Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 15 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Presidente do Vasco critica anúncio de Yaya Touré por candidato: 'Absurdo'



25/05/2020 | 18:37


O anúncio por Luiz Roberto Leven Siano, candidato à presidência do Vasco, de que fechou um acordo com o marfinense Yaya Touré para reforçar o time caso vença a eleição, provocou um bate-boca político. Atual mandatário do clube, Alexandre Campello criticou o opositor pela confirmação do acerto, apontando que ele não pode falar como representante da equipe e não tem ciência de detalhes administrativos para selar, ainda que verbalmente, uma contratação.

"Primeiro, eu acho que é um absurdo falar em nome do Vasco sem ser um membro da diretoria ou sem ter legitimidade. Acho minimamente irresponsável e falta de planejamento você contratar alguém sem ter conhecimento da questão financeira, sem ter as garantias de que vai ter recursos para pagar, mas especialmente sem ouvir o especialistas que são os treinadores e os profissionais que avaliam performance", afirmou Campello em entrevista à Rádio Tupi.

Campello ainda lembrou que Yaya Touré terá 38 anos em 2021, quando Leven Siano assumirá o Vasco caso vença a eleição, e não entra em campo desde outubro de 2018. "Contratar um jogador de 38 anos que está sem jogar para vir a jogar daqui a um ano... Não sei, acho que é no mínimo de se espantar", acrescentou.

Diante das declarações de Campello, Leven Siano se manifestou em texto publicado no seu perfil no Instagram. Enumerou situações administrativas do clube para declarar que o irresponsável seria o atual presidente, como atrasos salariais e no pagamento de parcelas do Profut. E garantiu que dará sequência ao seu projeto.

"Estou simplesmente fazendo o que todo candidato a presidente do Vasco deveria fazer quando se candidata: evitar assumir a função alegando surpresa e despreparo como ocorreu. Vou prosseguir com meu projeto, mesmo você não apreciando, porque está encontrando respaldo nos melhores mercados do futebol e o vascaíno poderá democraticamente fazer a sua opção sobre que futuro ele quer para o Vasco", escreveu o candidato da chapa "Vai dar Vasco" em trecho da sua resposta.

Campello ainda não anunciou se buscará novo mandato na eleição, que será a primeira direta no clube, com os sócios definindo o presidente. Também ainda não há data para realização do pleito.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Presidente do Vasco critica anúncio de Yaya Touré por candidato: 'Absurdo'


25/05/2020 | 18:37


O anúncio por Luiz Roberto Leven Siano, candidato à presidência do Vasco, de que fechou um acordo com o marfinense Yaya Touré para reforçar o time caso vença a eleição, provocou um bate-boca político. Atual mandatário do clube, Alexandre Campello criticou o opositor pela confirmação do acerto, apontando que ele não pode falar como representante da equipe e não tem ciência de detalhes administrativos para selar, ainda que verbalmente, uma contratação.

"Primeiro, eu acho que é um absurdo falar em nome do Vasco sem ser um membro da diretoria ou sem ter legitimidade. Acho minimamente irresponsável e falta de planejamento você contratar alguém sem ter conhecimento da questão financeira, sem ter as garantias de que vai ter recursos para pagar, mas especialmente sem ouvir o especialistas que são os treinadores e os profissionais que avaliam performance", afirmou Campello em entrevista à Rádio Tupi.

Campello ainda lembrou que Yaya Touré terá 38 anos em 2021, quando Leven Siano assumirá o Vasco caso vença a eleição, e não entra em campo desde outubro de 2018. "Contratar um jogador de 38 anos que está sem jogar para vir a jogar daqui a um ano... Não sei, acho que é no mínimo de se espantar", acrescentou.

Diante das declarações de Campello, Leven Siano se manifestou em texto publicado no seu perfil no Instagram. Enumerou situações administrativas do clube para declarar que o irresponsável seria o atual presidente, como atrasos salariais e no pagamento de parcelas do Profut. E garantiu que dará sequência ao seu projeto.

"Estou simplesmente fazendo o que todo candidato a presidente do Vasco deveria fazer quando se candidata: evitar assumir a função alegando surpresa e despreparo como ocorreu. Vou prosseguir com meu projeto, mesmo você não apreciando, porque está encontrando respaldo nos melhores mercados do futebol e o vascaíno poderá democraticamente fazer a sua opção sobre que futuro ele quer para o Vasco", escreveu o candidato da chapa "Vai dar Vasco" em trecho da sua resposta.

Campello ainda não anunciou se buscará novo mandato na eleição, que será a primeira direta no clube, com os sócios definindo o presidente. Também ainda não há data para realização do pleito.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;