Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Doria não descarta o lockdown no Estado

Divulgação/Governo do Estado Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Governador falou que avaliação será feita dia a dia e se houver necessidade, por recomendação da Saúde, ele não hesitará em decretá-lo


Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

11/05/2020 | 12:31


O governador do Estado João Doria (PSDB) não descarta decretar lockdown em São Paulo. Em coletiva de imprensa realizada agora ele diz que, se houver necessidade por determinação da Saúde, não hesitará em seguir a recomendação.

"Se houver necessidade nós não descartamos essa alternativa (lockdown). Não está no protocolo imediato, mas ele não está excluído. Quem nos orienta é a Saúde e a medicina. Se houver essa necessidade, nós não hesitaremos em adotar. Não há esta decisão nem na Capital, nem no estado, considerando os outros 644 municípios de São Paulo. Vamos avaliando dia a dia", ressaltou. Segundo ele, se for decretado lockdown, deverá ser direcionado, não no estado como um todo. "Deveremos fazê-lo em locais que houver necessidade", ressaltou. O governador reforçou a necessidade do aumento da taxa de isolamento, que ontem ficou em 53%. "Se chegarmos ao índice médio ideal, de 55%, podemos pensar na reabertura gradual da economia."

Doria também anunciou que o governo do Estado deve distribuir nas próximas semanas 200 toneladas de alimentos para indígenas e comunidades carentes. A iniciativa, anunciada há pouco pelo governador João Doria (PSDB), e promovida pela secretaria de Desenvolvimento Social, tem como nome Cesta Verde e conta com a produção de comunidades rurais. Ao todo, serão 10 mil cestas para doação.

"Nós já distribuímos os primeiros lotes em aldeias de São Paulo e em São Bernardo (Krukutu) no início do mês passado. Agora, nas próximas semanas, distribuiremos 200 toneladas de ítens de primeira necessidade, além de frutas e legumes, para garantir alimentação de qualidade durante esse período de isolamento", disse a secretária de Desenvolvimento Social Célia Parms. Segundo ela, a compra desses itens foi feita de cooperativas e de associações de comunidades quilombolas do Vale do Ribeira e de Assentamentos Rurais paulistas, o que faz com que esses produtores também consigam ter renda durante a quarentena.

O Brasil registrou ontem 162.699 casos de coronavírus e 11.123 mortes. No Estado foram 46.000 casos e 3.743 mortes. Do total, 3.871 pessoas estão em UTI e 5.877 em enfermarias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Doria não descarta o lockdown no Estado

Governador falou que avaliação será feita dia a dia e se houver necessidade, por recomendação da Saúde, ele não hesitará em decretá-lo

Miriam Gimenes
Do Diário do Grande ABC

11/05/2020 | 12:31


O governador do Estado João Doria (PSDB) não descarta decretar lockdown em São Paulo. Em coletiva de imprensa realizada agora ele diz que, se houver necessidade por determinação da Saúde, não hesitará em seguir a recomendação.

"Se houver necessidade nós não descartamos essa alternativa (lockdown). Não está no protocolo imediato, mas ele não está excluído. Quem nos orienta é a Saúde e a medicina. Se houver essa necessidade, nós não hesitaremos em adotar. Não há esta decisão nem na Capital, nem no estado, considerando os outros 644 municípios de São Paulo. Vamos avaliando dia a dia", ressaltou. Segundo ele, se for decretado lockdown, deverá ser direcionado, não no estado como um todo. "Deveremos fazê-lo em locais que houver necessidade", ressaltou. O governador reforçou a necessidade do aumento da taxa de isolamento, que ontem ficou em 53%. "Se chegarmos ao índice médio ideal, de 55%, podemos pensar na reabertura gradual da economia."

Doria também anunciou que o governo do Estado deve distribuir nas próximas semanas 200 toneladas de alimentos para indígenas e comunidades carentes. A iniciativa, anunciada há pouco pelo governador João Doria (PSDB), e promovida pela secretaria de Desenvolvimento Social, tem como nome Cesta Verde e conta com a produção de comunidades rurais. Ao todo, serão 10 mil cestas para doação.

"Nós já distribuímos os primeiros lotes em aldeias de São Paulo e em São Bernardo (Krukutu) no início do mês passado. Agora, nas próximas semanas, distribuiremos 200 toneladas de ítens de primeira necessidade, além de frutas e legumes, para garantir alimentação de qualidade durante esse período de isolamento", disse a secretária de Desenvolvimento Social Célia Parms. Segundo ela, a compra desses itens foi feita de cooperativas e de associações de comunidades quilombolas do Vale do Ribeira e de Assentamentos Rurais paulistas, o que faz com que esses produtores também consigam ter renda durante a quarentena.

O Brasil registrou ontem 162.699 casos de coronavírus e 11.123 mortes. No Estado foram 46.000 casos e 3.743 mortes. Do total, 3.871 pessoas estão em UTI e 5.877 em enfermarias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;