Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

A presença de Mauá no Pacaembu

Daniel Alcarria, jornalista e historiador, integrante do Memofut – Grupo Literatura e Memória do Futebol – vai buscar no túnel do tempo um jogo épico envolvendo o ex-prefeito de Mauá numa inigualável vitória do Ypiranga sobre o Tricolor


Ademir Medici

14/05/2020 | 07:00


“Na construção do Estádio do Pacaembu foi utilizado o granito Mauá, extraído das pedreiras do município para as escadarias de acesso.”
a) Daniel Alcarria

***

Descreve Daniel Alcarria dois jogos do futuro prefeito Elio Bernardi no Pacaembu:
1 – Campeonato Paulista de 1947, 5 de julho. O São Paulo de Rui, Bauer, Noronha, Leônidas da Silva e outros craques. E deu Ypiranga num surpreendente placar de 3 a 2, que daria o título para o Palmeiras. A crônica considerou Élio Bernardi, do CA Ypiranga, o melhor em campo.
2 – Pelo mesmo campeonato, Elio Bernardi marcou um de seus poucos gols, e foi contra o Corinthians, no mesmo Pacaembu, em 26 de outubro de 1947, na derrota do seu Ypiranga por 3 x 1.
Era a cidade de Mauá presente nesse grande palco do futebol mundial.

Neto e Rogério Ceni

Texto: Daniel Alcarria

Mesmo são-paulino acompanhei meu irmão mais velho (Neilton), corintiano roxo, em duas épicas partidas do seu alvinegro, até então sem nunca ter conquistado um Campeonato Brasileiro sequer.

1ª – Em 24 de novembro de 1990, bem no meio das organizadas do Corinthians e mesmo torcendo em silêncio por uma derrota do alvinegro, não teve jeito e o Neto, em duas oportunidades, virou para o Corinthians. 
2ª – Nas semifinais contra o Bahia, pelo mesmo Brasileirão de 1990, em 6 de dezembro, situação idêntica, no meio das organizadas do Corinthians e em silêncio, torcendo por um infortúnio dos corintianos. Mas novamente Neto, sempre ele, debaixo de intenso temporal, virou de falta. Alegria da fiel torcida presente no Pacaembu e decepção deste “seca pimenteira”.
Para não passar batido, cito uma goleada do São Paulo no Pacaembu: 5 a 1 sobre o Paulista de Jundiaí, pelo Campeonato Paulista de 2006.
O que marcou neste jogo foram as dificuldades em entrar no estádio, com problemas para a aquisição de ingressos e filas que nunca andavam.
Entramos no início do segundo tempo – eu, minha esposa, Deise, e meu filho Carlos, então com 5 anos. Já estava 3 a 1 para o São Paulo. Assistimos aos outros dois gols, sendo um deles marcado por Rogério Ceni.

Diário há meio século

Quinta-feira, 14 de maio de 1970; ano 12; edição 1233
Grande ABC – Missão comercial escocesa visitará a região em estudos e análise do mercado industrial.
Cinema – Apresentado oficialmente em Cannes <CF160>O Alienista</CF>, filme de Nelson Pereira dos Santos.

Em 14 de maio de...

1915 –  A guerra. Do noticiário do Estadão: a rainha Margarida, da Itália, oferece uma parte do seu palácio para a instalação de um hospital de sangue, no caso de guerra.
Nota –Cresciam os rumores de que os italianos iriam entrar na chamada Guerra da Europa, hoje definida como I Guerra Mundial.
1930 – Luiz Trevisoli, industrial estabelecido em Jundiaí e Salto de Itu, adquire área em Santo André para a instalação de uma fábrica de tecidos de juta.
1955 – Assembleia Legislativa aprova projeto de lei que autoriza a celebração de convênio de coordenação de planos municipais entre as prefeituras do ABC (Santo André, São Bernardo e São Caetano) e a Capital. Entre as obras pensadas estava a melhoria da ligação viária entre os municípios, incluindo Mauá.

Santos do Dia

- Beato Frei Gil (1185 ou 1190 – 1265)

MATIAS. O apóstolo de Cristo que foi eleito para ocupar o lugar de Judas Iscariotes no grupo dos 12

Etianos

Lembranças dos que estudaram na Escola Técnica Industrial Lauro Gomes (ETILG), depois ETE e Etec, em São Bernardo

ANA CLÁUDIA BRENTZEL SILVA 

Eletrônica – Turma de 1984

Na ETI foram três anos de aprendizado diferenciado e inesquecível. Formada, fiz estágio na Digirede Informática em automação bancária. Cursei administração de empresas na Fundação Santo André. Como não consegui estágio na área, em 1991 prestei concurso na Prefeitura de Santo André para a vigilância sanitária.
A princípio, seria um emprego passageiro, mas já se vão quase 30 anos como servidora pública.
Nesse tempo me casei, tive três filhos lindos (minhas bênçãos), enviuvei e agora estou na gerência de Controle de Zoonoses – amo o que faço.
<EM>Não importa o tempo e a distância dos etianos, quando a gente se reencontra vê que a amizade é a mesma. E hoje contamos com o avanço tecnológico para nos unir, o nosso grupo de WhatsApp: ETI – Turma 1984. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A presença de Mauá no Pacaembu

