Fechar
Publicidade

Domingo, 31 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Três histórias tricolores

A estreia de Leônidas. A moeda caiu de pé. O primeiro gol de bicicleta do mesmo Leônidas no Pacaembu


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

03/05/2020 | 00:01


O São Paulo no Pacaembu

Texto: Domingos Antonio D’Angelo Jr

Certamente o São Paulo FC tem a sua história muito ligada ao Pacaembu. Até um livro foi escrito sobre essa ligação: Os Reis do Pacaembu, o Time Que Imortalizou o São Paulo, de Felipe de Queiroz (Pontes, 2012. 216 pág).

Nesta resenha em homenagem aos 80 anos do Pacaembu, vou me limitar a jogos em que estive lá.

1 – A estreia de Leônidas foi em 24 de maio de 1942, pelo Campeonato Paulista: Corinthians 3, São Paulo 3, para um público de 71.281 pagantes. Na zaga tricolor, um são-caetanense, Fiorotti. 

Com apenas um jogo, o São Paulo arrecadou 38% daquilo que investiu na contratação de Leônidas da Silva.

Na segunda-feira, A Gazeta Esportiva estampou na capa o título ‘Choque Majestoso’ – e ‘Majestoso’ é citado até hoje quando jogam São Paulo e Corinthians.

2 – São Paulo, campeão paulista de 1943. Nasce a expressão “a moeda caiu de pé”. A história tem várias versões. Vamos adotar aquela que nos parece mais próxima da verdade.

Palmeiras e Corinthians eram os papões paulistas, um dos dois, sempre campeão, o que teria levado um repórter a sugerir: nem precisa campeonato, basta jogar uma moeda para o ar. Se der cara, Corinthians campeão; coroa, Palmeiras. E o São Paulo?

Só se a moeda cair de pé. Os dirigentes tricolores aceitaram o desafio.

– A moeda vai cair de pé.

Não deu outra, São Paulo campeão.

3 – Leônidas, de bicicleta. Campeonato Paulista, 14 de junho de 1942. São Paulo 1, Palestra 2. Mas, e a foto do lance? Naquele tempo era muito mais difícil tirar uma foto com tal precisão – e sem a foto, a história do gol histórico poderia facilmente se perder.

Nunca na história do clube e do Estádio Municipal de São Paulo um atleta marcou tantos gols de bicicleta quanto Leônidas da Silva. Dizia-se: só existia uma foto de Leônidas aplicando uma bicicleta pelo São Paulo, a do gol que marcou em cima do goleiro Muñiz, do Juventus, na goleada de 8 a 0, em 1948 – por sinal, uma foto colorida, o que era mais raro.

Aquela foto inspirou a escultura de Leônidas existente no Memorial do São Paulo. 

Outras fotos de gols de Leônidas, de bicicleta, foram encontradas, inclusive a cena do primeiro, numa revista do próprio Tricolor (Arakan nº 7, outubro de 1942), que ganhou a legenda: ‘Foto inédita até agora’. 

Nota – Domingos Antonio D’Angelo Jr. Tricolor. Historiador do futebol. Vários livros publicados. Com suas tiradas, dá vida às reuniões do Memofut. Atendeu prontamente ao pedido da Memória, para relembrar histórias do Pacaembu. Sugeriu que escolhêssemos uma das três enviadas. Preferimos sintetizar e publicar as três. A íntegra do seu depoimento será publicada no Face da Memória, semana que vem. Procurem pelo endereço acima.

PACAEMBU, 80 ANOS

Amanhã em Memória: o charme deste estádio

Rio Grande da Serra

Hoje, Dia de Santa Cruz, é a data maior de 

Rio Grande da Serra. O dia foi escolhido para celebrar o aniversário da emancipação político-administrativa da cidade.

Hoje

- Dia do Sertanejo

- Dia do Sol

- Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Municípios brasileiros

- Hoje é o aniversário de Areiópolis, Bebedouro, Brotas, Catiguá, Cesário Lange, Iracemápolis, Pinhalzinho, Poloni, Santa Cruz da Conceição, Santa Cruz das Palmeiras, Santópolis do Aguapeí, São Francisco e Valentim Gentil.

