Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Com ajuda de inteligência artificial, estudo prevê fim da pandemia para dezembro

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bianca Bellucci
Do 33Giga

06/05/2020 | 13:48


Um estudo realizado pela Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura prevê que o fim da pandemia de covid-19 no mundo ocorrerá em dezembro deste ano. De acordo com os dados, 97% da situação estará normalizada até 30 de maio. No entanto, 100% da epidemia só deve terminar em 2 de dezembro.

Leia mais:
Perdeu alguma live? Veja todos os shows que rolaram na quarentena
40 filmes sobre pandemias e epidemias
Encontro seguro? Site de relacionamento facilita testes de covid-19 entre usuários

Para chegar a estes números, a universidade usou como base o modelo SIR, que estuda epidemias. Na prática, ele considera indivíduos sensíveis (S), infectados (I) e removidos (R). O primeiro grupo corresponde a pessoas que ainda não foram infectadas. O segundo é composto por quem foi contaminado e pode transmitir a doença. Por último, estão indivíduos que não têm mais o vírus, seja por imunização, seja porque foram a óbito.

Esta metodologia foi aplicada no contexto da covid-19. A universidade pegou dados oficiais reunidos pela Our World in Data, organização de pesquisa que investiga problemas pelo mundo, e jogou tais informações em uma inteligência artificial, que fez a estimativa do ciclo de vida da doença e apontou o termino da pandemia para dezembro.

Porém, como a propagação do vírus pode mudar de acordo com as medidas adotadas em cada país, o instituto de Cingapura também estudou separadamente os principais afetados pela covid-19. No caso do Brasil, por exemplo, a previsão é que a doença termine entre junho (97%) e setembro (100%).

É importante destacar que os dados reunidos pela Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura devem ser tratados com cautela. O instituto alerta que a precisão da análise depende das medidas de contenção adotadas por cada governo e a qualidade dos dados fornecidos por eles. O estudo não deve ser usado para afrouxar o isolamento social ou desrespeitar indicações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Com ajuda de inteligência artificial, estudo prevê fim da pandemia para dezembro

Bianca Bellucci
Do 33Giga

06/05/2020 | 13:48


Um estudo realizado pela Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura prevê que o fim da pandemia de covid-19 no mundo ocorrerá em dezembro deste ano. De acordo com os dados, 97% da situação estará normalizada até 30 de maio. No entanto, 100% da epidemia só deve terminar em 2 de dezembro.

Leia mais:
Perdeu alguma live? Veja todos os shows que rolaram na quarentena
40 filmes sobre pandemias e epidemias
Encontro seguro? Site de relacionamento facilita testes de covid-19 entre usuários

Para chegar a estes números, a universidade usou como base o modelo SIR, que estuda epidemias. Na prática, ele considera indivíduos sensíveis (S), infectados (I) e removidos (R). O primeiro grupo corresponde a pessoas que ainda não foram infectadas. O segundo é composto por quem foi contaminado e pode transmitir a doença. Por último, estão indivíduos que não têm mais o vírus, seja por imunização, seja porque foram a óbito.

Esta metodologia foi aplicada no contexto da covid-19. A universidade pegou dados oficiais reunidos pela Our World in Data, organização de pesquisa que investiga problemas pelo mundo, e jogou tais informações em uma inteligência artificial, que fez a estimativa do ciclo de vida da doença e apontou o termino da pandemia para dezembro.

Porém, como a propagação do vírus pode mudar de acordo com as medidas adotadas em cada país, o instituto de Cingapura também estudou separadamente os principais afetados pela covid-19. No caso do Brasil, por exemplo, a previsão é que a doença termine entre junho (97%) e setembro (100%).

É importante destacar que os dados reunidos pela Universidade de Tecnologia e Design de Cingapura devem ser tratados com cautela. O instituto alerta que a precisão da análise depende das medidas de contenção adotadas por cada governo e a qualidade dos dados fornecidos por eles. O estudo não deve ser usado para afrouxar o isolamento social ou desrespeitar indicações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;