Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

ParkShopping irá
faturar R$ 60 milhões

Expectativa é para movimentação mensal; complexo, que
abre para público hoje, espera receber 50 mil pessoas por dia


Alexandre Melo
Vinicius Gorczeski

10/11/2011 | 07:30


Em um ano, o ParkShopping São Caetano deverá movimentar R$ 720 milhões, valor quase três vezes maior que o investido na sua construção. A equipe do Diário apurou que a receita mensal com os 218 lojistas deve atingir R$ 60 milhões. A cifra anual é equiparável aos R$ 783,3 milhões líquidos obtidos pela Mangels, metalúrgica de São Bernardo que fabrica rodas para dez montadoras na América Latina.

O complexo, que abre as portas para o público hoje a partir das 11h, foi inaugurado ontem em cerimônia fechada para 2.000 convidados. A Orquestra Filarmônica de São Caetano abriu o evento, que contou com a presença do presidente da empreendedora do centro de compras Multiplan, José Isaac Peres, além do prefeito do município, José Auricchio Júnior. "O local marca um ponto importante não apenas no emprego e na geração de renda, como também na reabilitação de área que antes estava degradada", destacou Auricchio.

"Esse shopping vai promover grande transformação na região. Procuramos oportunidades em Santo André e São Bernardo, mas quando conhecemos o Espaço Cerâmica, optamos por construir aqui", disse Peres. A intenção é que os consumidores da cidade e região não precisem ir a São Paulo para fazer compras.

EXPANSÃO - Questionado sobre a futura expansão, o presidente da Multiplan afirmou que o projeto está em desenvolvimento. Serão mais 15.590 metros quadrados de área bruta locável, quatro torres comerciais e um centro de convenções. "A partir do terceiro ano de operação poderemos avaliar o início das obras de expansão. Esperamos que a performance do shopping seja muito boa."

A expectativa é que pelo menos 50 mil pessoas passem pelos corredores do complexo, segundo a superintendente Beatriz Alves. Ela acrescenta que essa é a média de consumidores recebidos por um shopping novo, com base no perfil da cidade. "Até o fim do ano a movimentação será intensa, mas no período de férias o público é menor." É esperado 1,5 milhão de clientes por mês. 

CONSUMIDOR - Frequentadores que inauguraram o shopping eram só elogios ao centro de compras. O gerente de crédito imobiliário Roberto Vano afirmou que o local atenderá a todos os públicos, com apreço para as classes A e B. "Vai ser mais fácil para quem mora na região do Ipiranga e Sacomã (na Capital) usar esse shopping do que ir para o Morumbi ou Ibirapuera", destacou. Para o morador de São João Clímaco Jairo de Lima Teixeira, "a cidade precisava de empreendimento com estrutura robusta, principalmente porque o último não vingou". O empreendimento foi construído em 18 meses e funcionará das 11h às 23h.

 

Lojistas ainda buscam funcionários temporários

Enquanto não entram no ritmo natalino, os comerciantes correm atrás de funcionários temporários para dar apoio nas operações. "A maioria dos lojistas está selecionando profissionais extras para trabalhar em dezembro. Os interessados devem deixar currículos nas lojas, na administração do shopping ou cadastrá-los na web."

O empresário andreense Antonio Pereira Esteves, conhecido como Pixolé - nome da sua rede de calçados -, calcula que contratará 80 pessoas para os 11 pontos de venda que tem na região. O ParkShopping tem 15 colaboradores.

A Murador Presentes & Papelaria, de São Bernardo, que investiu R$ 230 mil na sua sexta loja, prevê recrutar três temporários para auxiliar os seis funcionários no auge das vendas natalinas, afirmou o proprietário Edison Adalberto Murador. "Para essa loja incrementamos o mix de produtos. Temos canetas que custam R$ 600 para atender o público com poder aquisitivo maior."

A Hering planeja dobrar o numero de funcionários por conta do Natal. O gerente da marca Joaquim Antônio do Nascimento Neto, que apoiou a abertura da unidade, disse que o local terá em torno de dez a 15 funcionários, o que deve dobrar até o fim do ano. "Tudo com base na demanda desse público A e B, que já conhece a marca", afirma Neto. A Calvin Klein também planeja dobrar a equipe para 18 vendedores. E a Farm busca seis funcionários extras.

DECORAÇÃO - O sexto novo complexo comercial do Grande ABC prevê investir R$ 3,5 milhões na campanha e decoração para o Natal. De acordo com a superintendente Beatriz Alves, no dia 21 será lançada a campanha comercial e, no dia 25, a decoração será apresentada aos consumidores.

