Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

S.Caetano aprova abono e auxílio-merenda

Projeto é do prefeito José Auricchio Jr. Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Gratificação para servidores da saúde vai ser paga em três parcelas; ajuda a estudantes será de R$ 90


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

21/05/2020 | 22:12


A Câmara de São Caetano aprovou ontem, em definitivo e sem sessões virtuais, projeto de lei do governo do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) que institui abono de até R$ 1.300 para os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19 na cidade.

O texto, que agora segue para sanção do prefeito, estabelece pagamento de diversos níveis de gratificação pelo período que perdurar o estado de calamidade pública em decorrência da proliferação do coronavírus. Segundo o Palácio da Cerâmica, 600 servidores serão contemplados com o benefício.

O valor máximo, de R$ 1.300, será destinado aos médicos que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na saúde da família; enfermeiros terão direito a R$ 800 de auxílio; para técnicos de enfermagem e demais técnicos o valor do benefício será de R$ 400; para auxiliares, R$ 350; agentes comunitários de saúde, assim como demais profissionais não técnicos e da área administrativa receberão R$ 250.

No texto, Auricchio citou os riscos que os profissionais da saúde estão se submetendo no enfrentamento da pandemia e, inclusive, tendo de aumentar os gastos pessoais. Segundo a Prefeitura, o investimento com o abono será de R$ 3 milhões.

Outra proposta aprovada pelo Legislativo foi a instituição do auxílio-merenda para alunos da rede pública. O governo vai pagar R$ 90 por estudante e por mês durante a pandemia do novo coronavírus. As regras para a liberação do recurso devem ser publicadas nos próximos dias.

Ao todo, 22 mil alunos matriculados na rede de ensino serão contemplados pelo benefício. “Junto com a pandemia da Covid-19, também estamos enfrentando a epidemia social e sabemos da emergência alimentar, principalmente, dessas crianças que fazem as refeições nas escolas. A entrega das cestas foi medida inicial. Agora, com os cartões, daremos nova opção de alimentação”, disse Auricchio, ao Diário, quando anunciou a medida.

PRECATÓRIOS
O Legislativo são-caetanense fará novas sessões na terça-feira para votar projeto do governo que estabelece a compensação de pagamentos de precatórios por meio de títulos da dívida ativa, como antecipou o Diário na quarta-feira. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Caetano aprova abono e auxílio-merenda

Gratificação para servidores da saúde vai ser paga em três parcelas; ajuda a estudantes será de R$ 90

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

21/05/2020 | 22:12


A Câmara de São Caetano aprovou ontem, em definitivo e sem sessões virtuais, projeto de lei do governo do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) que institui abono de até R$ 1.300 para os profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19 na cidade.

O texto, que agora segue para sanção do prefeito, estabelece pagamento de diversos níveis de gratificação pelo período que perdurar o estado de calamidade pública em decorrência da proliferação do coronavírus. Segundo o Palácio da Cerâmica, 600 servidores serão contemplados com o benefício.

O valor máximo, de R$ 1.300, será destinado aos médicos que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 e na saúde da família; enfermeiros terão direito a R$ 800 de auxílio; para técnicos de enfermagem e demais técnicos o valor do benefício será de R$ 400; para auxiliares, R$ 350; agentes comunitários de saúde, assim como demais profissionais não técnicos e da área administrativa receberão R$ 250.

No texto, Auricchio citou os riscos que os profissionais da saúde estão se submetendo no enfrentamento da pandemia e, inclusive, tendo de aumentar os gastos pessoais. Segundo a Prefeitura, o investimento com o abono será de R$ 3 milhões.

Outra proposta aprovada pelo Legislativo foi a instituição do auxílio-merenda para alunos da rede pública. O governo vai pagar R$ 90 por estudante e por mês durante a pandemia do novo coronavírus. As regras para a liberação do recurso devem ser publicadas nos próximos dias.

Ao todo, 22 mil alunos matriculados na rede de ensino serão contemplados pelo benefício. “Junto com a pandemia da Covid-19, também estamos enfrentando a epidemia social e sabemos da emergência alimentar, principalmente, dessas crianças que fazem as refeições nas escolas. A entrega das cestas foi medida inicial. Agora, com os cartões, daremos nova opção de alimentação”, disse Auricchio, ao Diário, quando anunciou a medida.

PRECATÓRIOS
O Legislativo são-caetanense fará novas sessões na terça-feira para votar projeto do governo que estabelece a compensação de pagamentos de precatórios por meio de títulos da dívida ativa, como antecipou o Diário na quarta-feira. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;