Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Pandemia com apoio de playlists

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Listas de canções tentam ajudar a lidar com diferentes emoções ao longo do distanciamento físico


Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

09/05/2020 | 23:59


Os fones de ouvido parecem imprescindíveis para quem trabalha, estuda ou simplesmente quer passar o tempo ouvindo canções. A expansão dos serviços de streaming musicais nos últimos anos facilita o acesso a acervo quase que infinito de possibilidades disponibilizadas em computadores e smartphones. Parte da brincadeira envolve a montagem de playlists, sejam elas pessoais, genéricas ou montadas especialmente para certas ocasiões, a exemplos de tomar banho, lavar louça, dormir ou passar por uma situação difícil. 

Entre gostos distintos para lidar com diversas situações, um ponto em comum entre os usuários tem sido os desafios de lidar com o distanciamento físico proposto pelas organizações de saúde como forma de combate à proliferação da Covid-19. Cada pessoa vivencia a quarentena voluntária de uma maneira, com a música podendo servir de apoio e reflexão.

A empresa norte-americana Alpha Data, especializada em tecnologia da informação, realizou análise mundial em meio ao período de recomendação de isolamento físico, entre a segunda quinzena de março e o começo de abril, em dados de plataformas de streaming. O Spotify viu aumentar a busca por faixas consideradas relaxantes, como obras acústicas, com baixa em canções mais dançantes. Perfis do Deezer mostraram grande procura por conteúdo de humor, com a lista Lazy Indie (Indie Preguiçoso, em tradução livre), por exemplo, tendo alta de 180%. Há quem se empolgou a realizar exercícios em casa, com sons típicos de academia e aulas de ginástica também tendo aumento significativo no Deezer e na Apple Music.

Os últimos meses têm motivado a montagem de listas específicas para tentar ajudar os usuários. A Daily Wellness (Bem-Estar Diário, em português), criada pelo Spotify para um autocuidado diário para que o público enfrente a rotina, é modificada ao longo das horas até a noite, com um algoritmo adaptando o gosto sonoro para cada indivíduo – faixas de Jack Johnson, The Clash, Elton John e Elvis Presley apareceram para este jornalista enquanto escrevia o texto.

Artistas renomados tentam ajudar da forma como podem e também se aventuram a reunir canções que os ajudam a superar o momento recluso atual e que podem inspirar os fãs. Liam Gallagher, ex-integrante do grupo Oasis e atualmente em carreira solo, compartilhou as preferências do que tem gostado de ouvir durante a pandemia. Ele viaja por estilos dentro das dez faixas da Liam Gallagher: Soundtracking Isolation, tendo de Rolling Stones e John Lennon a Bob Marley & The Wailers.

Líder o Foo Fighters, o cantor e guitarrista Dave Grohl revelou seus gostos na Dave Grohl’s Pandemic Playlist, com dez músicas e cerca de 42 minutos de duração, montada para a revista cultural norte-americana The Atlantic. Ele reuniu sons de acordo com diferentes humores que surgem ao longo da quarentena, como aprendizado on-line (representado por School’s Out, de Alice Cooper), claustrofobia (Bullet With Butterfly Wings, da banda Smashing Pumpkins) e esperança (Here Comes The Sun, dos Beatles). São sugestões variadas para tentar se animar ou relaxar. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pandemia com apoio de playlists

Listas de canções tentam ajudar a lidar com diferentes emoções ao longo do distanciamento físico

Luís Felipe Soares
Do Diário do Grande ABC

09/05/2020 | 23:59


Os fones de ouvido parecem imprescindíveis para quem trabalha, estuda ou simplesmente quer passar o tempo ouvindo canções. A expansão dos serviços de streaming musicais nos últimos anos facilita o acesso a acervo quase que infinito de possibilidades disponibilizadas em computadores e smartphones. Parte da brincadeira envolve a montagem de playlists, sejam elas pessoais, genéricas ou montadas especialmente para certas ocasiões, a exemplos de tomar banho, lavar louça, dormir ou passar por uma situação difícil. 

Entre gostos distintos para lidar com diversas situações, um ponto em comum entre os usuários tem sido os desafios de lidar com o distanciamento físico proposto pelas organizações de saúde como forma de combate à proliferação da Covid-19. Cada pessoa vivencia a quarentena voluntária de uma maneira, com a música podendo servir de apoio e reflexão.

A empresa norte-americana Alpha Data, especializada em tecnologia da informação, realizou análise mundial em meio ao período de recomendação de isolamento físico, entre a segunda quinzena de março e o começo de abril, em dados de plataformas de streaming. O Spotify viu aumentar a busca por faixas consideradas relaxantes, como obras acústicas, com baixa em canções mais dançantes. Perfis do Deezer mostraram grande procura por conteúdo de humor, com a lista Lazy Indie (Indie Preguiçoso, em tradução livre), por exemplo, tendo alta de 180%. Há quem se empolgou a realizar exercícios em casa, com sons típicos de academia e aulas de ginástica também tendo aumento significativo no Deezer e na Apple Music.

Os últimos meses têm motivado a montagem de listas específicas para tentar ajudar os usuários. A Daily Wellness (Bem-Estar Diário, em português), criada pelo Spotify para um autocuidado diário para que o público enfrente a rotina, é modificada ao longo das horas até a noite, com um algoritmo adaptando o gosto sonoro para cada indivíduo – faixas de Jack Johnson, The Clash, Elton John e Elvis Presley apareceram para este jornalista enquanto escrevia o texto.

Artistas renomados tentam ajudar da forma como podem e também se aventuram a reunir canções que os ajudam a superar o momento recluso atual e que podem inspirar os fãs. Liam Gallagher, ex-integrante do grupo Oasis e atualmente em carreira solo, compartilhou as preferências do que tem gostado de ouvir durante a pandemia. Ele viaja por estilos dentro das dez faixas da Liam Gallagher: Soundtracking Isolation, tendo de Rolling Stones e John Lennon a Bob Marley & The Wailers.

Líder o Foo Fighters, o cantor e guitarrista Dave Grohl revelou seus gostos na Dave Grohl’s Pandemic Playlist, com dez músicas e cerca de 42 minutos de duração, montada para a revista cultural norte-americana The Atlantic. Ele reuniu sons de acordo com diferentes humores que surgem ao longo da quarentena, como aprendizado on-line (representado por School’s Out, de Alice Cooper), claustrofobia (Bullet With Butterfly Wings, da banda Smashing Pumpkins) e esperança (Here Comes The Sun, dos Beatles). São sugestões variadas para tentar se animar ou relaxar. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;