Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Falta de licença atrasa piscinão da Guido Aliberti


Elaine Granconato
Do Diário do Grande ABC

19/09/2003 | 20:53


A falta de sintonia entre as secretarias estaduais do Meio Ambiente e a de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras vai atrasar a entrega do primeiro piscinão de São Caetano, inicialmente previsto para fins de abril de 2004. A obra será construída na margem direita do ribeirão dos Meninos e ao longo da avenida Guido Aliberti, entre a avenida Almirante Delamare e a rua Barão de Mauá. Até o momento, a Secretaria de Meio Ambiente não liberou a licença ambiental de instalação do reservatório, que terá capacidade para armazenar cerca de 235 mil m³ de água. No local, só foi feita a limpeza do terreno pela Saenge – Engenharia de Saneamento e Edificação, empresa paulista vencedora da licitação para tocar a obra pelo Estado. O contrato para execução foi assinado no último dia 3 de junho.

Com investimento de R$ 8,3 milhões, o piscinão ajudará no controle das enchentes na região central e nos bairros São José, Cerâmica e Jardim São Caetano. “É evidente que o prazo de entrega da obra está prejudicado”, afirmou o diretor de Urbanismo, Obras, Habitação e Meio Ambiente, Júlio Marcucci Sobrinho. Ainda de acordo com o engenheiro, a obra está parada há cerca de dois meses. “O problema é que o período das chuvas se aproxima”, disse.

A Secretaria de Meio Ambiente, que se manifestou por meio da assessoria de imprensa, confirmou que a LI (Licença de Instalação) está em análise pelos técnicos. Dessa forma, o órgão não se pronuncia sobre o assunto nem dá prazos de quando o estudo será finalizado.

Pelo projeto técnico do Daee (Departamento de Águas e Energia do Estado), órgão ligado à Secretaria de Recursos Hídricos e responsável pela execução do reservatório, a obra terá duração de dez meses, a partir do início. Dessa forma, a população de São Caetano deve ainda enfrentar problemas com a chegada do verão, principalmente os moradores próximos ao local. Segundo o Daee, no dia 7 de agosto foi enviado ofício (número 41/03) solicitando a LI para a Secretaria de Meio Ambiente, o que ainda não ocorreu.

Procurada, a diretoria da Saenge não quis se pronunciar sobre o assunto.

Horizontal – Dos 12 piscinões construídos pelo governo do Estado no Grande ABC com terrenos doados pelas prefeituras ou empresas privadas, o de São Caetano terá como diferencial o fato de ser horizontal e correr ao lado da avenida Guido Aliberti, no bairro Cerâmica, que sofrerá alterações viárias. O reservatório, que irá ocupar uma extensão de 1,9 km será construído ao lado do rio Tamanduateí, terá 57 mil m² de área e largura de 30 m.

Uma das exigências do projeto é remover a linha de transmissão de energia do terreno – que no futuro abrigará a sede do Pólo Tecnológico e Empresarial do bairro Cerâmica – para a avenida Guido Aliberti. O serviço será executado pelas empresas Magnesita e Sobloco, a última especializada em desenvolvimento urbanístico. Ambas são parceiras no megaempreendimento do pólo.

Já a Guido Aliberti, no trecho entre as ruas Barão de Mauá e São Paulo, será desviada para o terreno do pólo e duplicada. O reservatório ficará no trecho entre a rua Barão de Mauá e a avenida Almirante Delamare, divisa de São Caetano com São Paulo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;