Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Em Diadema, Lauro propõe suspender parcelas de IPTU

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Câmara vota hoje projeto que autoriza congelar temporariamente quatro fatias do tributo; casa apreciará criação de fundo para a Sabesp


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

20/05/2020 | 00:48


A Câmara de Diadema vota hoje, em regime de urgência, projeto de lei enviado pelo governo do prefeito Lauro Michels (PV) que autoriza o adiamento de parcelas do carnê do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) referentes aos meses de maio, junho, julho e agosto devido ao impacto econômico causado pela pandemia de Covid-19. A proposta prorroga o vencimento dessas quatro mensalidades para os quatro meses seguintes: setembro, outubro, novembro e dezembro.

Apesar de permitir a suspensão temporária, o contribuinte terá de pagar duas parcelas a partir de setembro, sendo uma do mês original e do mês que ficou pendente. A proposta tende a ser aprovada em duas sessões extraordinárias, que serão realizadas hoje pela manhã de forma presencial – os trabalhos estão suspensos por conta da pandemia. A prorrogação dos pagamentos do IPTU também inclui a taxa de coleta de lixo, que já vem embutida no valor do tributo.

É a primeira iniciativa concreta adotada por alguma prefeitura do Grande ABC desde o início da pandemia no que se refere à flexibilização de pagamentos de impostos que atinge a população em decorrência da possível perda ou redução de renda do contribuinte com os efeitos do isolamento físico imposto pela proliferação do coronavírus no País – São Caetano alterou cronograma do ISS (Imposto Sobre Serviços), tributo comercial. De acordo com o projeto, contribuintes que já efetuaram o pagamento integral do tributo terão 5% de desconto no lançamento do carnê em 2021.

Segundo dados do Portal da Transparência, o município arrecadou aproximadamente R$ 186,6 milhões com IPTU no ano passado. Levando em consideração a média de receita com o tributo durante o exercício, quatro meses de pagamentos representariam R$ 44 milhões aos cofres municipais.

FUNDO PARA SABESP
A Câmara diademense também apreciará outro projeto enviado pela gestão Lauro que cria fundo de gerenciamento de resíduos sólidos, a ser alimentado com dotação orçamentária própria e também pela arrecadação com a taxa do lixo. Os parlamentares já aprovaram, em fevereiro, proposta que autoriza o Paço a conceder à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) o tratamento do lixo coletado na cidade e que prevê a construção de usina.

No escopo do projeto, o governo Lauro já fixa remanejamento na peça orçamentária com a finalidade de incrementar, já para este ano, R$ 1 milhão para o fundo que, de acordo com a proposta desenhada pelo Paço diademense, seria gerido pelo secretário de Finanças (Fernando Moreira Machado) e de Obras (José Marcelo).  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em Diadema, Lauro propõe suspender parcelas de IPTU

Câmara vota hoje projeto que autoriza congelar temporariamente quatro fatias do tributo; casa apreciará criação de fundo para a Sabesp

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

20/05/2020 | 00:48


A Câmara de Diadema vota hoje, em regime de urgência, projeto de lei enviado pelo governo do prefeito Lauro Michels (PV) que autoriza o adiamento de parcelas do carnê do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) referentes aos meses de maio, junho, julho e agosto devido ao impacto econômico causado pela pandemia de Covid-19. A proposta prorroga o vencimento dessas quatro mensalidades para os quatro meses seguintes: setembro, outubro, novembro e dezembro.

Apesar de permitir a suspensão temporária, o contribuinte terá de pagar duas parcelas a partir de setembro, sendo uma do mês original e do mês que ficou pendente. A proposta tende a ser aprovada em duas sessões extraordinárias, que serão realizadas hoje pela manhã de forma presencial – os trabalhos estão suspensos por conta da pandemia. A prorrogação dos pagamentos do IPTU também inclui a taxa de coleta de lixo, que já vem embutida no valor do tributo.

É a primeira iniciativa concreta adotada por alguma prefeitura do Grande ABC desde o início da pandemia no que se refere à flexibilização de pagamentos de impostos que atinge a população em decorrência da possível perda ou redução de renda do contribuinte com os efeitos do isolamento físico imposto pela proliferação do coronavírus no País – São Caetano alterou cronograma do ISS (Imposto Sobre Serviços), tributo comercial. De acordo com o projeto, contribuintes que já efetuaram o pagamento integral do tributo terão 5% de desconto no lançamento do carnê em 2021.

Segundo dados do Portal da Transparência, o município arrecadou aproximadamente R$ 186,6 milhões com IPTU no ano passado. Levando em consideração a média de receita com o tributo durante o exercício, quatro meses de pagamentos representariam R$ 44 milhões aos cofres municipais.

FUNDO PARA SABESP
A Câmara diademense também apreciará outro projeto enviado pela gestão Lauro que cria fundo de gerenciamento de resíduos sólidos, a ser alimentado com dotação orçamentária própria e também pela arrecadação com a taxa do lixo. Os parlamentares já aprovaram, em fevereiro, proposta que autoriza o Paço a conceder à Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) o tratamento do lixo coletado na cidade e que prevê a construção de usina.

No escopo do projeto, o governo Lauro já fixa remanejamento na peça orçamentária com a finalidade de incrementar, já para este ano, R$ 1 milhão para o fundo que, de acordo com a proposta desenhada pelo Paço diademense, seria gerido pelo secretário de Finanças (Fernando Moreira Machado) e de Obras (José Marcelo).  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;