Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Tony Tornado faz 90 anos

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Tony tem uma carreira que dura décadas. Após ter trabalhado como porteiro de uma boate e servido o Exército, que deixou em 1963



26/05/2020 | 08:32


Tony Tornado, nome artístico para Antonio Viana Gomes, comemora seu aniversário de 90 anos de idade nesta terça-feira, 26.

O ator e cantor tem uma carreira que dura décadas. Após ter trabalhado como porteiro de uma boate e servido o Exército, que deixou em 1963, ele começou a ficar conhecido por suas imitações do cantor norte-americano Chubby Checker, chegando inclusive a ser conhecido como Tony Checker por algum tempo.

"(Nesta época) conheci o Wilson Simonal, quando ainda era secretário de Carlos Imperial, que na época tinha um programa na TV Continental chamado Os Brotos Comandam", contou Tony Tornado ao Estadão em 1970.

Em 1966, o cantor passou a integrar o conjunto de Ed Lincoln, onde ficou por um ano. Na sequência, acompanhou o grupo Coisas do Brasil em uma excursão de 7 meses aos Estados Unidos. Sem dinheiro sequer para pagar seu hotel, retornou para casa.

Já de volta ao Brasil, foi "descoberto" por Antonio Adolfo, que havia composto BR-3 com Tibério Gaspar. Tony Tornado, então, foi convidado a interpretar a música junto ao Trio Ternura.

A música, que teria sido criada em cerca de 10 minutos, após Adolfo ter assistido ao filme Sem Destino (Easy Rider, 1969), foi inscrita no V Festival Internacional da Canção (FIC), realizado no Maracanãzinho e transmitido na televisão.

A fase nacional contava, entre compositores e intérpretes, com nomes como Martinho da Vila, Ary Toledo, Carlos Imperial, Ibrahim Sued, Wanderléa, Luiz Gonzaga, Aldir Blanc, Agostinho dos Santos, Ivan Lins, Beth Carvalho, Jorge Ben e Trio Mocotó.

Além de artistas brasileiros, participavam ainda músicos dos mais variados países, como Bélgica, Suécia, Alemanha, Peru, Hungria, Venezuela, Uruguai, França, Espanha, Irlanda, Holanda, Estados Unidos, Iugoslávia, Grécia e Andorra.

Após a música BR-3 ter sido eleita a vencedora do FIC, Tony Tornado afirmou: "O soul, o spiritual e o blues dentro de poucos anos poderão se integrar na música popular brasileira. O soul já existe no Brasil há cerca de 40 anos, mas só agora vem sendo divulgado satisfatoriamente".

Depois de começar a ficar conhecido no mundo da música, o artista passou a investir também em sua carreira de ator, tendo aulas de arte dramática e ganhando oportunidades.

Um de seus primeiros papéis de destaque surgiu na TV Tupi, como João Corisco na novela Jerônimo, o Herói do Sertão, de Moysés Weltman. A trama era protagonizada por Francisco Di Franco e foi ao ar por cerca de um ano, a partir de 20 de novembro de 1972.

Os trabalhos como ator continuaram nas décadas seguintes. Um dos trabalhos mais recentes de Tony Tornado que foi ao ar na TV foi o especial de Natal da Globo, Juntos a Magia Acontece, exibido em 25 de dezembro de 2019. Na trama, ele contracena com o protagonista Milton Gonçalves.

No mesmo ano, cantor foi jurado no Popstar, reality show musical da Globo. Ele chamou atenção nas redes sociais ao criticar uma apresentação da atriz Totia Meirelles: "para ela cantar pior que o Chico Buarque, é impossível", disse, na ocasião.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tony Tornado faz 90 anos

Tony tem uma carreira que dura décadas. Após ter trabalhado como porteiro de uma boate e servido o Exército, que deixou em 1963


26/05/2020 | 08:32


Tony Tornado, nome artístico para Antonio Viana Gomes, comemora seu aniversário de 90 anos de idade nesta terça-feira, 26.

O ator e cantor tem uma carreira que dura décadas. Após ter trabalhado como porteiro de uma boate e servido o Exército, que deixou em 1963, ele começou a ficar conhecido por suas imitações do cantor norte-americano Chubby Checker, chegando inclusive a ser conhecido como Tony Checker por algum tempo.

"(Nesta época) conheci o Wilson Simonal, quando ainda era secretário de Carlos Imperial, que na época tinha um programa na TV Continental chamado Os Brotos Comandam", contou Tony Tornado ao Estadão em 1970.

Em 1966, o cantor passou a integrar o conjunto de Ed Lincoln, onde ficou por um ano. Na sequência, acompanhou o grupo Coisas do Brasil em uma excursão de 7 meses aos Estados Unidos. Sem dinheiro sequer para pagar seu hotel, retornou para casa.

Já de volta ao Brasil, foi "descoberto" por Antonio Adolfo, que havia composto BR-3 com Tibério Gaspar. Tony Tornado, então, foi convidado a interpretar a música junto ao Trio Ternura.

A música, que teria sido criada em cerca de 10 minutos, após Adolfo ter assistido ao filme Sem Destino (Easy Rider, 1969), foi inscrita no V Festival Internacional da Canção (FIC), realizado no Maracanãzinho e transmitido na televisão.

A fase nacional contava, entre compositores e intérpretes, com nomes como Martinho da Vila, Ary Toledo, Carlos Imperial, Ibrahim Sued, Wanderléa, Luiz Gonzaga, Aldir Blanc, Agostinho dos Santos, Ivan Lins, Beth Carvalho, Jorge Ben e Trio Mocotó.

Além de artistas brasileiros, participavam ainda músicos dos mais variados países, como Bélgica, Suécia, Alemanha, Peru, Hungria, Venezuela, Uruguai, França, Espanha, Irlanda, Holanda, Estados Unidos, Iugoslávia, Grécia e Andorra.

Após a música BR-3 ter sido eleita a vencedora do FIC, Tony Tornado afirmou: "O soul, o spiritual e o blues dentro de poucos anos poderão se integrar na música popular brasileira. O soul já existe no Brasil há cerca de 40 anos, mas só agora vem sendo divulgado satisfatoriamente".

Depois de começar a ficar conhecido no mundo da música, o artista passou a investir também em sua carreira de ator, tendo aulas de arte dramática e ganhando oportunidades.

Um de seus primeiros papéis de destaque surgiu na TV Tupi, como João Corisco na novela Jerônimo, o Herói do Sertão, de Moysés Weltman. A trama era protagonizada por Francisco Di Franco e foi ao ar por cerca de um ano, a partir de 20 de novembro de 1972.

Os trabalhos como ator continuaram nas décadas seguintes. Um dos trabalhos mais recentes de Tony Tornado que foi ao ar na TV foi o especial de Natal da Globo, Juntos a Magia Acontece, exibido em 25 de dezembro de 2019. Na trama, ele contracena com o protagonista Milton Gonçalves.

No mesmo ano, cantor foi jurado no Popstar, reality show musical da Globo. Ele chamou atenção nas redes sociais ao criticar uma apresentação da atriz Totia Meirelles: "para ela cantar pior que o Chico Buarque, é impossível", disse, na ocasião.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;