Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Consórcio acredita que reabertura econômica
na região só ocorre depois do dia 15

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidente do colegiado, Maranhão disse que respeitará decreto de Doria


Daniel Tossato
Do Diário do Grande Abc

03/06/2020 | 19:29


O presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), afirmou que a reabertura econômica na região deverá ter início somente depois do dia 15 de junho e após instalação de novos leitos em Diadema, no Quarteirão da Saúde, que deverão ser utilizados para o tratamento da Covid-19.


Conforme Maranhão, o Grande ABC tem índices que colocam a região como apta a passar para a fase laranja do Plano São Paulo, quando é possível reabrir alguns comércios. O presidente do colegiado, porém, declarou que pretende respeitar o decreto do governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), que determinou que as sete cidades ainda se mantenham na fase vermelha do plano, quando os comércios devem permanecer fechados.


“Vamos respeitar o decreto (do governo do estado) até o dia 15 e nada vai mudar até lá. Mas, se o Grande ABC manter estes números vamos mudar de fase. O governador deu esta data até o dia 15 para ver se outras regiões da região metropolitana também cheguem nas mesmas condições da nossa região”, declarou Maranhão.

O presidente do Consórcio evitou tecer crítica ao Palácio dos Bandeirantes, mas disse que discorda do posicionamento de Doria já que a região tem índices para passar para a segunda fase do plano decretado pelo governador Doria.


Maranhão sustentou que a região conta com 30 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para cada 100 mil habitantes do Grande ABC e que o número é três vezes maior do que o exigido pelo governador. A taxa de contágio, que também se manteve dentro do limite estimado, foi de 1,5, abaixo dos 2 previsto pelo governo do estado. Já a ocupação média do leitos, na última semana, foi de 57%, o que também está abaixo dos valores delimitados de 80%.


“Sábado receberemos a visita do secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, que deverá visitar o Quarteirão da Saúde em Diadema. Haverá uma parceria entre o Consórcio e o governo do estado para mais 100 leitos em Diadema. Com isso, o Grande ABC deverá passar para a próxima fase já na semana que vem”, disse Maranhão. Além disso, o Hospital do Serraria também deverá receber mais dez leitos de UTI para o tratamento da doença.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Consórcio acredita que reabertura econômica
na região só ocorre depois do dia 15

Presidente do colegiado, Maranhão disse que respeitará decreto de Doria

Daniel Tossato
Do Diário do Grande Abc

03/06/2020 | 19:29


O presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), afirmou que a reabertura econômica na região deverá ter início somente depois do dia 15 de junho e após instalação de novos leitos em Diadema, no Quarteirão da Saúde, que deverão ser utilizados para o tratamento da Covid-19.


Conforme Maranhão, o Grande ABC tem índices que colocam a região como apta a passar para a fase laranja do Plano São Paulo, quando é possível reabrir alguns comércios. O presidente do colegiado, porém, declarou que pretende respeitar o decreto do governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), que determinou que as sete cidades ainda se mantenham na fase vermelha do plano, quando os comércios devem permanecer fechados.


“Vamos respeitar o decreto (do governo do estado) até o dia 15 e nada vai mudar até lá. Mas, se o Grande ABC manter estes números vamos mudar de fase. O governador deu esta data até o dia 15 para ver se outras regiões da região metropolitana também cheguem nas mesmas condições da nossa região”, declarou Maranhão.

O presidente do Consórcio evitou tecer crítica ao Palácio dos Bandeirantes, mas disse que discorda do posicionamento de Doria já que a região tem índices para passar para a segunda fase do plano decretado pelo governador Doria.


Maranhão sustentou que a região conta com 30 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para cada 100 mil habitantes do Grande ABC e que o número é três vezes maior do que o exigido pelo governador. A taxa de contágio, que também se manteve dentro do limite estimado, foi de 1,5, abaixo dos 2 previsto pelo governo do estado. Já a ocupação média do leitos, na última semana, foi de 57%, o que também está abaixo dos valores delimitados de 80%.


“Sábado receberemos a visita do secretário de Desenvolvimento Regional, Marcos Vinholi, que deverá visitar o Quarteirão da Saúde em Diadema. Haverá uma parceria entre o Consórcio e o governo do estado para mais 100 leitos em Diadema. Com isso, o Grande ABC deverá passar para a próxima fase já na semana que vem”, disse Maranhão. Além disso, o Hospital do Serraria também deverá receber mais dez leitos de UTI para o tratamento da doença.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;