Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Rafael defende reabertura dos comércios: ‘Economia é vida’

Banco de dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Nome do PSL ao Paço de São Bernardo diz que aumento de desemprego trará impactos na saúde


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

21/05/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de São Bernardo pelo PSL, o vereador Rafael Demarchi defendeu reabertura imediata da atividade econômica no município. Ele argumentou que pensar na situação do comerciante não significa ignorar os alertas médicos e que sua sugestão é que haja a retomada seguindo todos os protocolos sanitários descritos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), como uso obrigatório de máscaras, álcool em gel e distanciamento entre clientes.

Na visão de Rafael, o aumento no nível de desemprego gera problemas de saúde, em especial psicológicos. “Cada dia que passa, mais uma empresa é fechada, mais um comércio vai à falência. São mais pais de família que perdem o emprego. Uma das maiores satisfações de um pai de família é ter seu emprego e poder trazer o sustento para casa. Cada dia que o comércio fecha, são mais os pais de família sem emprego, sem dignidade para manter a família. Temos de pensar em vida, sim. Mas temos de pensar na economia ao mesmo tempo (das ações de saúde). A economia é vida também”, considerou.

Há algumas semanas, o parlamentar percorreu a Rua Marechal Deodoro, uma das mais tradicionais vias comerciais do Grande ABC. Ele comentou que tem dialogado com comerciantes da cidade e que escuta muita reclamação sobre a postura do governo do Estado em instituir a quarentena sem proporcionar luz no fim do túnel a esses profissionais.

“Não existe fórmula mágica do que é mais funcional (no combate ao coronavírus), do que é melhor. Tivemos exemplo trazido pelo governador de Nova York (Andrew Cuomo), que instituiu o lockdown. Lá, 65% dos novos casos vieram de quem estava em casa. Como não tem fórmula certa, por que não reabrir? Reabrir com todas as restrições de saúde, claro”, disse Rafael.

Sobre a postura do governador João Doria (PSDB), o pré-candidato declarou que o tucano está “completamente equivocado” no lidar com a pandemia de Covid-19. “Ele diz estar se preocupando com vidas, mas está deixando o Estado quebrar. O funcionário público está em casa enquanto o empresário, o MEI (Microempreendedor Individual), o pequeno empresário estão quebrando. Cerca de 80% dos empregos gerados em São Paulo vêm dos prestadores de serviços e pequenos comércios. São os que mais sofrem com as atitudes erradas do governador.”

CORO
A defesa de reabertura da atividade comercial em São Bernardo foi corroborada por representantes de duas entidades econômicas.

Cláudio Barberini Junior, diretor do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em São Bernardo, avaliou que as ações de quarentena no primeiro momento de diagnóstico de pandemia foram acertadas, mas que faltou preparo para o resgate da atividade econômica. “Se olharmos, estamos nesse isolamento inútil. A retomada tem que ser de acordo com a realidade de cada município. Não se pode ter um plano só para todos.”

Fábio Brigidio, diretor do Setrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do ABC), lembrou que, nas periferias, a quarentena é descumprida. “Temos de assumir que a nossa realidade não é a realidade europeia, onde as pessoas ficam em casa. A reclamação do comércio é a de que as empresas estão quebrando enquanto está todo mundo na rua. As pessoas não param, o vírus não parou e as empresas estão quebrando.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Rafael defende reabertura dos comércios: ‘Economia é vida’

Nome do PSL ao Paço de São Bernardo diz que aumento de desemprego trará impactos na saúde

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

21/05/2020 | 00:01


Pré-candidato à Prefeitura de São Bernardo pelo PSL, o vereador Rafael Demarchi defendeu reabertura imediata da atividade econômica no município. Ele argumentou que pensar na situação do comerciante não significa ignorar os alertas médicos e que sua sugestão é que haja a retomada seguindo todos os protocolos sanitários descritos pela OMS (Organização Mundial de Saúde), como uso obrigatório de máscaras, álcool em gel e distanciamento entre clientes.

Na visão de Rafael, o aumento no nível de desemprego gera problemas de saúde, em especial psicológicos. “Cada dia que passa, mais uma empresa é fechada, mais um comércio vai à falência. São mais pais de família que perdem o emprego. Uma das maiores satisfações de um pai de família é ter seu emprego e poder trazer o sustento para casa. Cada dia que o comércio fecha, são mais os pais de família sem emprego, sem dignidade para manter a família. Temos de pensar em vida, sim. Mas temos de pensar na economia ao mesmo tempo (das ações de saúde). A economia é vida também”, considerou.

Há algumas semanas, o parlamentar percorreu a Rua Marechal Deodoro, uma das mais tradicionais vias comerciais do Grande ABC. Ele comentou que tem dialogado com comerciantes da cidade e que escuta muita reclamação sobre a postura do governo do Estado em instituir a quarentena sem proporcionar luz no fim do túnel a esses profissionais.

“Não existe fórmula mágica do que é mais funcional (no combate ao coronavírus), do que é melhor. Tivemos exemplo trazido pelo governador de Nova York (Andrew Cuomo), que instituiu o lockdown. Lá, 65% dos novos casos vieram de quem estava em casa. Como não tem fórmula certa, por que não reabrir? Reabrir com todas as restrições de saúde, claro”, disse Rafael.

Sobre a postura do governador João Doria (PSDB), o pré-candidato declarou que o tucano está “completamente equivocado” no lidar com a pandemia de Covid-19. “Ele diz estar se preocupando com vidas, mas está deixando o Estado quebrar. O funcionário público está em casa enquanto o empresário, o MEI (Microempreendedor Individual), o pequeno empresário estão quebrando. Cerca de 80% dos empregos gerados em São Paulo vêm dos prestadores de serviços e pequenos comércios. São os que mais sofrem com as atitudes erradas do governador.”

CORO
A defesa de reabertura da atividade comercial em São Bernardo foi corroborada por representantes de duas entidades econômicas.

Cláudio Barberini Junior, diretor do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) em São Bernardo, avaliou que as ações de quarentena no primeiro momento de diagnóstico de pandemia foram acertadas, mas que faltou preparo para o resgate da atividade econômica. “Se olharmos, estamos nesse isolamento inútil. A retomada tem que ser de acordo com a realidade de cada município. Não se pode ter um plano só para todos.”

Fábio Brigidio, diretor do Setrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga do ABC), lembrou que, nas periferias, a quarentena é descumprida. “Temos de assumir que a nossa realidade não é a realidade europeia, onde as pessoas ficam em casa. A reclamação do comércio é a de que as empresas estão quebrando enquanto está todo mundo na rua. As pessoas não param, o vírus não parou e as empresas estão quebrando.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;