Fechar
Publicidade

Domingo, 12 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Boris Johnson exorta comunidade internacional a trabalhar de forma coordenada



28/05/2020 | 13:12


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, exortou a comunidade internacional a trabalhar de forma coordenada para combater a crise provocada pelo coronavírus. "Acredito que podemos superar este momento e conquistar uma recuperação forte, verde e justa", afirmou.

Já o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, lembrou que o país mobilizou US$ 4,9 bilhões para iniciativa do Fundo Monetário Internacional (FMI) voltada para redução da pobreza.

Além disso, Tóquio destinou US$ 100 milhões para o Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofes, que fornece moratória de dívidas para economias mais vulneráveis.

"Precisamos considerar medidas adicionais", pediu Abe, voltando a reiterar compromisso com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio em 2021.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boris Johnson exorta comunidade internacional a trabalhar de forma coordenada


28/05/2020 | 13:12


O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, exortou a comunidade internacional a trabalhar de forma coordenada para combater a crise provocada pelo coronavírus. "Acredito que podemos superar este momento e conquistar uma recuperação forte, verde e justa", afirmou.

Já o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, lembrou que o país mobilizou US$ 4,9 bilhões para iniciativa do Fundo Monetário Internacional (FMI) voltada para redução da pobreza.

Além disso, Tóquio destinou US$ 100 milhões para o Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofes, que fornece moratória de dívidas para economias mais vulneráveis.

"Precisamos considerar medidas adicionais", pediu Abe, voltando a reiterar compromisso com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio em 2021.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;