoas na cidade. É nascido e criado na cidade e com certeza vai fazer o melhor pela cidade dele”, comentou.

MARCOS MICHELS
Lauro avisou que não vai tentar convencer seu primo, o vereador Marcos Michels (PSB), a desistir de uma candidatura própria a prefeito. O socialista tem argumentado que será prefeiturável neste ano e estava buscando apoio do governo para essa empreitada.

“O Marcos será candidato de qualquer jeito. Eu não vou impedi-lo desta vez. Eu o impedi lá atrás para composição a favor do Márcio. Desta vez, não vou fazer”, afirmou o verde, lembrando quando Marcos retirou a pré-candidatura a deputado estadual para que houvesse união do Paço em torno de Márcio, em 2018. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;