Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Márcio reage a crítica de Lauro e pede retorno de delegados

Denis Maciel/01/01/2017 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Deputado estadual com base na cidade enviou ofício ao governador para repor plantonistas


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

12/05/2020 | 00:01


O deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos) enviou ofício ao governador João Doria (PSDB) solicitando a reinserção de delegados plantonistas na cidade. O pleito foi feito após o Diário mostrar que o Palácio dos Bandeirantes reduziu a um o número de delegados plantonistas na cidade, que já chegou a ter dez funcionários responsáveis pelas unidades.

O ofício de Márcio também foi idealizado depois de nova crítica pública feita ao parlamentar pelo prefeito Lauro Michels (PV). Ao Diário, o verde cobrou mais empenho do aliado – que foi seu vice até 2018 – e afirmou que “passou da hora” de o parlamentar “ir atrás de recursos para Diadema, de brigar pela cidade”.

O pedido do deputado, que também foi encaminhado à SSP (Secretaria de Segurança Pública), questiona os argumentos do governo paulista de que tomou a decisão em decorrência da “reduzida área geográfica ocupada pela cidade de Diadema (30,8 quilômetros quadrados)”. “A justificativa da área do município não pode ser o único critério para avaliação da situação. Diadema é uma cidade extremamente populosa e lida com os problemas que isso acarreta. Este é um momento delicado para a saúde, mas não podemos deixar de lado serviços fundamentais como a segurança pública”, frisou Márcio da Farmácia.

Lauro, por sua vez, também atacou veementemente a decisão do governo estadual. “Apesar de estarmos em uma área menor, temos mais de 400 mil habitantes (420,9 mil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Doria não conhece nossa cidade, não tem noção do que está fazendo. Não tenho o que fazer. Vou lamentar.”

RACHA
Já as divergências públicas entre Márcio e Lauro se passam em torno da sucessão. Lauro escolheu o ex-vice como candidato do governo ao Paço em outubro, mas o parlamentar já rejeitou o convite alegando motivos de saúde. Embora o governo já possua dois nomes como alternativa – a secretária Regina Gonçalves (PV, Habitação) e o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM) – a decisão de Márcio ainda não foi bem digerida pelo chefe do Executivo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Márcio reage a crítica de Lauro e pede retorno de delegados

Deputado estadual com base na cidade enviou ofício ao governador para repor plantonistas

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

12/05/2020 | 00:01


O deputado estadual Márcio da Farmácia (Podemos) enviou ofício ao governador João Doria (PSDB) solicitando a reinserção de delegados plantonistas na cidade. O pleito foi feito após o Diário mostrar que o Palácio dos Bandeirantes reduziu a um o número de delegados plantonistas na cidade, que já chegou a ter dez funcionários responsáveis pelas unidades.

O ofício de Márcio também foi idealizado depois de nova crítica pública feita ao parlamentar pelo prefeito Lauro Michels (PV). Ao Diário, o verde cobrou mais empenho do aliado – que foi seu vice até 2018 – e afirmou que “passou da hora” de o parlamentar “ir atrás de recursos para Diadema, de brigar pela cidade”.

O pedido do deputado, que também foi encaminhado à SSP (Secretaria de Segurança Pública), questiona os argumentos do governo paulista de que tomou a decisão em decorrência da “reduzida área geográfica ocupada pela cidade de Diadema (30,8 quilômetros quadrados)”. “A justificativa da área do município não pode ser o único critério para avaliação da situação. Diadema é uma cidade extremamente populosa e lida com os problemas que isso acarreta. Este é um momento delicado para a saúde, mas não podemos deixar de lado serviços fundamentais como a segurança pública”, frisou Márcio da Farmácia.

Lauro, por sua vez, também atacou veementemente a decisão do governo estadual. “Apesar de estarmos em uma área menor, temos mais de 400 mil habitantes (420,9 mil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas). Doria não conhece nossa cidade, não tem noção do que está fazendo. Não tenho o que fazer. Vou lamentar.”

RACHA
Já as divergências públicas entre Márcio e Lauro se passam em torno da sucessão. Lauro escolheu o ex-vice como candidato do governo ao Paço em outubro, mas o parlamentar já rejeitou o convite alegando motivos de saúde. Embora o governo já possua dois nomes como alternativa – a secretária Regina Gonçalves (PV, Habitação) e o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM) – a decisão de Márcio ainda não foi bem digerida pelo chefe do Executivo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;