Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em alta, com foco em reabertura



01/06/2020 | 14:09


As bolsas da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira, 1º de junho, com o foco dos investidores nos processos de reabertura econômica dos países. Índices de gerentes de compras (PMI) da região foram ligeiramente revisados para baixo e a China orientou uma suspensão de importações de produtos agrícolas dos Estados Unidos, em meio à crescente tensão entre os dois países, mas isso não foi suficiente para afetar o otimismo do mercado e o apetite por ações.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou com ganho de 1,10%, para 354,20 pontos.

"Os investidores avaliam o progresso em direção à reabertura das economias e pacotes de estímulos versus a escalada das tensões EUA-China e a agitação social em muitas cidades dos EUA", comentam analistas da LPL Financial.

Segundo a Bloomberg, o país asiático determinou que grandes estatais interrompam a importação de produtos agrícolas de Washington. E nos EUA, os protestos continuam se espalhando, após a morte de George Floyd, um homem negro que foi asfixiado por um policial branco.

Nada disso, no entanto, foi suficiente para frear o bom humor dos investidores, que ainda repercutiram os anúncios feitos na sexta-feira pelo presidente americano, Donald Trump, sobre a China, que foram considerados positivos pelo mercado porque estavam dentro do previsto.

"Por enquanto, os mercados continuam ignorando todos os riscos", afirma o analista Boris Schlossberg, da BK Asset Management. Na zona do euro, o PMI industrial de maio subiu a 39,4 em maio na leitura final, mas ficou abaixo da prévia.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,48%, em 6.166,42 pontos. No Reino Unido, o PMI industrial de maio foi ligeiramente revisado para baixo na leitura final, a 39,4.

A bolsa de Frankfurt, por sua vez, não funcionou hoje devido a um feriado nacional na Alemanha, mas por lá também houve divulgação do PMI industrial de maio, com leve revisão para baixo, a 36,6.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve ganho de 1,43%, para 4.762,78 pontos. As ações da Renault subiram 6,19%, as da ArcelorMittal avançaram 4,86% e as da Airbus, 4,83%.

Em Milão, o índice FTSE-MIB subiu 1,79%, a 18.523,71 pontos. Na Bolsa de Madri, o índice IBEX-35 avançou 1,76%, para 7.221,40 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 fechou com ganho de 2,20%, a 4.425,86 pontos, na máxima do dia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsas da Europa fecham em alta, com foco em reabertura


01/06/2020 | 14:09


As bolsas da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira, 1º de junho, com o foco dos investidores nos processos de reabertura econômica dos países. Índices de gerentes de compras (PMI) da região foram ligeiramente revisados para baixo e a China orientou uma suspensão de importações de produtos agrícolas dos Estados Unidos, em meio à crescente tensão entre os dois países, mas isso não foi suficiente para afetar o otimismo do mercado e o apetite por ações.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou com ganho de 1,10%, para 354,20 pontos.

"Os investidores avaliam o progresso em direção à reabertura das economias e pacotes de estímulos versus a escalada das tensões EUA-China e a agitação social em muitas cidades dos EUA", comentam analistas da LPL Financial.

Segundo a Bloomberg, o país asiático determinou que grandes estatais interrompam a importação de produtos agrícolas de Washington. E nos EUA, os protestos continuam se espalhando, após a morte de George Floyd, um homem negro que foi asfixiado por um policial branco.

Nada disso, no entanto, foi suficiente para frear o bom humor dos investidores, que ainda repercutiram os anúncios feitos na sexta-feira pelo presidente americano, Donald Trump, sobre a China, que foram considerados positivos pelo mercado porque estavam dentro do previsto.

"Por enquanto, os mercados continuam ignorando todos os riscos", afirma o analista Boris Schlossberg, da BK Asset Management. Na zona do euro, o PMI industrial de maio subiu a 39,4 em maio na leitura final, mas ficou abaixo da prévia.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,48%, em 6.166,42 pontos. No Reino Unido, o PMI industrial de maio foi ligeiramente revisado para baixo na leitura final, a 39,4.

A bolsa de Frankfurt, por sua vez, não funcionou hoje devido a um feriado nacional na Alemanha, mas por lá também houve divulgação do PMI industrial de maio, com leve revisão para baixo, a 36,6.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve ganho de 1,43%, para 4.762,78 pontos. As ações da Renault subiram 6,19%, as da ArcelorMittal avançaram 4,86% e as da Airbus, 4,83%.

Em Milão, o índice FTSE-MIB subiu 1,79%, a 18.523,71 pontos. Na Bolsa de Madri, o índice IBEX-35 avançou 1,76%, para 7.221,40 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 fechou com ganho de 2,20%, a 4.425,86 pontos, na máxima do dia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;