Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Filas em banco ainda causam aglomeração

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na região, mesmo com a recomendação de uso dos canais digitais, agências têm grande fluxo


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/05/2020 | 22:55


Mesmo com a recomendação de que somente serviços essenciais sejam feitos presencialmente nos bancos, as filas nas instituições financeiras continuam gerando aglomeração no Grande ABC. Ontem, dia em que a Caixa começou o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial (leia mais abaixo), não foi exceção até mesmo onde o cronograma ainda não começou.

A equipe do Diário flagrou uma fila que praticamente dobrava o quarteirão em agência do Bradesco no Centro de São Bernardo, durante a manhã. Na Caixa, apesar de filas, o movimento estava mais controlado. “As pessoas continuam indo ao banco sem ter a necessidade. A orientação continua a mesma, que é utilizar os canais alternativas e comparecer à agência somente em casos de extrema necessidade”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do ABC, Belmiro Moreira. A entidade continua cobrando dos bancos a diversificação de atendimentos.

O sindicalista estima que a situação se agrave nas próximas semanas, quando a segunda parcela do auxílio para quem não tem conta em banco começa a ser paga. “As filas continuam, mas bem menores. O fluxo maior deve acontecer no fim deste mês”, disse.

Questionado sobre o assunto, o Bradesco afirmou que a rede de agências está funcionando em horário diferenciado de atendimento, entre 10h e 14h para o público em geral. Para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o atendimento começa uma hora antes e, nos dias de pagamento desse público, a abertura das agências acontece com duas horas de antecedência, ou seja, às 8h.

Os funcionários do banco estão orientados a organizar o atendimento de forma a evitar concentração de pessoas no interior dos ambientes, e a entrada nas agências será escalonada. “O Bradesco tem intensificado a comunicação com os seus clientes para que priorizem os canais digitais para realizar suas operações”, disse o banco em nota.

A Caixa informou que continua atenta à situação das unidades em todo o Brasil. “As medidas adotadas, como ampliação do horário de atendimento das agências em duas horas, aberturas aos sábados, parcerias com as prefeituras para organização das filas, além de melhorias contínuas no app Caixa Tem, permitiram que esse resultado expressivo fosse alcançado”, informou.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) fez a mesma recomendação sobre a preferência dos canais digitais. “Há uma demanda por atendimento presencial e os bancos têm acompanhado o movimento diário das agências para, observando as particularidades de cada localidade, adotar uma série de medidas voltadas a organizar filas e evitar a formação de aglomerações. O objetivo é sempre proteger o consumidor neste momento sensível de pandemia”, afirmou a entidade, em nota.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Filas em banco ainda causam aglomeração

Na região, mesmo com a recomendação de uso dos canais digitais, agências têm grande fluxo

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/05/2020 | 22:55


Mesmo com a recomendação de que somente serviços essenciais sejam feitos presencialmente nos bancos, as filas nas instituições financeiras continuam gerando aglomeração no Grande ABC. Ontem, dia em que a Caixa começou o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial (leia mais abaixo), não foi exceção até mesmo onde o cronograma ainda não começou.

A equipe do Diário flagrou uma fila que praticamente dobrava o quarteirão em agência do Bradesco no Centro de São Bernardo, durante a manhã. Na Caixa, apesar de filas, o movimento estava mais controlado. “As pessoas continuam indo ao banco sem ter a necessidade. A orientação continua a mesma, que é utilizar os canais alternativas e comparecer à agência somente em casos de extrema necessidade”, afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários do ABC, Belmiro Moreira. A entidade continua cobrando dos bancos a diversificação de atendimentos.

O sindicalista estima que a situação se agrave nas próximas semanas, quando a segunda parcela do auxílio para quem não tem conta em banco começa a ser paga. “As filas continuam, mas bem menores. O fluxo maior deve acontecer no fim deste mês”, disse.

Questionado sobre o assunto, o Bradesco afirmou que a rede de agências está funcionando em horário diferenciado de atendimento, entre 10h e 14h para o público em geral. Para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o atendimento começa uma hora antes e, nos dias de pagamento desse público, a abertura das agências acontece com duas horas de antecedência, ou seja, às 8h.

Os funcionários do banco estão orientados a organizar o atendimento de forma a evitar concentração de pessoas no interior dos ambientes, e a entrada nas agências será escalonada. “O Bradesco tem intensificado a comunicação com os seus clientes para que priorizem os canais digitais para realizar suas operações”, disse o banco em nota.

A Caixa informou que continua atenta à situação das unidades em todo o Brasil. “As medidas adotadas, como ampliação do horário de atendimento das agências em duas horas, aberturas aos sábados, parcerias com as prefeituras para organização das filas, além de melhorias contínuas no app Caixa Tem, permitiram que esse resultado expressivo fosse alcançado”, informou.

A Febraban (Federação Brasileira de Bancos) fez a mesma recomendação sobre a preferência dos canais digitais. “Há uma demanda por atendimento presencial e os bancos têm acompanhado o movimento diário das agências para, observando as particularidades de cada localidade, adotar uma série de medidas voltadas a organizar filas e evitar a formação de aglomerações. O objetivo é sempre proteger o consumidor neste momento sensível de pandemia”, afirmou a entidade, em nota.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;