Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Márcio da Farmácia e o compromisso de 2018


Raphael Rocha

04/05/2020 | 22:20


Em 2018, o então vice-prefeito de Diadema, Márcio da Farmácia (Podemos), fez gesto político a favor do vereador Marcos Michels (PSB). Os dois queriam ser candidatos a deputado estadual. Márcio, com suporte do prefeito Lauro Michels (PV), tinha maioria do governo a seu favor. Houve uma reunião à época com as principais lideranças situacionistas da cidade – o deputado federal Alex Manente (Cidadania) também esteve presente – na qual ficou costurado um acordo: Márcio seria candidato a deputado e Marcos, a prefeito em 2020, na sucessão de Lauro. Márcio se elegeu à Assembleia, mas o desenho sobre o prefeiturável governista segue em linhas bastante tortas. A pessoas próximas de Marcos, Márcio tem dito que vai cumprir o compromisso firmado há dois anos. O problema é que para figuras próximas de Lauro – e de outros agentes políticos do Paço –, o deputado tem refugado na confirmação. Está crescendo pressão para cima de Márcio para que o acordo seja honrado, que ele anuncie apoio a Marcos, ou então assuma de vez que defende outro nome.

Cenário
O núcleo duro do governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), considera três possibilidades de prefeiturável governista na eleição deste ano: o vereador Marcos Michels (PSB), a secretária de Habitação, a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV), e o presidente da Câmara de Diadema, Pretinho do Água Santa (DEM). O chefe do Executivo tem evitado cravar o postulante à sucessão, mas mantém otimismo sobre o pleito. Recentemente, fez pesquisas sobre avaliação de sua administração e, nesse levantamento, superou a casa dos 30% o índice de ótimo e bom.

Defesa – 1
Após perder mais um recurso no TCE (Tribunal de Contas do Estado) sobre a reprovação da contabilidade do exercício de 2016 da Prefeitura de Mauá, o ex-prefeito Donisete Braga (PDT) encaminhou à coluna nota na qual desenha a defesa que deve fazer aos vereadores – sua absolvição jurídica estará na mão do Legislativo, que pode ou não acompanhar o relatório da Corte.

Defesa – 2
Na justificativa, Donisete argumentou que a crise econômica nacional afetou diretamente as contas públicas de Mauá e que repasses federais e estaduais só chegaram à conta no começo de 2017, quando seu governo já havia chegado ao fim. “A honrosa Corte não apontou enriquecimento ilícito nem dolo por parte do ex-prefeito em causar o deficit apontado. Caso os repassasses ocorressem no prazo e sem atraso, o município teria fechado as contas de 2016 com resultado positivo.” Resta saber se o Legislativo aceitará o argumento. Absolvição afetará positivamente o vereador Marcelo Oliveira, pré-candidato do PT em Mauá e arrolado no processo do TCE por ter sido prefeito da cidade por 15 dias em 2016.

Ofício
Coordenador regional do PT, Brás Marinho enviou ofício ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC solicitando que a entidade encampe algumas ações para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus. Ele pede que o Consórcio dê maior atenção aos trabalhadores que estão com dificuldades em obter o auxílio emergencial, que estude a concessão de isenção de impostos e que amplie a oferta de testes. O documento é subescrito por todos os sete presidentes de diretórios do PT no Grande ABC.

Auditoria
A mesa diretora da Câmara de São Bernardo se prepara para contratar auditoria externa para avaliar a situação do contrato, firmado na gestão de Pery Cartola (PSDB), com a Amil, para gerenciar o plano de saúde dos funcionários e dependentes. Isso porque a empresa, amparada por dispositivo contratual, tenta executar aumento de 37% nos valores cobrados, que elevaria o gasto global de R$ 5,2 milhões para cerca de R$ 6 milhões. A mesa, que está disposta a contratar outra operadora, tem proposta com valor até R$ 300 mil menor do que o atual vínculo. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Márcio da Farmácia e o compromisso de 2018

