Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

TIM e Vivo recebem aprovação da Anatel e do Cade para compartilhamento de rede



03/06/2020 | 19:18


As operadoras TIM e Telefônica Brasil, controladora da Vivo, informaram nesta quarta-feira, 3, que receberam a aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para o compartilhamento de infraestrutura de rede.

Serão compartilhadas infraestrutura de redes móveis para as tecnologias 2G, 3G e 4G. Na prática, as empresas vão usar as mesmas torres para retransmissão do sinal. De acordo com as operadoras, a autonomia comercial e de gestão de clientes será preservada em cada uma, permitindo maior eficiência operacional e financeira para ambas as companhias.

"Estas iniciativas reforçam o processo de evolução do mercado brasileiro de telecomunicações no que tange ao compartilhamento de infraestrutura de rede, beneficiando clientes através da melhoria da experiência de uso com incremento da capacidade de tráfego, bem como a ampliação de ofertas, com a entrada de uma das operadoras em cidades onde a outra não está presente", informam as companhias, em comunicado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

TIM e Vivo recebem aprovação da Anatel e do Cade para compartilhamento de rede


03/06/2020 | 19:18


As operadoras TIM e Telefônica Brasil, controladora da Vivo, informaram nesta quarta-feira, 3, que receberam a aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para o compartilhamento de infraestrutura de rede.

Serão compartilhadas infraestrutura de redes móveis para as tecnologias 2G, 3G e 4G. Na prática, as empresas vão usar as mesmas torres para retransmissão do sinal. De acordo com as operadoras, a autonomia comercial e de gestão de clientes será preservada em cada uma, permitindo maior eficiência operacional e financeira para ambas as companhias.

"Estas iniciativas reforçam o processo de evolução do mercado brasileiro de telecomunicações no que tange ao compartilhamento de infraestrutura de rede, beneficiando clientes através da melhoria da experiência de uso com incremento da capacidade de tráfego, bem como a ampliação de ofertas, com a entrada de uma das operadoras em cidades onde a outra não está presente", informam as companhias, em comunicado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;