Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila Jacomussi convoca 215 profissionais para a área da saúde

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Mauá faz chamamento para admitir temporariamente servidores de forma direta


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/05/2020 | 00:44


O governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), convocou 215 profissionais para atuar na área da saúde. As contratações serão temporárias, pelo período de um ano, e ocorrem em meio ao enfrentamento da pandemia de Covid-19. Os trabalhadores participaram do processo seletivo e, nesta fase, foram chamados para formalizar os contratos.

Em fevereiro, a Câmara aprovou projeto autorizando o prefeito a contratar de forma direta, ou seja, sem concurso público, até 415 profissionais para atuar na saúde. O aval foi dado, portanto, antes da pandemia provocada pelo coronavírus e chegou a causar polêmica por prever nomeação direta em ano eleitoral – Atila é pré-candidato à reeleição.

Das duas centenas de contratados, a maior parte dos profissionais (86) são trabalhadores que atuarão no apoio administrativo. Também está incluída na convocação a admissão de 50 técnicos de enfermagem; 35 enfermeiros; 15 motoristas de ambulância; dez cirurgiões dentistas; cinco fisioterapeutas; e 14 médicos de diversas especialidades (clínico geral, ginecologista, pediatra e generalista).

A contratação dos trabalhadores da saúde já era prevista pela gestão Atila, que enfrentava crise na saúde devido ao impasse envolvendo o contrato com a FUABC (Fundação do ABC), gestora dos equipamentos do setor do município.

Em março, Atila assinou acordo judicial, com anuência do Ministério Público, com a FUABC prevendo a manutenção da entidade à frente da saúde em Mauá por até dois anos. A Justiça da cidade chegou a rejeitar homologar a negociação e obrigar o município a realizar licitação para contratar nova OSS (Organização Social de Saúde). O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), porém, acatou recurso da FUABC e manteve o acordo celebrado com a administração.

Em abril, a gestão Atila inaugurou hospital de campanha para atender os pacientes diagnosticados com Covid-19 no município. Além do equipamento, a cidade conta com outra unidade no enfrentamento da pandemia, o Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Atila Jacomussi convoca 215 profissionais para a área da saúde

Prefeito de Mauá faz chamamento para admitir temporariamente servidores de forma direta

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/05/2020 | 00:44


O governo do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), convocou 215 profissionais para atuar na área da saúde. As contratações serão temporárias, pelo período de um ano, e ocorrem em meio ao enfrentamento da pandemia de Covid-19. Os trabalhadores participaram do processo seletivo e, nesta fase, foram chamados para formalizar os contratos.

Em fevereiro, a Câmara aprovou projeto autorizando o prefeito a contratar de forma direta, ou seja, sem concurso público, até 415 profissionais para atuar na saúde. O aval foi dado, portanto, antes da pandemia provocada pelo coronavírus e chegou a causar polêmica por prever nomeação direta em ano eleitoral – Atila é pré-candidato à reeleição.

Das duas centenas de contratados, a maior parte dos profissionais (86) são trabalhadores que atuarão no apoio administrativo. Também está incluída na convocação a admissão de 50 técnicos de enfermagem; 35 enfermeiros; 15 motoristas de ambulância; dez cirurgiões dentistas; cinco fisioterapeutas; e 14 médicos de diversas especialidades (clínico geral, ginecologista, pediatra e generalista).

A contratação dos trabalhadores da saúde já era prevista pela gestão Atila, que enfrentava crise na saúde devido ao impasse envolvendo o contrato com a FUABC (Fundação do ABC), gestora dos equipamentos do setor do município.

Em março, Atila assinou acordo judicial, com anuência do Ministério Público, com a FUABC prevendo a manutenção da entidade à frente da saúde em Mauá por até dois anos. A Justiça da cidade chegou a rejeitar homologar a negociação e obrigar o município a realizar licitação para contratar nova OSS (Organização Social de Saúde). O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), porém, acatou recurso da FUABC e manteve o acordo celebrado com a administração.

Em abril, a gestão Atila inaugurou hospital de campanha para atender os pacientes diagnosticados com Covid-19 no município. Além do equipamento, a cidade conta com outra unidade no enfrentamento da pandemia, o Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;