Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Acusação de ex-secretário vira CPI na Câmara de Rio Grande

Celso Luiz/Comissão de investigação é encabeçada pelo vereador e pré-prefeiturável Clauricio Bento (DEM Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Legislativo vai apurar denúncia de Gilmar Miranda sobre favorecimento em testes de Covid na cidade


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/05/2020 | 00:01


A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou a instalação de CPI para investigar suspeita de favorecimento de atendimento de parentes de funcionários da Prefeitura na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.

O pedido de comissão, feito pelo vereador e pré-prefeiturável Clauricio Bento (DEM), tem como base série de áudios de autoria de Gilmar Miranda de Almeida, que já foi secretário no governo de Gabriel Maranhão (Cidadania) e hoje trabalha no gabinete do deputado federal Alex Manente (Cidadania), de São Bernardo.

Nos áudios, Gilmar diz que buscou atendimento na UPA, pois apresentava sintomas da Covid-19 – relatou perda de paladar e olfato. Também comentou que seus familiares estavam com indícios da doença. Acusou que estava à espera para ser diagnosticado quando uma parente do médico de plantão saiu da sala revelando ter feito, no município, teste para saber se estava com a Covid-19. “Mas, para o pessoal do lado de fora, disseram que não havia teste”, denunciou Gilmar.

“Ela é nora do médico e sequer mora em Rio Grande. Não é para ter pena de mim. É para ter pena do povo de Rio Grande”, adicionou. “Tenho sorte de a minha mulher ter convênio médico e eu também. Por isso pude fazer o teste na rede privada.”

A base de sustentação tentou evitar a instalação de CPI, sugerindo que Gilmar Miranda fosse convidado a prestar esclarecimentos sobre o episódio antes da abertura de uma comissão investigativa. “Serviria até para balizar um eventual pedido de CPI”, comentou João Mineiro (PL). A sugestão foi derrubada.

A CPI será composta pelos vereadores Israel Mendonça (PDT), Jhol Jhol (PSD), Toninho Correa (PSD), João Mineiro e Clauricio. Silvio Meneses (PDT) chegou a ser sorteado para compor o bloco, mas declinou alegando não ter tempo para participar dos trabalhos. “Meu tempo é escasso para estar aqui (na Câmara) durante o dia”, alegou. Irmão de Gilmar, o vereador Agnaldo Almeida (PSDB) foi impedido de participar do sorteio.

“Vamos agora dar diretrizes ao trabalho porque o Gilmar cita alguns nomes, outros não. Vamos adentrar nessa acusação e tenho certeza que descobriremos outras falhas”, alertou Clauricio. “Vamos trabalhar com cautela, até porque o próprio Gilmar disse que está com Covid. Vamos pedir o exame dele primeiro para deliberar sobre os trabalhos”, adicionou. Clauricio deve ficar como presidente do bloco, entretanto, só semana que vem a função de cada integrante será definida. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Acusação de ex-secretário vira CPI na Câmara de Rio Grande

Legislativo vai apurar denúncia de Gilmar Miranda sobre favorecimento em testes de Covid na cidade

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

28/05/2020 | 00:01


A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou a instalação de CPI para investigar suspeita de favorecimento de atendimento de parentes de funcionários da Prefeitura na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.

O pedido de comissão, feito pelo vereador e pré-prefeiturável Clauricio Bento (DEM), tem como base série de áudios de autoria de Gilmar Miranda de Almeida, que já foi secretário no governo de Gabriel Maranhão (Cidadania) e hoje trabalha no gabinete do deputado federal Alex Manente (Cidadania), de São Bernardo.

Nos áudios, Gilmar diz que buscou atendimento na UPA, pois apresentava sintomas da Covid-19 – relatou perda de paladar e olfato. Também comentou que seus familiares estavam com indícios da doença. Acusou que estava à espera para ser diagnosticado quando uma parente do médico de plantão saiu da sala revelando ter feito, no município, teste para saber se estava com a Covid-19. “Mas, para o pessoal do lado de fora, disseram que não havia teste”, denunciou Gilmar.

“Ela é nora do médico e sequer mora em Rio Grande. Não é para ter pena de mim. É para ter pena do povo de Rio Grande”, adicionou. “Tenho sorte de a minha mulher ter convênio médico e eu também. Por isso pude fazer o teste na rede privada.”

A base de sustentação tentou evitar a instalação de CPI, sugerindo que Gilmar Miranda fosse convidado a prestar esclarecimentos sobre o episódio antes da abertura de uma comissão investigativa. “Serviria até para balizar um eventual pedido de CPI”, comentou João Mineiro (PL). A sugestão foi derrubada.

A CPI será composta pelos vereadores Israel Mendonça (PDT), Jhol Jhol (PSD), Toninho Correa (PSD), João Mineiro e Clauricio. Silvio Meneses (PDT) chegou a ser sorteado para compor o bloco, mas declinou alegando não ter tempo para participar dos trabalhos. “Meu tempo é escasso para estar aqui (na Câmara) durante o dia”, alegou. Irmão de Gilmar, o vereador Agnaldo Almeida (PSDB) foi impedido de participar do sorteio.

“Vamos agora dar diretrizes ao trabalho porque o Gilmar cita alguns nomes, outros não. Vamos adentrar nessa acusação e tenho certeza que descobriremos outras falhas”, alertou Clauricio. “Vamos trabalhar com cautela, até porque o próprio Gilmar disse que está com Covid. Vamos pedir o exame dele primeiro para deliberar sobre os trabalhos”, adicionou. Clauricio deve ficar como presidente do bloco, entretanto, só semana que vem a função de cada integrante será definida. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;