Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro admite que pode ter contraído novo coronavírus "20 vezes"

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


03/06/2020 | 14:29


Após ter sido forçado pelo Justiça a apresentar os resultados negativos de exames para covid-19, em ação apresentada pelo Estadão, o presidente Jair Bolsonaro disse na noite de terça-feira, 2, que "talvez" já tenha pegado "20 vezes" a doença. Bolsonaro admitiu que está mais exposto por participar frequentemente de manifestações e que muitos serão contaminados. No Brasil, já são mais de 550 mil diagnosticados com o vírus e cerca de 30 mil mortos.

"Apesar de estar no grupo de risco, eu sou o comandante da nação, tenho que estar no meio do povo. E ando no meio do povo. Eu já peguei 20 vezes este vírus, talvez, ou o vírus não quer papo comigo. É uma realidade. Vai contaminar muita gente. Parece que o time do Vasco tem um montão de cara com vírus lá. Vai pegar, e a grande maioria nem vai saber que pegou. Talvez é o meu caso. Assintomático", disse na saída do Palácio da Alvorada.

Contrário ao isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como principal forma de contenção do novo coronavírus, Bolsonaro disse que lamenta as mortes decorrentes da doença, mas que "se tivesse dado atenção à questão do emprego, (a situação) estaria diferente hoje em dia".

"A gente lamenta os mortos. O pessoal sempre acha que eu estou ignorando. Lamento os mortos. Qualquer morto. Quem não perdeu familiar aí na vida? Mas, se tivesse dado atenção à questão do emprego, estaria diferente hoje em dia", disse Bolsonaro.

Bolsonaro também criticou a divulgação de conteúdo sobre o tema, pois considera que gera pânico à população. "O vírus é uma coisa que vai pegar em todo mundo. Não precisava ter, grande parte da imprensa, criado este estado de pânico junto à população", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro admite que pode ter contraído novo coronavírus "20 vezes"


03/06/2020 | 14:29


Após ter sido forçado pelo Justiça a apresentar os resultados negativos de exames para covid-19, em ação apresentada pelo Estadão, o presidente Jair Bolsonaro disse na noite de terça-feira, 2, que "talvez" já tenha pegado "20 vezes" a doença. Bolsonaro admitiu que está mais exposto por participar frequentemente de manifestações e que muitos serão contaminados. No Brasil, já são mais de 550 mil diagnosticados com o vírus e cerca de 30 mil mortos.

"Apesar de estar no grupo de risco, eu sou o comandante da nação, tenho que estar no meio do povo. E ando no meio do povo. Eu já peguei 20 vezes este vírus, talvez, ou o vírus não quer papo comigo. É uma realidade. Vai contaminar muita gente. Parece que o time do Vasco tem um montão de cara com vírus lá. Vai pegar, e a grande maioria nem vai saber que pegou. Talvez é o meu caso. Assintomático", disse na saída do Palácio da Alvorada.

Contrário ao isolamento social, recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como principal forma de contenção do novo coronavírus, Bolsonaro disse que lamenta as mortes decorrentes da doença, mas que "se tivesse dado atenção à questão do emprego, (a situação) estaria diferente hoje em dia".

"A gente lamenta os mortos. O pessoal sempre acha que eu estou ignorando. Lamento os mortos. Qualquer morto. Quem não perdeu familiar aí na vida? Mas, se tivesse dado atenção à questão do emprego, estaria diferente hoje em dia", disse Bolsonaro.

Bolsonaro também criticou a divulgação de conteúdo sobre o tema, pois considera que gera pânico à população. "O vírus é uma coisa que vai pegar em todo mundo. Não precisava ter, grande parte da imprensa, criado este estado de pânico junto à população", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;