Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Catar anuncia conclusão de obra do terceiro estádio para Copa do Mundo de 2022

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


05/06/2020 | 09:42


Com pouco menos de dois anos e meio para a partida de estreia, o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2022 anunciou nesta sexta-feira a conclusão das obras de construção do terceiro dos oito estádios para o evento no Catar. O Education City está localizado na cidade de Al Rayyan, a oeste da capital Doha, e tem capacidade para 40 mil torcedores.

O término dos serviços na arena será comemorado no próximo dia 15 com uma programação para celebrar a contribuição dos operários durante a pandemia do novo coronavírus. As autoridades sanitárias do Catar informaram recentemente que cinco casos positivos da covid-19 haviam sido registrados em três canteiros de obras de estádios da Copa do Mundo de 2022.

O Education City tinha uma previsão inicial de estar concluído em meados de dezembro de 2019 e seria utilizado pela primeira vez na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa entre Liverpool e Monterrey, do México. Mas por conta do atraso no processo de certificação e da não realização de eventos-teste, a Fifa decidiu mudar o local da partida.

Satisfeito com o andamento das obras para a Copa do Mundo, o governo do Catar já havia promovido a reforma do estádio Internacional Khalifa, em 2017, e a inauguração do estádio Al Janoub, no ano passado. Outras cinco arenas ainda estão sendo construídas para a competição que será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.

O anúncio da conclusão do estádio Education City acontece no dia que completa o terceiro aniversário do embargo terrestre, marítimo e aéreo imposto por Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Egito. Esses países acusam o Catar de ter uma grande parceria com o Irã, rival regional dos sauditas, e de apoiar muçulmanos radicais, algo que o governo de Doha nega.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Catar anuncia conclusão de obra do terceiro estádio para Copa do Mundo de 2022


05/06/2020 | 09:42


Com pouco menos de dois anos e meio para a partida de estreia, o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2022 anunciou nesta sexta-feira a conclusão das obras de construção do terceiro dos oito estádios para o evento no Catar. O Education City está localizado na cidade de Al Rayyan, a oeste da capital Doha, e tem capacidade para 40 mil torcedores.

O término dos serviços na arena será comemorado no próximo dia 15 com uma programação para celebrar a contribuição dos operários durante a pandemia do novo coronavírus. As autoridades sanitárias do Catar informaram recentemente que cinco casos positivos da covid-19 haviam sido registrados em três canteiros de obras de estádios da Copa do Mundo de 2022.

O Education City tinha uma previsão inicial de estar concluído em meados de dezembro de 2019 e seria utilizado pela primeira vez na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa entre Liverpool e Monterrey, do México. Mas por conta do atraso no processo de certificação e da não realização de eventos-teste, a Fifa decidiu mudar o local da partida.

Satisfeito com o andamento das obras para a Copa do Mundo, o governo do Catar já havia promovido a reforma do estádio Internacional Khalifa, em 2017, e a inauguração do estádio Al Janoub, no ano passado. Outras cinco arenas ainda estão sendo construídas para a competição que será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.

O anúncio da conclusão do estádio Education City acontece no dia que completa o terceiro aniversário do embargo terrestre, marítimo e aéreo imposto por Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Egito. Esses países acusam o Catar de ter uma grande parceria com o Irã, rival regional dos sauditas, e de apoiar muçulmanos radicais, algo que o governo de Doha nega.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;