Daniel Alcarria, jornalista e historiador, integrante do Memofut – Grupo Literatura e Memória do Futebol – vai buscar no túnel do tempo um jogo épico envolvendo o ex-prefeito de Mauá numa inigualável vitória do Ypiranga sobre o Tricolor

Ademir Medici

14/05/2020 | 07:00


“Na construção do Estádio do Pacaembu foi utilizado o granito Mauá, extraído das pedreiras do município para as escadarias de acesso.”
a) Daniel Alcarria

***

Descreve Daniel Alcarria dois jogos do futuro prefeito Elio Bernardi no Pacaembu:
1 – Campeonato Paulista de 1947, 5 de julho. O São Paulo de Rui, Bauer, Noronha, Leônidas da Silva e outros craques. E deu Ypiranga num surpreendente placar de 3 a 2, que daria o título para o Palmeiras. A crônica considerou Élio Bernardi, do CA Ypiranga, o melhor em campo.
2 – Pelo mesmo campeonato, Elio Bernardi marcou um de seus poucos gols, e foi contra o Corinthians, no mesmo Pacaembu, em 26 de outubro de 1947, na derrota do seu Ypiranga por 3 x 1.
Era a cidade de Mauá presente nesse grande palco do futebol mundial.

Neto e Rogério Ceni

Texto: Daniel Alcarria

Mesmo são-paulino acompanhei meu irmão mais velho (Neilton), corintiano roxo, em duas épicas partidas do seu alvinegro, até então sem nunca ter conquistado um Campeonato Brasileiro sequer.

1ª – Em 24 de novembro de 1990, bem no meio das organizadas do Corinthians e mesmo torcendo em silêncio por uma derrota do alvinegro, não teve jeito e o Neto, em duas oportunidades, virou para o Corinthians. 
2ª – Nas semifinais contra o Bahia, pelo mesmo Brasileirão de 1990, em 6 de dezembro, situação idêntica, no meio das organizadas do Corinthians e em silêncio, torcendo por um infortúnio dos corintianos. Mas novamente Neto, sempre ele, debaixo de intenso temporal, virou de falta. Alegria da fiel torcida presente no Pacaembu e decepção deste “seca pimenteira”.
Para não passar batido, cito uma goleada do São Paulo no Pacaembu: 5 a 1 sobre o Paulista de Jundiaí, pelo Campeonato Paulista de 2006.
O que marcou neste jogo foram as dificuldades em entrar no estádio, com problemas para a aquisição de ingressos e filas que nunca andavam.
Entramos no início do segundo tempo – eu, minha esposa, Deise, e meu filho Carlos, então com 5 anos. Já estava 3 a 1 para o São Paulo. Assistimos aos outros dois gols, sendo um deles marcado por Rogério Ceni.

Diário há meio século

Quinta-feira, 14 de maio de 1970; ano 12; edição 1233
Grande ABC – Missão comercial escocesa visitará a região em estudos e análise do mercado industrial.
Cinema – Apresentado oficialmente em Cannes <CF160>O Alienista</CF>, filme de Nelson Pereira dos Santos.

Em 14 de maio de...

1915 –  A guerra. Do noticiário do Estadão: a rainha Margarida, da Itália, oferece uma parte do seu palácio para a instalação de um hospital de sangue, no caso de guerra.
Nota –Cresciam os rumores de que os italianos iriam entrar na chamada Guerra da Europa, hoje definida como I Guerra Mundial.
1930 – Luiz Trevisoli, industrial estabelecido em Jundiaí e Salto de Itu, adquire área em Santo André para a instalação de uma fábrica de tecidos de juta.
1955 – Assembleia Legislativa aprova projeto de lei que autoriza a celebração de convênio de coordenação de planos municipais entre as prefeituras do ABC (Santo André, São Bernardo e São Caetano) e a Capital. Entre as obras pensadas estava a melhoria da ligação viária entre os municípios, incluindo Mauá.

Santos do Dia

- Beato Frei Gil (1185 ou 1190 – 1265)

MATIAS. O apóstolo de Cristo que foi eleito para ocupar o lugar de Judas Iscariotes no grupo dos 12

Etianos

Lembranças dos que estudaram na Escola Técnica Industrial Lauro Gomes (ETILG), depois ETE e Etec, em São Bernardo

ANA CLÁUDIA BRENTZEL SILVA 

Eletrônica – Turma de 1984

Na ETI foram três anos de aprendizado diferenciado e inesquecível. Formada, fiz estágio na Digirede Informática em automação bancária. Cursei administração de empresas na Fundação Santo André. Como não consegui estágio na área, em 1991 prestei concurso na Prefeitura de Santo André para a vigilância sanitária.
A princípio, seria um emprego passageiro, mas já se vão quase 30 anos como servidora pública.
Nesse tempo me casei, tive três filhos lindos (minhas bênçãos), enviuvei e agora estou na gerência de Controle de Zoonoses – amo o que faço.
<EM>Não importa o tempo e a distância dos etianos, quando a gente se reencontra vê que a amizade é a mesma. E hoje contamos com o avanço tecnológico para nos unir, o nosso grupo de WhatsApp: ETI – Turma 1984. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;