Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Patrícia Ellen: Reforço que 90% de SP está em alerta máximo ou controle

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/06/2020 | 16:19


Na nota divulgada anteriormente, faltou uma informação. De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Patrícia Ellen, "90% do Estado de São Paulo hoje está em alerta máximo ou controle". No título e texto, faltou a expressão "ou controle". Segue a reportagem corrigida.

Apesar de o Plano São Paulo prever a possibilidade de flexibilização das regras de isolamento social por regiões, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Patrícia Ellen, reforçou nesta quinta-feira (4) que ele não se trata de um plano de abertura e que 90% da população do Estado ainda se concentra em áreas de alerta máximo ou controle, nas quais não ocorrerá abertura.

Em live organizada pelo banco BTG Pactual, a secretária disse que a taxa média de transmissão do coronavírus do Estado oscila entre 1,3 e 1,7, e que a flexibilização só vai acontecer em regiões onde a razão se aproximar de 1. "Não estamos fazendo flexibilização, estamos fazendo gestão das medidas restritivas. Os modelos mostram que o melhor para a economia é o que for melhor para a saúde", afirmou.

A sócia da consultoria Oliver Wyman, Ana Carla Abrão, também presente na live, avaliou que o avanço da flexibilização também vai depender da ampliação da capacidade de testagem do Estado, que, segundo ela, deve se dar em conjunto com a iniciativa privada. Ela defendeu a criação de um amplo programa de testes nas empresas.

Ana Carla disse, ainda, que a atuação do governo federal para liberar crédito durante a pandemia foi correta, provendo liquidez no primeiro momento, mas que falta coordenação no mercado de crédito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Patrícia Ellen: Reforço que 90% de SP está em alerta máximo ou controle


05/06/2020 | 16:19


Na nota divulgada anteriormente, faltou uma informação. De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Patrícia Ellen, "90% do Estado de São Paulo hoje está em alerta máximo ou controle". No título e texto, faltou a expressão "ou controle". Segue a reportagem corrigida.

Apesar de o Plano São Paulo prever a possibilidade de flexibilização das regras de isolamento social por regiões, a secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Patrícia Ellen, reforçou nesta quinta-feira (4) que ele não se trata de um plano de abertura e que 90% da população do Estado ainda se concentra em áreas de alerta máximo ou controle, nas quais não ocorrerá abertura.

Em live organizada pelo banco BTG Pactual, a secretária disse que a taxa média de transmissão do coronavírus do Estado oscila entre 1,3 e 1,7, e que a flexibilização só vai acontecer em regiões onde a razão se aproximar de 1. "Não estamos fazendo flexibilização, estamos fazendo gestão das medidas restritivas. Os modelos mostram que o melhor para a economia é o que for melhor para a saúde", afirmou.

A sócia da consultoria Oliver Wyman, Ana Carla Abrão, também presente na live, avaliou que o avanço da flexibilização também vai depender da ampliação da capacidade de testagem do Estado, que, segundo ela, deve se dar em conjunto com a iniciativa privada. Ela defendeu a criação de um amplo programa de testes nas empresas.

Ana Carla disse, ainda, que a atuação do governo federal para liberar crédito durante a pandemia foi correta, provendo liquidez no primeiro momento, mas que falta coordenação no mercado de crédito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;