Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Artistas dos EUA se manifestam sobre assassinato de George Floyd



01/06/2020 | 14:59


O assassinato de George Floyd, homem negro de 40 anos que foi imobilizado no chão por um policial com o joelho em seu pescoço por oito minutos, gerou uma onda de protestos e críticas nos Estados Unidos desde a terça-feira, 26. O ato também repercutiu entre os artistas estadunidenses, que se manifestaram sobre o caso em suas contas em redes sociais.

O ator e cantor Jamie Foxx foi um dos primeiros a se pronunciar, no dia 26, quando publicou uma foto que relembrou o protesto do jogador de futebol americano Colin Kaepernick, que se ajoelhava quando o hino nacional dos EUA tocava em jogos como forma de protesto contra o racismo no país.

"Nós não podemos ficar calados mais", disse Foxx, que relembrou outras pessoas negras mortas por policiais nos últimos anos e compareceu a protestos no dia 29 de maio. "Dessa vez nós não deixaremos que seu nome George Floyd seja apenas uma hashtag. Seu espírito se ergueu com os gritos de todos nós que pedem pela justiça em seu nome", disse a apresentadora Oprah Winfrey no dia 29.

A cantora Beyoncé também falou sobre o caso: "nós estamos quebrados e com nojo, nós não podemos normalizar essa dor. ... Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos, chega de dizer que pessoas negras são menos que humanos". Seu marido, o rapper Jay-Z, pediu justiça e que os envolvidos na morte de Floyd sejam investigados e punidos, e chegou a ligar para o governador de Minnesota, estado em que o caso ocorreu, para pedir justiça.

"Como muitos disseram, não basta não ser racista, devemos ser anti-racismo. A mudança está muito atrasada", afirmou a cantora Céline Dion. "Meu coração se parte por George Floyd, sua família e o povo de Minneapolis. Assassinato é assassinato", disse Lady Gaga.

"É isso que significa ser negro nos Estados Unidos. Acusado. Julgado. Morto por ser negro. Nós somos determinados por centenas de anos de políticas que restringiram a nossa existência", destacou a atriz Viola Davis. "Nós vencemos quando nós conseguimos normalizar a igualdade", defendeu o ator Dwayne 'The Rock' Johnson, criticando a atuação policial e defendendo a necessidade de mudança na sociedade estadunidense.

Entre os diversos artistas que se manifestaram, criticando a morte de Floyd, a atuação policial e destacando a necessidade do combate ao racismo, estão nomes como Rihanna, Jennifer Aniston, Taylor Swift, Selena Gomez, Kevin Hart e Justin Bieber.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Artistas dos EUA se manifestam sobre assassinato de George Floyd


01/06/2020 | 14:59


O assassinato de George Floyd, homem negro de 40 anos que foi imobilizado no chão por um policial com o joelho em seu pescoço por oito minutos, gerou uma onda de protestos e críticas nos Estados Unidos desde a terça-feira, 26. O ato também repercutiu entre os artistas estadunidenses, que se manifestaram sobre o caso em suas contas em redes sociais.

O ator e cantor Jamie Foxx foi um dos primeiros a se pronunciar, no dia 26, quando publicou uma foto que relembrou o protesto do jogador de futebol americano Colin Kaepernick, que se ajoelhava quando o hino nacional dos EUA tocava em jogos como forma de protesto contra o racismo no país.

"Nós não podemos ficar calados mais", disse Foxx, que relembrou outras pessoas negras mortas por policiais nos últimos anos e compareceu a protestos no dia 29 de maio. "Dessa vez nós não deixaremos que seu nome George Floyd seja apenas uma hashtag. Seu espírito se ergueu com os gritos de todos nós que pedem pela justiça em seu nome", disse a apresentadora Oprah Winfrey no dia 29.

A cantora Beyoncé também falou sobre o caso: "nós estamos quebrados e com nojo, nós não podemos normalizar essa dor. ... Chega de assassinatos sem sentido de seres humanos, chega de dizer que pessoas negras são menos que humanos". Seu marido, o rapper Jay-Z, pediu justiça e que os envolvidos na morte de Floyd sejam investigados e punidos, e chegou a ligar para o governador de Minnesota, estado em que o caso ocorreu, para pedir justiça.

"Como muitos disseram, não basta não ser racista, devemos ser anti-racismo. A mudança está muito atrasada", afirmou a cantora Céline Dion. "Meu coração se parte por George Floyd, sua família e o povo de Minneapolis. Assassinato é assassinato", disse Lady Gaga.

"É isso que significa ser negro nos Estados Unidos. Acusado. Julgado. Morto por ser negro. Nós somos determinados por centenas de anos de políticas que restringiram a nossa existência", destacou a atriz Viola Davis. "Nós vencemos quando nós conseguimos normalizar a igualdade", defendeu o ator Dwayne 'The Rock' Johnson, criticando a atuação policial e defendendo a necessidade de mudança na sociedade estadunidense.

Entre os diversos artistas que se manifestaram, criticando a morte de Floyd, a atuação policial e destacando a necessidade do combate ao racismo, estão nomes como Rihanna, Jennifer Aniston, Taylor Swift, Selena Gomez, Kevin Hart e Justin Bieber.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;