 

Comerciantes frisam que pontos terão rendimento acima da média 

O potencial de consumo na região de R$ 48 bilhões para este ano, aliado à renda média mensal do são-caetanense, de R$ 2.098,62, a maior entre as sete cidades, é motivo de alegria para os investidores. Para a rede de restaurante de The Fifties, a nova unidade servirá de teste para expandir em Santo André e São Bernardo. O diretor-presidente Gustavo Costa contou que foram investidos R$ 2,8 milhões na unidade.

No caso da Saraiva MegaStore, a rede de livraria investiu em modelo único no Estado de São Paulo, com restaurante, cujo faturamento é superior às lojas convencionais. "Essa será nossa melhor unidade na região. Ela tem diferenciais como o Saraiva Kids e Teen. O aporte médio foi de R$ 3 milhões", declarou o diretor-presidente Marcilio Pousada.

A diretora comercial da marca Tutti Frutti, líder no segmento de frozen iogurte do mundo, Miriam Jikal, explicaque as boas projeções da marca, a segunda no Grande ABC , se devem ao público com alto poder aquisitivo que mora no município. "Só nos instalamos em lugares estratégicos, e São Caetano é muito importante inclusive para São Paulo. Nosso plano de expansão é no Grande ABC, onde há potencial muito grande, e um dos lugares em que mais acreditamos no País", afirma. A marca está em 30 países. No Brasil são 18 lojas, incluindo a recém-aberta. Para o consultor de merchandising da Riachuelo, Augusto Costa, o fato de o público e a cidade "serem classe A" permitirá que as vendas na loja sejam equiparáveis a lugares com alta comercialização na Capital, como no Bourbon, Anália Franco e Center Norte. "Acredito que vai superar a média de outras unidades por conta do público, ou seja, 50% a mais do que já é vendido nessas unidades."

 

Sinal de telefonia móvel é falho no empreendimento

Apesar da grandiosidade do complexo de compras são-caetanenese, não foi difícil observar diversos dos convidados com aparelhos celulares nas mãos e braços para o alto: estavam em busca de sinal de suas operadoras para os aparelhos. Foi o caso da promotora de vendas Davilyn Ferraz. "O sinal aqui está péssimo. O shopping é maravilhoso, porém, o sinal dessa região está muito ruim. Quem sabe se, com a vinda do empreendimento, as operadoras não voltem seus olhos para esses lados."

O técnico em tecnologia da informação Cleber Santos, que portava, assim como muitos convidados, aparelhos tablets, reclamou que precisava sair da loja a todo momento para acessar a rede. "Lá dentro o sinal cai completamente."

A superintendente do ParkShopping São Caetano, Beatriz Alves, justificou que a infraestrutura de telefonia ainda é provisória. "A partir da próxima semana deveremos instalar o sistema completo." Para os consumidores que procurarem utilizar equipamentos que dependam de serviços de telefonia, a dica é ficar próximo de claraboias ou na área externa do empreendimento.

Outra dificuldade que os clientes vão encontrar a partir de hoje é a falta de caixas eletrônicos. A administração informou que ainda não há previsão para implementar o serviço.

ESTACIONAMENTO - As primeiras três horas do estacionamento do ParkShopping São Caetano custarão R$ 5, segundo o Multiplan. As horas adicionais serão acrescidas de R$ 1. Inaugurado a partir das 11h, haverá 2.000 vagas à disposição do cliente; a metade em área coberta. O número de vagas disponíveis para idosos e deficientes físicos respeita critérios da legislação vigente.

 

Complexo dá largada ao bairro planejado Espaço Cerâmica 

A abertura do ParkShopping inaugurou um dos maiores bairros planejados do País, o Espaço Cerâmica. São 195 mil metros quadrados de terreno, arquitetados em 2009, que contarão com torres comerciais e residenciais.

A superintendente da administradora do local Beatriz Alves disse que o espaço se enquadra na tendência de unir trabalho, lazer e moradia num só ambiente. "É um espaço multiuso, onde há sinergia com os estabelecimentos ao entorno do shopping." A previsão é de que as obras sigam até 2014 e contabilizem 3.000 operários.

O fluxo estimado no bairro será de 30 mil pessoas. Por conta do planejamento, o local é hoje o mais caro da região, cujo m² está orçado em R$ 6.671 em média, contra R$ 5.738 do m² do bairro Santa Paula.

TRANSPORTE - Para atender à massa de visitantes esperada, a Prefeitura disponibilizou quatro linhas de ônibus para o local; semicircular Santa Maria/Oswaldo Cruz e vice-versa, além dos circulares Nova Gerty e Barcelona.

Além delas, há mais nove rotas intermunicipais. Saem do Terminal Sacomã, Penha e Tamanduateí, na Capital; do Jardim Laura, Jardim Leblon e Vila São José, de São Bernardo; e do terminal Diadema e Parque Reid. Até então, não havia itinerários nessa região. Com a proximidade do Natal, a Prefeitura estuda adequar as linhas de transporte junto ao aumento de clientes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;