Raphael Rocha

04/05/2020 | 22:20


Em 2018, o então vice-prefeito de Diadema, Márcio da Farmácia (Podemos), fez gesto político a favor do vereador Marcos Michels (PSB). Os dois queriam ser candidatos a deputado estadual. Márcio, com suporte do prefeito Lauro Michels (PV), tinha maioria do governo a seu favor. Houve uma reunião à época com as principais lideranças situacionistas da cidade – o deputado federal Alex Manente (Cidadania) também esteve presente – na qual ficou costurado um acordo: Márcio seria candidato a deputado e Marcos, a prefeito em 2020, na sucessão de Lauro. Márcio se elegeu à Assembleia, mas o desenho sobre o prefeiturável governista segue em linhas bastante tortas. A pessoas próximas de Marcos, Márcio tem dito que vai cumprir o compromisso firmado há dois anos. O problema é que para figuras próximas de Lauro – e de outros agentes políticos do Paço –, o deputado tem refugado na confirmação. Está crescendo pressão para cima de Márcio para que o acordo seja honrado, que ele anuncie apoio a Marcos, ou então assuma de vez que defende outro nome.

Cenário
O núcleo duro do governo do prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), considera três possibilidades de prefeiturável governista na eleição deste ano: o vereador Marcos Michels (PSB), a secretária de Habitação, a ex-deputada estadual Regina Gonçalves (PV), e o presidente da Câmara de Diadema, Pretinho do Água Santa (DEM). O chefe do Executivo tem evitado cravar o postulante à sucessão, mas mantém otimismo sobre o pleito. Recentemente, fez pesquisas sobre avaliação de sua administração e, nesse levantamento, superou a casa dos 30% o índice de ótimo e bom.

Defesa – 1
Após perder mais um recurso no TCE (Tribunal de Contas do Estado) sobre a reprovação da contabilidade do exercício de 2016 da Prefeitura de Mauá, o ex-prefeito Donisete Braga (PDT) encaminhou à coluna nota na qual desenha a defesa que deve fazer aos vereadores – sua absolvição jurídica estará na mão do Legislativo, que pode ou não acompanhar o relatório da Corte.

Defesa – 2
Na justificativa, Donisete argumentou que a crise econômica nacional afetou diretamente as contas públicas de Mauá e que repasses federais e estaduais só chegaram à conta no começo de 2017, quando seu governo já havia chegado ao fim. “A honrosa Corte não apontou enriquecimento ilícito nem dolo por parte do ex-prefeito em causar o deficit apontado. Caso os repassasses ocorressem no prazo e sem atraso, o município teria fechado as contas de 2016 com resultado positivo.” Resta saber se o Legislativo aceitará o argumento. Absolvição afetará positivamente o vereador Marcelo Oliveira, pré-candidato do PT em Mauá e arrolado no processo do TCE por ter sido prefeito da cidade por 15 dias em 2016.

Ofício
Coordenador regional do PT, Brás Marinho enviou ofício ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC solicitando que a entidade encampe algumas ações para minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus. Ele pede que o Consórcio dê maior atenção aos trabalhadores que estão com dificuldades em obter o auxílio emergencial, que estude a concessão de isenção de impostos e que amplie a oferta de testes. O documento é subescrito por todos os sete presidentes de diretórios do PT no Grande ABC.

Auditoria
A mesa diretora da Câmara de São Bernardo se prepara para contratar auditoria externa para avaliar a situação do contrato, firmado na gestão de Pery Cartola (PSDB), com a Amil, para gerenciar o plano de saúde dos funcionários e dependentes. Isso porque a empresa, amparada por dispositivo contratual, tenta executar aumento de 37% nos valores cobrados, que elevaria o gasto global de R$ 5,2 milhões para cerca de R$ 6 milhões. A mesa, que está disposta a contratar outra operadora, tem proposta com valor até R$ 300 mil menor do que o atual vínculo. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;