Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pretinho terá Regina como vice na chapa do governo Lauro

Banco de dados/Lauro e Regina em cerimônia de posse da Prefeitura, em 2017 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-deputada será número dois do presidente da Câmara de projeto de sucessão em Diadema


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/06/2020 | 00:01


O martelo foi batido oficialmente dentro do governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), sobre a chapa de situação na eleição deste ano: o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), será o prefeiturável e terá como vice a ex-secretária de Habitação e ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV).

Reunião na quarta-feira selou a dobrada que, nas urnas, defenderá a administração de oito anos do verde à frente da Prefeitura de Diadema. A ideia do núcleo duro do Paço é aliar o perfil popular e inserção na periferia de Pretinho – vice-presidente do Água Santa, time de futebol da cidade – com o recall eleitoral de Regina (foi candidata duas vezes a deputada estadual e uma a deputada federal) e o conhecimento técnico dela como titular de Habitação.

O encontro, entretanto, esteve longe de ser calmo. Isso porque o plano A de Lauro era o deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos). No ano passado, Lauro falou ao Diário que havia preparado Márcio para a sucessão. Mas o parlamentar estadual declinou da missão, alegando problemas de saúde e vontade de cumprir o mandato na Assembleia Legislativa.

O Diário apurou que, na reunião de quarta-feira, Márcio evitou dizer que dará suporte à candidatura de Pretinho. Aliás, ele teria até feito comentários que desagradaram o democrata. A postura de Márcio irritou Lauro e outros secretários mais próximos do prefeito.

Também participou do encontro o vereador Marcos Michels (PSB), que se coloca como pré-candidato à Prefeitura. Primo de Lauro, Marcos reafirmou que seu desejo é ser cabeça de chapa. Durante as discussões, chegou-se a cogitar alocá-lo como vice de Pretinho, posição que ele rechaçou de imediato. O socialista deixou a conferência bancando que estará nas urnas, porém, declarou que precisaria de alguns dias para pensar.

A dobrada entre Pretinho e Regina foi comentada no mês passado, quando o Diário antecipou que o democrata havia sido escolhido por Lauro para ser o candidato à sucessão. À época, Pretinho conversou com Regina e considerou que poderia ser vice se pesquisas de intenções de voto mostrassem que a verde tinha maior viabilidade eleitoral. Houve acordo entre os dois sobre Pretinho ser o prefeiturável no momento.

Pretinho, que está no primeiro mandato de vereador e já assumiu o comando da Câmara, vai debutar na corrida à Prefeitura. Regina já foi vice-prefeita de Diadema, entre 1997 e 2000, quando Gilson Menezes (morto em fevereiro) se elegeu prefeito quebrando hegemonia do PT na cidade – os dois superaram o então deputado federal José Augusto da Silva Ramos (à época petista, hoje no PSDB). Regina rompeu com Gilson e, em 2000, concorreu à Prefeitura contra o antigo aliado. Ficou na quarta colocação, atrás de José de Filippi Júnior (PT, atual pré-candidato do petismo ao Paço), Zé Augusto e Gilson. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pretinho terá Regina como vice na chapa do governo Lauro

Ex-deputada será número dois do presidente da Câmara de projeto de sucessão em Diadema

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

05/06/2020 | 00:01


O martelo foi batido oficialmente dentro do governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), sobre a chapa de situação na eleição deste ano: o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), será o prefeiturável e terá como vice a ex-secretária de Habitação e ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV).

Reunião na quarta-feira selou a dobrada que, nas urnas, defenderá a administração de oito anos do verde à frente da Prefeitura de Diadema. A ideia do núcleo duro do Paço é aliar o perfil popular e inserção na periferia de Pretinho – vice-presidente do Água Santa, time de futebol da cidade – com o recall eleitoral de Regina (foi candidata duas vezes a deputada estadual e uma a deputada federal) e o conhecimento técnico dela como titular de Habitação.

O encontro, entretanto, esteve longe de ser calmo. Isso porque o plano A de Lauro era o deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos). No ano passado, Lauro falou ao Diário que havia preparado Márcio para a sucessão. Mas o parlamentar estadual declinou da missão, alegando problemas de saúde e vontade de cumprir o mandato na Assembleia Legislativa.

O Diário apurou que, na reunião de quarta-feira, Márcio evitou dizer que dará suporte à candidatura de Pretinho. Aliás, ele teria até feito comentários que desagradaram o democrata. A postura de Márcio irritou Lauro e outros secretários mais próximos do prefeito.

Também participou do encontro o vereador Marcos Michels (PSB), que se coloca como pré-candidato à Prefeitura. Primo de Lauro, Marcos reafirmou que seu desejo é ser cabeça de chapa. Durante as discussões, chegou-se a cogitar alocá-lo como vice de Pretinho, posição que ele rechaçou de imediato. O socialista deixou a conferência bancando que estará nas urnas, porém, declarou que precisaria de alguns dias para pensar.

A dobrada entre Pretinho e Regina foi comentada no mês passado, quando o Diário antecipou que o democrata havia sido escolhido por Lauro para ser o candidato à sucessão. À época, Pretinho conversou com Regina e considerou que poderia ser vice se pesquisas de intenções de voto mostrassem que a verde tinha maior viabilidade eleitoral. Houve acordo entre os dois sobre Pretinho ser o prefeiturável no momento.

Pretinho, que está no primeiro mandato de vereador e já assumiu o comando da Câmara, vai debutar na corrida à Prefeitura. Regina já foi vice-prefeita de Diadema, entre 1997 e 2000, quando Gilson Menezes (morto em fevereiro) se elegeu prefeito quebrando hegemonia do PT na cidade – os dois superaram o então deputado federal José Augusto da Silva Ramos (à época petista, hoje no PSDB). Regina rompeu com Gilson e, em 2000, concorreu à Prefeitura contra o antigo aliado. Ficou na quarta colocação, atrás de José de Filippi Júnior (PT, atual pré-candidato do petismo ao Paço), Zé Augusto e Gilson. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;