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Três histórias tricolores

A estreia de Leônidas. A moeda caiu de pé. O primeiro gol de bicicleta do mesmo Leônidas no Pacaembu

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

03/05/2020 | 00:01


O São Paulo no Pacaembu

Texto: Domingos Antonio D’Angelo Jr

Certamente o São Paulo FC tem a sua história muito ligada ao Pacaembu. Até um livro foi escrito sobre essa ligação: Os Reis do Pacaembu, o Time Que Imortalizou o São Paulo, de Felipe de Queiroz (Pontes, 2012. 216 pág).

Nesta resenha em homenagem aos 80 anos do Pacaembu, vou me limitar a jogos em que estive lá.

1 – A estreia de Leônidas foi em 24 de maio de 1942, pelo Campeonato Paulista: Corinthians 3, São Paulo 3, para um público de 71.281 pagantes. Na zaga tricolor, um são-caetanense, Fiorotti. 

Com apenas um jogo, o São Paulo arrecadou 38% daquilo que investiu na contratação de Leônidas da Silva.

Na segunda-feira, A Gazeta Esportiva estampou na capa o título ‘Choque Majestoso’ – e ‘Majestoso’ é citado até hoje quando jogam São Paulo e Corinthians.

2 – São Paulo, campeão paulista de 1943. Nasce a expressão “a moeda caiu de pé”. A história tem várias versões. Vamos adotar aquela que nos parece mais próxima da verdade.

Palmeiras e Corinthians eram os papões paulistas, um dos dois, sempre campeão, o que teria levado um repórter a sugerir: nem precisa campeonato, basta jogar uma moeda para o ar. Se der cara, Corinthians campeão; coroa, Palmeiras. E o São Paulo?

Só se a moeda cair de pé. Os dirigentes tricolores aceitaram o desafio.

– A moeda vai cair de pé.

Não deu outra, São Paulo campeão.

3 – Leônidas, de bicicleta. Campeonato Paulista, 14 de junho de 1942. São Paulo 1, Palestra 2. Mas, e a foto do lance? Naquele tempo era muito mais difícil tirar uma foto com tal precisão – e sem a foto, a história do gol histórico poderia facilmente se perder.

Nunca na história do clube e do Estádio Municipal de São Paulo um atleta marcou tantos gols de bicicleta quanto Leônidas da Silva. Dizia-se: só existia uma foto de Leônidas aplicando uma bicicleta pelo São Paulo, a do gol que marcou em cima do goleiro Muñiz, do Juventus, na goleada de 8 a 0, em 1948 – por sinal, uma foto colorida, o que era mais raro.

Aquela foto inspirou a escultura de Leônidas existente no Memorial do São Paulo. 

Outras fotos de gols de Leônidas, de bicicleta, foram encontradas, inclusive a cena do primeiro, numa revista do próprio Tricolor (Arakan nº 7, outubro de 1942), que ganhou a legenda: ‘Foto inédita até agora’. 

Nota – Domingos Antonio D’Angelo Jr. Tricolor. Historiador do futebol. Vários livros publicados. Com suas tiradas, dá vida às reuniões do Memofut. Atendeu prontamente ao pedido da Memória, para relembrar histórias do Pacaembu. Sugeriu que escolhêssemos uma das três enviadas. Preferimos sintetizar e publicar as três. A íntegra do seu depoimento será publicada no Face da Memória, semana que vem. Procurem pelo endereço acima.

PACAEMBU, 80 ANOS

Amanhã em Memória: o charme deste estádio

Rio Grande da Serra

Hoje, Dia de Santa Cruz, é a data maior de 

Rio Grande da Serra. O dia foi escolhido para celebrar o aniversário da emancipação político-administrativa da cidade.

Hoje

- Dia do Sertanejo

- Dia do Sol

- Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Municípios brasileiros

- Hoje é o aniversário de Areiópolis, Bebedouro, Brotas, Catiguá, Cesário Lange, Iracemápolis, Pinhalzinho, Poloni, Santa Cruz da Conceição, Santa Cruz das Palmeiras, Santópolis do Aguapeí, São Francisco e Valentim Gentil.

Fonte: IBGE

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;